Rondônia regulamenta transporte de Mariri e Chacrona

Cipó Mariri (Banisteriopsis caapi) usado no preparo do Chá Hoasca | Foto: Felippe Thomáz

O Plenário da Assembleia Legislativa de Rondônia aprovou por unanimidade, em 22 de setembro passado, projeto de lei que assegura às instituições religiosas que utilizam o chá Hoasca o direito ao transporte, no estado, das duas plantas utilizadas em seu preparo, o Mariri (Banisteriopsis caapi) e a Chacrona (Psychotria viridis).  O projeto de autoria do deputado Ezequiel Júnior (PSDC) seguiu para a sanção do governador Confúcio Moura (PMDB).

Assim que for sancionado e se transformar em lei, as religiões que fazem uso do chá Hosca se cadastrarão junto a Secretaria de Desenvolvimento Ambiental do estado (Sedam) para transportar as duas plantas.  Desta forma, haverá mais segurança jurídica para as religiões que utilizam responsavelmente o Mariri e a Chacrona.

Durante a sessão da Assembleia que aprovou a matéria, o deputado Ezequiel Júnior disse que o projeto se originou de uma conversa com o Mestre Central da 1ª Região do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal,  Altenísio José de Albuquerque, e com o coordenador  jurídico regional da UDV, Irlan Rogério Erasmo da Silva.

Da esquerda para a direita: Deputado Ezequiel Jr., m. Altenísio e Irlan Silva | Foto: Walter Badaró.

Causa hoasqueira

“Somos profundamente gratos aos homens de boa vontade que possibilitam através de suas atitudes a manifestação da Luz, e, ainda, aos nossos irmãos que sempre se mantém engajados na causa hoasqueira. Que cresça cada vez mais a nossa fé nesse grande Mestre Gabriel”, comentou mestre Altenísio logo após a aprovação do projeto.

Leia aqui mais informações sobre o projeto