Expedição reúne jovens da UDV na Floresta Nacional do Tapajós

 Na Amazônia, no meio da Floresta Nacional do Tapajós, 45 jovens iniciaram uma expedição rumo ao novo, ao desconhecido…

Erica Bentes Araújo*

| 11 Agosto 2017

Na floresta, jovens vivenciam experiencias de crescimento e conexão com a natureza | Foto: Leonardo Bemergui.

Nos dias 13, 14, 15 e 16 de julho passado, jovens da 14ª Região do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal, juntamente com os monitores da Orientação Espiritual das cidades de Santarém, Belém e Parauapebas (Pará) e de Macapá (Amapá), estiveram reunidos no Núcleo Castelo de Marfim (Santarém – PA) para a realização do 2° Encontro Regional de Jovens, denominado “Expedição Muiraquitã”. Esse evento aconteceu na comunidade Maguari, na Floresta Nacional do Tapajós (FLONA), município de Belterra-PA.

Sob a coordenação do Mestre Central da 14ª Região, Delman Gonçalves, e do Mestre Representante do Núcleo Castelo de Marfim, Keid Nolan, e em conjunto com a Direção do Núcleo Castelo de Marfim, a Expedição Muiraquitã proporcionou a integração dos jovens com a Natureza, a partir da convivência com os moradores da Floresta Nacional do Tapajós, da filosofia do “The Tracking Project” (Projeto Pegadas) aliada a práticas escotistas.

A Equipe de Instrutores contou com seis Guias/Mateiros da Comunidade Maguari e com o apoio dos sócios João Gilberto Milanez, do Projeto Pegadas, e Carlos Nestor, escotista e integrante do Quadro de Sócios do Núcleo Príncipe Ram (Benevídes-PA).

A proposta da Expedição Muiraquitã, além de fortalecer a amizade e a integração dos jovens da 14ª Região, foi de sensibilizá-los para os rastros que são deixados por onde passam e o desenvolvimento de valores para a vida em comunidade: solidariedade, espírito de equipe, liderança e auxílio mútuo. A expedição buscou promover a reaproximação com a natureza, experimentar um modo simples de vida, sem celulares e afins, conhecer a tecnologia do caboclo, aprender o conhecimento milenar dos povos tradicionais que vem sendo repassados de geração em geração até os dias de hoje.

Durante os três dias do evento, os jovens experimentaram desplugar do digital e conectar com o florestal. Sem eletrônicos, adentraram na floresta amazônica e tiveram uma aula de vivencia cabocla. Superaram limites físicos, despertaram novas amizades e avivaram o espírito da União. Um cuidando do outro. Dormiram na floresta, entre árvores, ao modo caboclo. Silenciaram o barulho externo para escutar o som da floresta.

Gratidão e continuidade

Para a jovem Moana Sousa, 15 anos, o encontro foi produtivo para o crescimento pessoal e superação dos desafios. Além disso, a convivência com a comunidade e com outros jovens da região também foi importante para ela. “Tinha a expectativa que ninguém ia se comunicar porque a maioria não se conhecia e, no final, todos se integraram. Foi legal e eu conheci um monte de gente”, garante.

Para Leonardo Mendonça, 17 anos, o sentimento é de gratidão. “Eu só tenho a agradecer as pessoas que fizeram com que esse trabalho fosse realizado da forma como aconteceu. Sou grato a Deus e ao Mestre por esse encontro. Conheci pessoas legais e que vão ficar na minha vida pelo resto da minha caminhada”.

“Convivemos e integramos com a cultura local na comunidade Maguary. Compartilhamos sentimentos e emoções. Deixamos um rastro de amizade, alegria e crescimento, semeando no coração de cada um, o valor e a importância da natureza. Já no Núcleo, tivemos uma Sessão extra dirigida pelo Mestre Assistente Geral, Roberto Evangelista, que nos presenteou com sua presença e de sua companheira, Conselheira Ana Maria Evangelista”, relembrou o coordenador do Encontro e Mestre Representante do Núcleo Castelo de Marfim, Keid Nolan.

Sobre a importância do trabalho de Orientação Espiritual, a Responsável Regional, Conselheira Fernanda Miranda (Núcleo Príncipe Ram), destaca que a “14ª Região vem prosperando no trabalho com a Orientação Espiritual e essa caminhada vitoriosa se traduz nesses momentos tão significativos como esse do Encontro de Jovens”.

*Membro do Corpo do Conselho do Núcleo Castelo de Marfim (Santarém – PA, 14ª Região). 

Fotos: Leonardo Bemergui, membro do Quadro de Mestres do Núcleo Amor Vivíssimo (Manaus – AM, 2ª Região)

9 respostas
  1. Rodrigo Polignano
    Rodrigo Polignano says:

    Parabéns pela excelente iniciativa!
    Espero que seja possível um dia organizar um trabalho desse e atender Jovens daqui da “cidade grande”!
    Já participei por duas vezes do Projeto Pegadas e considero um trabalho belíssimo!
    Abraços fraternos,

    Rodrigo Polignano
    São Paulo

    Responder
  2. Sandra Miano
    Sandra Miano says:

    Gostaria de participar da próxima expedição. Favor informar com antecedência.
    M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O☝☝☝☝☝☝☝☝☝☝☝☝☝☝

    Responder
  3. Ana Lucia Andrade
    Ana Lucia Andrade says:

    A cada dia fico mais encantada com o trabalho da UDV. E me sentindo feliz de ter o merecimento de fazer parte desta comunidade do bem! ❤️

    Responder
  4. Israel Beser
    Israel Beser says:

    Belíssimo encontro. Momentos de confraternização entre a irmandade jovial da 14º Região e conexão pura com a Natureza. A frondosa Samaúma conhecida como (vovozona), quando todos embaixo de sua sombra, foi um momento sublime, puro bem estar, ligação e união. Ouvimos e sentimos o silêncio profundo da natureza que ecoava em nossos corações.

    O rio tapajós como sempre majestoso, paisagens lindas!!! Que guardemos em nossos coração esses momentos belos, usufruindo cada vez mais de forma consciente essa nossa terra maravilhosa chamada Santarém!!!

    Como disse o mano Gil: QUE AS ÁRVORES, FRUTOS, PLANTAS E ANIMAIS E TODA A NATUREZA QUE NOS SERVE, NESSE MOMENTO ELEVAMOS NOSSO PENSAMENTO DE SAUDAÇÃO E GRATIDÃO. E AGORA NOSSOS PENSAMENTOS SÃO UM!

    Saudações a todos que puderam vivenciar esses momentos sagrados!

    Obs: Amigo M. Rodrigo, aguardamos manifesto dos senhores ai… o M Sérgio um tempo atrás disse que vem…..saudades dos irmãos 3º região 😉

    abs a todos!

    Israel Beser
    Santarém
    N. Castelo de Marfim

    Responder
  5. LEONARDO BEMERGUI
    LEONARDO BEMERGUI says:

    Sinto-me honrado e grato por ter participado desse encontro. Foi uma experiência fantástica, que pude ter, ao lado de amigos, dos jovens e dentro de uma das maiores e mais bem aparelhadas Unidades de Conservação do país, a Floresta Nacional do Tapajós – FLONA.
    Espero poder participar de outros encontros semelhantes, buscando esse mesmo propósito: conhecimento e integração (entre nós e com a natureza).
    Parabéns a todos belo pelo trabalho!

    Responder
  6. Bruno diacomele Miranda Silva
    Bruno diacomele Miranda Silva says:

    Foi maravilhoso participar desse momento em meio a exuberância da natureza conhecendo os jovens – um sentimento que apenas quem estava lá pra falar .
    Até o próximo…..

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *