Mestre Pequenina, mulher vitoriosa

| 28 Setembro, 2020

Léa Maria D’Antonino Alves Condé*

A União do Vegetal celebra os 92 anos de Mestre Pequenina, mulher honrada e merecedora do nosso reconhecimento | Foto: Yuugi Makiuchi

Cheguei à União do Vegetal junto com o meu companheiro, na Sede Geral ainda em Porto Velho (RO), no mês de abril de 1980, e logo fizemos amizade com os Mestres da Origem e com Mestre Pequenina e sua família. Com frequência íamos à sua casa e muitas vezes eu a consultava. Ela era minha médica, psicóloga e conselheira, pois sempre tinha uma receita e me dava uma solução.

Em outubro de 1980, houve uma eleição para Mestre Geral Representante da UDV e todos os Mestres da Sede Geral eram candidatos. Todos os sócios também podiam votar.

Estudei com antecedência e resolvi votar na Mestre Pequenina, que naquela eleição só teve um voto. Eu fiquei muito desapontada com a falta de reconhecimento dos irmãos para com a pessoa dela, mas não comentei isso por algum tempo, nem que o voto era meu, nem da minha decepção.

Um certo dia, em uma conversa, contei a ela que eu tinha votado nela e que não tinha achado legal não ter ganho a eleição. Ela deu gargalhadas e me disse: “Santa ignorância!”. Eu perguntei: “Como assim, Mestre Pequenina?”. Ela respondeu que a ignorância é santa porque é inocente e Deus perdoa os inocentes. Entendi mas não compreendi.

Depois que eu revelei meu voto me chamaram de feminista, e talvez fosse mesmo, mas na verdade eu votei nela pela sua simplicidade, capacidade e sabedoria.

Muitas vezes vi sua capacidade de chamar e serenar a burracheira e trazer uma doutrina no momento necessário. Neste 28 de setembro de 2020, data em que faria 92 anos, reconheço que ela é para nós o exemplo de uma grande mulher, vitoriosa na criação dos filhos e na parceria com seu companheiro de jornada, Mestre Gabriel, na criação da Grande Obra que é a União do Vegetal.

| Série Mestres da Origem entrevista Mestre Pequenina – clique aqui.
| Talismã, um vídeo em homenagem Mestre Pequenina – clique aqui.

*Léa Maria D’Antonino Alves Condé é integrante do Corpo do Conselho da Sede Geral (Brasília-DF) e esposa do Mestre Geral Representante, Paulo Afonso Amato Condé.

16 respostas
  1. Heloísa Maria Ramos Ariano
    Heloísa Maria Ramos Ariano says:

    Bonito reconhecimento da C. Leia pela M. Pequenina, tocou meu coração de perceber a grandeza e ao mesmo tempo a simplicidade da nossa Mãe da Recriação.
    Minha sincera gratidão a M. Pequenina, pessoa de grande valor que sempre lutou ao lado do M. Gabriel pelo engrandecimento da União do Vegetal.
    Grata hoje e sempre!!!

    Responder
  2. María das Graças Cabral Mendes
    María das Graças Cabral Mendes says:

    Querida amiga, boas recordações que guardo em meu coração ❤️
    Amiga em algum dia, vamos nos encontrar com Alegria.
    Saudades de suas orientações.

    Responder
  3. Mariana Mesquita
    Mariana Mesquita says:

    Dia de festa no seio da União. Que a memória da história desta grande mulher esteja sempre viva entre nós. Que honremos toda a sua dedicação sacrifícios para que hoje tenhamos o merecimento de pertencer a esta grande obra.

    Responder
  4. Leontina Bechara
    Leontina Bechara says:

    Que bom conhecer um pouco da sua vivência com a M. Pequenina, C. Léa! Me transportei no tempo e pude, em pensamento, agradecer a oportunidade de ter conhecido um pouco de suas palavras, suas ações e sua presença!

    Responder
  5. Izaias Pereira Guimarães
    Izaias Pereira Guimarães says:

    Na vida do Ser Humano também se manifesta o eterno ritmo da Criação.
    Mestre Pequenina, renova sua presença através de suas chamadas nas sessões de Vegetal. Nesse ritmo, assim como ao Mestre Gabriel renovamos nossa eterna gratidão. Salve 28 de Setembro.

    Responder
  6. Marcos Fabrício Ortiz de Lima.
    Marcos Fabrício Ortiz de Lima. says:

    Carissimos (as)
    Está sendo motivo grandioso e satisfação, presenciar esse momento e contemplar esse oratório, que guardo com carinho, amor e respeito em mim mória. Gratidão cora

    Responder
  7. Ana Maria Paz
    Ana Maria Paz says:

    Minha gratidão a M. Pequenina pelo trabalho e dedicação com a recriação da União do Vegetal. Uma honra pra mim ter conhecido M.Pequenina grande senhora. C. Léia, tão especial sua história, minha admiração e carinho.

    Responder
  8. Rejane Hoisel Arléo
    Rejane Hoisel Arléo says:

    Gratidão por tantos anos de dedicação para que hoje nós, que somos integrantes desta obra sagrada, possamos estar aqui sendo beneficiados. Gratidão!

    Responder
  9. Adriana Rocha Gonçalves
    Adriana Rocha Gonçalves says:

    Belo depoimento Conselheira Lea! Eu também reconheço Mestre Pequenina como uma grande mulher e vitoriosa. Tenho ela como referencia e quando me encontro em dificuldade lembro dela e de sua força para me inspirar. Gratidão a Grande Mestre Pequenina!

    Responder
  10. Maria Helena Costa
    Maria Helena Costa says:

    Conheci Mestre Pequenina. Estive duas vezes com ela. Pessoa de grande conhecimento, mulher forte, inteligente, sábia. Muito boa essa oportunidade que tive. “A ignorância é santa porque é inocente e Deus perdoa os inocentes”. Sábias palavras.

    Responder
  11. Érica Monteiro
    Érica Monteiro says:

    Adorei seu relato!
    Tem muitas histórias lindas com esta Senhora de grande valor! Nossa rosa do jardim de Deus!
    Doces lembranças que a eterniza em nossos corações! Salve M Pequenina!
    Meu abraço fraterno

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *