Natal, a humildade desde Jesus até o Mestre Gabriel

Aneide Câmara Segurado*

| 23 Dezembro, 2022

A emoção do Natal no dia 25 de dezembro começa no início deste mês a cada ano. É fazer planos de como comemorar, desde a construção do presépio, o qual simboliza o nascimento de nosso Jesus; até com quem vamos estar reunidos na troca de abraços, alegrias e beijos. E, principalmente, é recordar – desde a visita do anjo que anuncia o Seu nascimento e o porquê da trajetória de Nazaré até Belém. Então, comemoramos o aniversário de Jesus.

Lembro bem de minha infância, meus pais faziam questão de termos um presépio em nossa casa, onde havia cultos diários, e uma romaria em todas as casas da cidade (Baliza, Goiás) que tinham um presépio para louvar o pequeno Jesus.

Enquanto era produzido o presépio, os pais contavam a história do nascimento de Jesus a seus filhos. Por isso, sempre em dezembro, devemos praticar essa ação, utilizando todo material da própria natureza, principalmente a madeira, na construção do estábulo, onde os animais eram guardados, bois e ovelhas, e a manjedoura, onde era depositado o seu alimento. A iluminação era produzida com óleo perfumado, simbolizando a claridade das estrelas.

A história iniciava onde Deus havia escolhido a família de José e Maria por onde pudesse vir a este mundo seu filho Jesus, determinando um anjo de nome Gabriel para anunciar que a escolhida era Maria. Chegando em sua casa, na cidade de Nazaré e cumprimentando-a:  Ave, Maria, cheia de graça, o senhor é contigo. E mais: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus, eis que conceberás e darás à luz um filho, terá como nome, Jesus. E Maria respondeu: Eis aqui a serva do senhor, faça-se em mim segundo a sua palavra.

José e Maria, tendo que fazer uma longa viagem, em que Maria montava um jumento, chegaram em Belém, e sem ter onde repousar, ficaram em um estábulo, onde Jesus nasceu, tendo como berço, a manjedoura.

Jesus, realmente, filho de Deus. Com seu nascimento, apareceu a Estrela de Belém, que mostrou aos três Reis Magos, onde estava Jesus e foram visitá-lo, levando presentes de ouro, incenso e mirra.

Ensinamentos:

A história do nascimento de Jesus nos trouxe alguns ensinamentos. Ele nasceu em lugar humilde, o estábulo, seu primeiro berço, a manjedoura. Poderia ter nascido em um palácio. Nasceu, para trazer a Paz e ensinar o Perdão, o Amor ao próximo e veio recuperar a humanidade com a Salvação. Cresceu Jesus e nos deixou ensinamentos valiosos, ensinou que quando queremos falar com Deus, façamos a oração do Pai Nosso. E ensinou também que devemos amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.

Mestre Gabriel, que nasceu em uma cidade de nome Coração de Maria, na Bahia, com o nome de José Gabriel da Costa, teve como Missão Recriar a União do Vegetal e promover seu crescimento no mundo; veio para ensinar a praticar os grandes ensinos que Jesus deixou, e o mais valioso: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo; a importância do perdão, e da limpeza do coração, por onde vem o caminho da paz.

Mestre Gabriel ensina a humildade: sendo humilde vence-se todas as barreiras.

UDV, uma religião cristã

Eu e meu marido bebemos Vegetal pela primeira vez em setembro de 1980. Meus três filhos, James Allen, Thaimir e Klaus Marcus, em um Preparo no dia vinte e quatro de dezembro do mesmo ano, no, então, Núcleo Estrela do Norte, onde hoje está instalada da Sede Geral da UDV (Brasília – DF). E já se passaram quarenta e dois anos. Estamos aqui por reconhecer que a União do Vegetal é uma religião cristã reencarnacionista.

Adeine
*Aneide Câmara Segurado é membro do Corpo do Conselho do Núcleo Gaspar (Brasília-DF).

11 respostas
  1. ANA L M FRAGASSI
    ANA L M FRAGASSI says:

    Também, quando criança, minha mãe reunia todos os filhos e construíamos o presépio. A casa era limpa primeiro, para poder receber a Sagrada Família em nosso presépio. Folhas da pitangueira eram jogadas ao chão, o cheiro da pitanga incensava todo ambiente. Todo esse processo era internalizado na alma de todos da família. Momento sagrado que alimenta meu coração. Hoje, quando coloco a árvore de Natal e o presépio ao lado, volto ao passado que se torna presente. Ter a presença dessa Santa Família em minha vida é forte, porque auxilia a superar obstáculos. Feliz Natal

  2. Tito Liberato
    Tito Liberato says:

    Que texto belo e singelo. Nos permite vislumbrar um pouco a beleza maior – diria suprema – que foi o momento do nascimento de Jesus, a luz do mundo e redentor de toda a humanidade. Muito bonita também a descrição do presépio, tão importante numa casa onde se louva Jesus e a Sagrada Família. Sob a luz das velas de um presépio, é possível aproximar-se de Deus e contemplar o nascimento de seu Filho amado. Belo texto.

  3. Marcos Paulo Ferreira de Souza
    Marcos Paulo Ferreira de Souza says:

    Bela sensibilidade poética da C. Aneide Câmara!
    Ao ler, cada vez mais fui sendo conduzido ao imaginário destas lindas palavras e ao momento natalilo.

    Admirado com o encontro da família com o Vegetal neste singelo relato.

    Que a Luz do Menino Deus se faça cada vez mais presente no mundo neste Natal e nos traga o brilho da humildade.

    Gratidão!

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta