10 de fevereiro – Dia de Luz

Edson Lodi Campos Soares*

|10 fevereiro 2018

Criado no sertão com grande simplicidade, onde a música permeava todo o ambiente, o menino José Gabriel da Costa brincava suas alegrias de infância, usando o que a natureza lhe proporcionava.

Até mesmo um pedaço de madeira ou um torrão de barro era motivo de alegria entre os 12 irmãos. José pedia que eles tentassem acertá-lo com a madeira ou com os torrões e se desvencilhava com agilidade e destreza. Nenhum deles conseguia acertá-lo.

O velho cajueiro, que até hoje espalha saudades no terreno do Núcleo Coração de Maria, abrigava, em sua sombra, os meninos e as meninas, filhos de Manoel Gabriel da Costa e Prima Feliciana, que ali brincavam nas noites frias e estreladas do céu da Bahia, por onde navegavam seus olhos de menino ao encantar-se com a lua nova.

A agilidade do menino Gabriel não se restringia aos limites do corpo. Era conhecido pelos irmãos e por pessoas mais próximas como “Cancão- de- fogo”, nome de um pássaro da região, por sua capacidade de se manifestar em forma de músicas; de repente novos versos, renovadas canções.

Seus pais, Manoel Gabriel da Costa e Prima Feliciana, eram católicos praticantes. Com eles, José Gabriel aprendeu as primeiras noções das coisas do sagrado do Divino Mestre Jesus e de Nossa Senhora da Conceição. E aprendeu a cantar os benditos em louvação aos santos Cosmo e Damião, João Batista e, possivelmente, outros.

No amplo quintal da Fazenda Pedra Nova, nos momentos de lazer, entoava também os sambas de roda, os cantos de trabalho. Assim, aprendeu a se afinar com a vida honesta que seus pais tocavam e ensinavam pelo querer bem a família e os vastos campos de Deus.

Cresceu o menino José Gabriel da Costa e se encontrou com outras canções que emanaram de seu coração missionário.

Ao longo do tempo, tornou-se Mestre Gabriel, recriou a União do Vegetal e ainda hoje – no plano espiritual e por intermédio de seus mensageiros – vem ensinando os homens a comporem uma canção de fraternidade e justiça.

Ensinando-os a despertarem em si as alegrias da infância, a se reencontrarem consigo mesmos, a buscarem o reino do céu, onde, para se penetrar, é preciso ter os sentimentos limpos, quais os de uma criança.

Ao consagrar o dia 10 de fevereiro, data de seu nascimento, estamos reconhecendo o valor deste Guia Espiritual e a ele devemos um pensamento de gratidão por sua presença na vida dos que ouvem sua canção e procuram se afinar com as claras notas da espiritualidade, com o seu caminho: o caminho do Mestre.

Arte que ilustra o texto: reprodução de pintura em aquarela do artista Rafael Pita (Núcleo Reis Magos, Ilhéus-BA). Conheça mais desse artista em rafaelpitaarte.wixsite.com/arte

*Edson Lodi Campos Soares é membro do Conselho de Administração Geral (Conage) do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal. O texto acima foi publicado originalmente na agenda comemorativa dos 50 anos da União do Vegetal (2011), produzida pelo Núcleo Canário Verde (Brasília-DF).

Veja também:

“José, um Homem e uma História para contar”, vídeo de animação em cordel que traz os principais acontecimentos da vida do Mestre Gabriel:

14 respostas
  1. Thiago gama
    Thiago gama says:

    Um dia de grande felicidade para toda a irmandade da União do Vegetal! Mestres Gabriel, um homem que veio para trazer ao mundo uma luz e assim iluminar seus caianinhos, viva ao Mestre!

    Thiago Gama Vasconcelos – Núcleo Caupurí- 2 Região

    Responder
  2. Márcio Bellini
    Márcio Bellini says:

    Salve 10 de fevereiro……a bondade de Deus se manifestou nesta data em 1922 onde um menino nasceu e vem até os dias de hoje transformando pra melhorar nossas vidas e as vidas de muitos que ainda chegarão aqui……Viva o Mestre Gabriel e que possamos ser merecedores de celebrarmos essa data por todas as nossas vidas.

    Responder
      • Ademildo Aires Schiffner
        Ademildo Aires Schiffner says:

        Olá Matheus. Está sujeito que sim. A família Schiffner pelo que sei é uma só, proveniente do norte da Alemanha, e que migrou para o Brasil nos tempos da primeira guerra mundial. Hoje sou sócio da UDV no núcleo Rosa Divina -Teófilo Otoni MG, mas estou morando em Itapetinga Ba.

  3. Reinofy
    Reinofy says:

    Um dia de alegria para todos os que podemos reconhecer, na medida do que podemos reconhecer.

    Que cada um de nós possa, nessa mesma medida, se empenhar para auxiliar no crescimento da obra do Mestre, para a própria vida e para a humanidade.

    P.S. salvo engano, o nome do pássaro é “cancão de fogo” e, provavelmente, por erro de digitação, está no texto como “canção de fogo”.

    Responder
  4. Rogério Gomes
    Rogério Gomes says:

    Ser discípulo de Mestre Gabriel é bem mais que simplesmente frequentar a UDV e comungar a Sagrada Hoasca, é viver seus ensinamentos, simples, que são os mesmos mandamentos do Divino Mestre Jesus, é servir, é viver a Caridade como o Puro Amor de Cristo.
    SALVE 10 de Fevereiro !
    SALVE O MESTRE GABRIEL !!!

    Responder
  5. Lilian Marchesoni
    Lilian Marchesoni says:

    Ontem vi o video comemorativo feito pelo DMC da 3a região e fiquei encantada com o trabalho realizado! Parabéns a todos envolvidos pelo trabalho primoroso! Viva nosso Grande Mestre Gabriel!

    Responder
  6. Adriana Carla Mignot
    Adriana Carla Mignot says:

    Bom dia a toda essa Irmandade!
    Viva O Mestre Gabriel, em nosso pensamento e Coração!
    Venho aqui expressar minha gratidão pelo vídeo do DMC Geral, do Dia 10 de fevereiro.
    Coisa mais linda de se ver!!!! Fino demais, pura arte e poesia (onde podemos detectar, desde o início a presença do talento do Mestre Edson Lodi!!)
    Parabéns a quem fez o vídeo, muito, muito lindo!
    Viva a nossa Sagrada União!!!
    Saúde a todos!
    LPA.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *