Núcleo Pupuramanta comemora 40 anos

| 12 Abril, 2021

Cristina da Luz*

Hasteamento da Bandeira | DMC/Núcleo Pupuramanta.

O Núcleo Pupuramanta (Rio de Janeiro – RJ) fica na encosta do Maciço da Pedra Branca, cercado pela Mata Atlântica. É o lugar de encontro, orientação, desenvolvimento ético, moral, espiritual, de uma irmandade de centenas de pessoas que plantaram raízes lá.  É uma casa de pedra abraçada por chacronal nativo, cipós e bonitas samaúmas – a Natureza indica que aquele lugar é especial, um ponto de Luz. No dia 5 de abril passado, comemorou 40 anos.

Há mais de 40 anos, Henrique Boechat de Lacerda, um jovem rapaz do interior do Estado do Rio de Janeiro, estudava medicina em Manaus e lá conheceu o Chá Hoasca. Em 1976, ao tomar a decisão de voltar para o Rio de Janeiro, recebeu cinco litros do Chá das mãos de Mestre Florêncio no Núcleo Caupuri, durante a Representação de Mestre Manoel Nogueira, para iniciar o que viria a ser a História do Núcleo Pupuramanta.

As grandes histórias têm início com poucos nomes. Mas rapidamente deles formam-se muitas histórias, cada vez mais plurais. Em terras cariocas, esses primeiros nomes são Henrique; Elisabeth (que casou com Henrique) que trouxe sua irmã Fátima (que já estava bebendo Vegetal em São Paulo); Odília, que conheceu Henrique quando beberam Vegetal em Manaus e se reencontraram no Rio; Guilherme, amigo que emprestou casa para se beber Vegetal no Rio. Isso por que as primeiras Sessões foram em praias e até no “fusca” da Odília, que também trouxe seu irmão, Fernando, casado com a Rosângela, que trouxe sua irmã Rosimeire, que casou com Alberto, também médico, que trouxe outro amigo médico, José Mirilli…

Chegaram Mauro, que havia conhecido o Vegetal em Porto Velho, e Ana, João Roque e Tanamara, também médica trabalhando em São Paulo, que trouxe o primo Paulo Tasso, que casou com Fátima e trouxe seus irmãos Celso e Augusto, que formaram suas famílias. Esse grupo foi recebendo muitos novos irmãos que se tornaram sócios a partir de afinidades de primeira hora.  Mestre Gabriel criou a União do Vegetal com a família dentro, e as famílias estão dentro dos padrões dessa irmandade que hoje chega a dezenas de milhares de irmãos no planeta.

Elevação a Núcleo

De um terreno doado pelo irmão Marco Castelo Branco Coutinho, de Brasília, e o auxílio de Mestre Mário Piacentini, de São Paulo (que a pedido de Rene Boechat, irmã de Henrique, mandou o barracão que foi o primeiro templo), a Distribuição do Rio de Janeiro foi crescendo – em 1979 ela se tornou Pré-Núcleo. Em 5 de abril 1981, a Sede Geral, então ainda em Porto Velho, Rondônia, reuniu toda a Diretoria em Assembléia Geral Extraordinária presidida pelo Mestre José Carlos Garcia, nosso atual Mestre Geral Representante, e o Pré-Núcleo do Rio de Janeiro foi elevado a Núcleo –  Núcleo Pupuramanta.

A construção do templo atual, em terreno localizado e adquirido pela irmandade sob a liderança do então Mestre Paulo da Maia, começou em maio de 1983. As primeiras terraplanagens foram abertas pelos próprios irmãos do Pré-Nucleo, com pás e carrinhos de mão. As rochas do terreno foram cortadas e lapidadas para ali construir escadas e as paredes de um sólido templo.

Mestres da Origem

A origem do primeiro Núcleo do Rio de Janeiro está marcada pela presença dos Mestres da Origem da União. Mestre Paixão era o responsável superior pela Distribuição. Mestre Adamir dirigiu um Preparo em 1979, trazendo mensagem vinda de Jarú (RO), de ônibus.  Mestre Hilton Pereira Pinho dirigiu duas Sessões em 1980. Aqui estiveram presentes os Mestres Florêncio, Geraldo e José, da família Carvalho. Mestre Roberto Evangelista. Mestre Pequenina, Mestre Jair e Mestre Carmiro, da família Gabriel da Costa. Mestre Roberto Souto, Mestre Nonato,  Mestre Pernambuco, Mestre Sidon, Mestre Manoel Nogueira, Mestre Braga, Mestre José Luiz de Oliveira que dirigiram diversas Sessões para a irmandade na década de 80.

Em especial, Mestre Raimundo Monteiro de Souza (Mestre Monteiro) que aqui teve sua única experiência como Representante de Núcleo, de 1989 a 1991.  Este precioso convívio trouxe para os cariocas uma formação calcada na vivência e aprendizado do Mestre Monteiro com Mestre Gabriel. Marcou profundamente a irmandade e a História do Núcleo Pupuramanta.

Fatos relevantes

No Núcleo Pupuramanta, em 1986,  foi realizado um Preparo de Vegetal para a visita dos membros da comissão do governo federal responsáveis pelo relatório que embasou a liberação oficial do uso ritual do Chá no território nacional.

Na  1ª Conferência Internacional dos Estudos da Hoasca, que reuniu mais de mil pessoas da irmandade, pesquisadores e estudiosos no Hotel Glória, em novembro de 1995, foram apresentados os resultados da pesquisa “Farmacologia Humana da Hoasca”, desenvolvida na UDV com nove istituições acadêmicas e científicas, do Brasil e do exterior, seguindo rigorosos protocolos internacionais de pesquisa.

No processo de obtenção do título de Utilidade Pública Federal, foram de importância fundamental as ações beneficentes da Casa Assistencial Coração de Maria, entidade assistencial fundada a 22 de julho de 1988 no Rio de Janeiro, tendo como sede o Núcleo Pupuramanta,  absorvendo dois departamentos assistenciais, no Núcleo Janaína e no Pré-Núcleo Agulha de Marear. Centenas de adultos foram alfabetizados com esse projeto.

Mestre Monteiro respondia pela Representação do Núcleo Pupuramanta quando assinou a Ata de Constituição da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico como seu primeiro presidente. A Carta de Princípios da Novo Encanto, escrita por Nancy Mangabeira então sócia do Núcleo, foi lida no Fórum Global da histórica Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a ECO 92.

Gratidão

A responsabilidade de cada pessoa com sua própria caminhada é, no entanto, o fio condutor que permite que importantes realizações possam ser registradas ao longo do tempo. É no coração de cada discípulo que podem ser encontradas as lembranças, partes integrantes de  toda essa história que hoje faz 40 anos, cheia de crianças, que nos trarão outras crianças, e que pretende ser eterna.

Gratidão por essas quatro décadas, um trabalho que busca honrar o cumprimento da palavra de nosso Guia, Mestre Gabriel, lapidando nossa compreensão e o que possamos fazer pelo nosso próximo.

Cristina da Luz* é integrante do Corpo do Conselho do Núcleo Pupuramanta (Rio de Janeiro-RJ) e Coordenadora do Departamento de Memória e Comunicação (DMC) na 5ª Região da UDV.

Na elaboração dessa matéria, a autora recebeu a colaboração de Paulo Tasso Freire, integrante do Corpo Instrutivo do Núcleo Menino Deus (Manaus-AM).

17 respostas
  1. Afonso Frazão Barbosa Júnior
    Afonso Frazão Barbosa Júnior says:

    Parabéns a toda irmandade do Núcleo Pupuramanta, lugar que guardo boas lembranças da minha infancia e convivência por aí. Saúde e prosperidade à Direção, juntamente com todos que possam cada vez mais aprender e praticar os ensinos do nosso Mestre Gabriel. Abs e LPA.

    Responder
  2. Thiago Teixeira
    Thiago Teixeira says:

    Muito bonita a história desta casa bendita que acolheu a tantos irmãos e a minha família também. Me chamou atenção o pioneirismo de jovens adultos que construíram o núcleo ao mesmo tempo que construíram suas famílias e vidas profissionais. Estas famílias foram os primeiros pilares da nascente Distribuição do Rio de Janeiro que viria a ser o N. Pupuramanta. Queridas famílias pioneiras, a família Boechat, Freire e Portugal e através delas minha homenagem e gratidão a todas as famílias que auxiliaram a construir está linda história do N. Pupuramanta. História de encontros e reencontros, amizade, peleja e muito aprendizado. Um abraço e lembranças a todos os amigos que em algum momento tivemos a oportunidade de conviver. Gratidão pelos bons exemplos e ensinamentos!

    Responder
  3. Alysson Bastos Sena
    Alysson Bastos Sena says:

    Parabéns a todos que contribuem e contribuíram com a formação deste núcleo que é um ponto de luz para o mundo. Alysson Sena N. Caupuri

    Responder
  4. PAULA SARA JACY MASSARANI DA SILVA
    PAULA SARA JACY MASSARANI DA SILVA says:

    Parabéns a querida irmandade, onde iniciei minha caminhada junto com meu companheiro Waldemar em 1993. Frequentando este lugar até 2012 quando nos transferimos para Mato Grosso do Sul. Guardo muitas e boas lembranças com saudades. Hoje estamos associados no Núcleo LUZ DE MARIA em CAMPO GRANDE MS.
    FELICIDADES A TODA IRMANDADE

    Responder
  5. Rodrigo Polignano
    Rodrigo Polignano says:

    Felicidades a essa irmandade querida.
    Saudades desse lugar abençoado aonde pude viver momentos bem felizes e tenho amigos bem queridos.
    Saúde e prosperidade.
    Viva o N. Pupuramanta.

    Responder
  6. Ibsen Gouvea Bruno
    Ibsen Gouvea Bruno says:

    Parabéns ao N. Pupuramanta, aos primeiros irmãos e toda irmandade que vem construindo essa história tão linda! Tive a satisfação de conhecer o N. Pupuramanta em 1° de Novembro de 1995 durante o Congresso Internacional da Hoasca! Lugar que me marcou pela beleza do Núcleo em meio a Natureza exuberante.
    Desejo êxito e muitas boas realizações a toda irmandade

    Responder
  7. Sandete Ferrão
    Sandete Ferrão says:

    Tenho ai bons amigos más ainda não tive a honra de conhecer esta pessoa tão especial irmandade. Desejo prosperidade aos irmãos desta unidade administrativa e que o MESTRE continue abençoando este Ponto de Luz. Feliz aniversário.

    Responder
  8. GILBERTO ROCHA QUEIROZ
    GILBERTO ROCHA QUEIROZ says:

    Minha gratidão a todos pioneiros e primeiros irmãos do Núcleo Pupuramanta, lugar de bons amigos!
    Tive a honra e alegria de participar de algumas sessões, lugar onde recebi bons ensinos e também bons conselhos. Tive também a oportunidade de participar de algumas sessões com Mestres de origem!
    Que venham mais muitos anos com saúde e prosperidade para toda irmandade!
    Abraço fraterno.

    Responder
  9. Rafael Dias
    Rafael Dias says:

    Uma bela história começa com simplicidade, força, fé e coragem.
    Um homem de nome Florêncio iniciou todo esse projeto de trazer mais luz para as pessoas do estado do Rio de Janeiro. M Henrique recebeu uma missão e não se acovardou diante das dificuldades. Batalhou para que o sonho que sonhamos juntos se tornasse realidade na cidade maravilhosa. Outras pessoas de fibra e valor também vieram junto nesse movimento. Um belo “castelo” de pedras naturais foi erguido em meio a natureza. Crianças das famílias que lá chegaram, acompanharam e participaram desses bons tempos. Muitos aprendizados e alegrias passamos juntos. Me alegro ao ver meus amigos e irmãos do núcleo Pupuramanta felizes, lugar que tenho um apreço muito grande. Sou grato por fazer parte dessa história junto com meus amigos de infância, lá entramos para história como os primeiros jovens do núcleo. Oportunidades nos foram dadas para aprendermos os ensinos do mestre sem fanatismo. Grato a todos que puderam e podem dar sua parcela de contribuição para que esta obra continue progredindo cada vez mais. Sejamos felizes.

    Responder
  10. Renata N. P. de Lucena da Costa
    Renata N. P. de Lucena da Costa says:

    Feliz aniversário para o N. Pupuramanta, uma casa que muito me ensinou, meu primeiro lar espiritual na União do Vegetal, onde me casei, iniciei minha família, minha filha foi batizada, onde recebi os graus na UDV, onde meu marido foi Presidente e Representante, onde tenho alguns amigos e muitas memórias.
    Tudo de bom, que este lugar continue acolhendo e formando muitos filhos!
    LPA!
    Renata Lucena

    Responder
  11. Michelle Freire
    Michelle Freire says:

    Parabéns! Pude conhecer pessoalmente esse lindo lugar, sentir a boa energia plantada e construída com tanto amor, conhecendo um pouco mais de perto essa linda história de crescimento dessa dedicada e zelosa irmandade. Belíssimo lugar e abençoada história!

    Responder
  12. João Bosco de Queiroz
    João Bosco de Queiroz says:

    Boa tarde! Mais uma história contada com luta, desafios, sacrifícios e trabalho, tudo isso para termos mais um lugar onde se pode encontrar o conhecimento espiritual, para vivermos num clima de Luz, Paz e Amor. Parabéns ao núcleo Pupurananta por mais um aniversário e todos que participaram e contribuíram para essa rica e bonita história.

    Responder
  13. Glória Lotfi
    Glória Lotfi says:

    A leitura desse delicioso texto me foi bem agradável, me permitiu renovar na memória a história da criação do Núcleo onde pela primeira vez, recebi um copo de vegetal pelas mãos do Mestre Fernando Portugal, rever na minha memória a subida no estreito caminho aberto na mata, vislumbrar a casa de pedra, os amigos, a borracheira, tenho gratidão no meu coração por ter vivido nesse espaço do Núcleo Pupuramanta algo que até hoje, e espero que para sempre, se tornou de grande importância em minha vida. Agradeço a todos que contribuíram para a construção e importância do Núcleo primeiro na região do Rio de Janeiro, desde o Mestre Henrique, também todas as pessoas aqui nomeadas e a C. Cristina da Luz, autora

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *