Casa da União trabalha o Círculo de Construção de Paz

| 01 Março, 2023

Giuliano Villa Nova*

A Paz é um dos objetivos do trabalho realizado pelo Centro Espírita Beneficente União do Vegetal. Mas, na prática, como levar esta mensagem tão necessária nos dias de hoje para o público externo e às irmandades dos Núcleos e Distribuições Autorizadas de Vegetal? Uma das formas encontradas pela Associação Beneficente Casa da União Coração de Maria – entidade coligada ao Centro –, em Caucaia (CE), foi adoção da metodologia do Círculo de Construção de Paz com a comunidade da Barra Nova, localizada nas proximidades do Núcleo Tucunacá. O trabalho vem sendo feito semanalmente desde maio de 2021, com resultados muito positivos – tanto para quem participa quanto para quem ministra a técnica.

“O Círculo de Paz é uma forma de reunir as pessoas e conectá-las pelo coração, permitindo que todos tenham direito à fala e à escuta de forma respeitosa e sem julgamentos. É uma metodologia simples, fácil e profunda”, descreve Jaqueline da Silva Cesário, monitora da Casa da União Coração de Maria no Núcleo Tucunacá.

Construção

O Círculo de Construção de Paz faz parte dos fundamentos da filosofia da Justiça Restaurativa, conceito difundido pelo professor e escritor Howard Zehr na década de 1990. É uma proposta educativa, que pode ser aplicada a qualquer ambiente de convivência entre pessoas, com objetivos diversos: a prevenção da violência, o aprendizado da convivência, a melhoria nos ambientes de trabalho, a resolução de conflitos, a promoção da Cultura da Paz, entre outros. A ideia é que a paz pode ser construída de modo coparticipativo nas relações cotidianas.

“Nossos encontros acontecem semanalmente e são trazidos temas relevantes para o grupo, seja atendendo a uma necessidade do momento ou celebrando algum momento importante. Trabalhamos temas como respeito, confiança e empatia”, descreve Jaqueline.

Funcionamento

A monitora da Casa da União explica que um facilitador organiza o grupo sempre em círculo e inicia com um momento de abertura, que pode ser uma meditação, um poema ou uma música. Em seguida, o facilitador conduz o círculo utilizando um objeto ligado ao tema (um objeto da palavra ou bastão da fala) que irá passar de mão em mão para que cada um tenha direito à palavra, sem ser interrompido.

“Respeitamos e acolhemos. No círculo, são feitas perguntas mobilizadoras sobre o tema e os participantes são convidados a compartilhar histórias que vivenciaram. A sabedoria surge a partir das histórias das pessoas, isso fortalece a conexão entre elas”, observa a monitora da Casa da União Coração de Maria no Núcleo Tucunacá.

Resultados

Ao longo do trabalho, o facilitador não controla os assuntos, nem tenta levar o grupo para um determinado resultado. A participação é livre e espontânea.  “Eu sempre vou para o Círculo de Paz, porque eu me sinto muito bem participando da atividade. Quando eu estou lá sinto uma paz, eu me sinto muito bem”, disse Vileusa Maria dos Santos de Menezes, de 58 anos, moradora da comunidade da Barra Nova.

“A metodologia tem trazido resultados visíveis na interação do grupo, melhorado a autoestima das pessoas, o respeito, o fortalecimento dos laços de amizade e confiança, resgatando a esperança e o sentido da vida”, afirma Jaqueline.

>> Conheça mais sobre esse trabalho realizado pela Associação Beneficente Casa da União Coração de Maria clicando aqui.

Giuliano

*Giuliano Villa Nova é integrante do Quadro de Mestres do Núcleo Tucunacá e Diretor Adjunto do Departamento de Memória e Comunicação da Diretoria Geral (DMC-DG).

7 respostas
  1. Adelane vieira
    Adelane vieira says:

    Por causa do grupo construção de paz tive o prazer de conhecer a coordenadora do projeto e fiz amizades maravilhosas me sinto muito grata e gostaria muito que continuasse pois atravéz do projeto consegui me sentir forte e apoiada tanto pelas pessoas quanto pela nossa orientadora Jack que nos acolheu com tanto amor e carinho .

  2. JULIA MARIA CASULARI MOTTA
    JULIA MARIA CASULARI MOTTA says:

    Caros irmãos, gostei muito de ler o.trabalho de vocês utilizando elementos da justiça restaurativa.
    Orientei uma aluna que trabalha numa unidade penitenciária com essa metodologia e tem tido bons resultados.
    Boa sorte ,amigos , que possam ampliar cada vez mais a PAZ tão necessária.
    Julia Casulari Motta (Campinas )

  3. Rosa do Carmo Lourenço Gianotto
    Rosa do Carmo Lourenço Gianotto says:

    Que maravilha de trabalho. Tenho interesse em conhecer melhor, pois também faço parte de um grupo de mulheres formado a partir do Serviço de convivência e fortalecimento de vínculos do CRAS de Almirante Tamandaré – Pr. Em conjunto com a Casa da União Caminho do Bem. Sou do Núcleo Coroa Divina . Parabéns pelo importante trabalho, vejo um bom caminho para a construção da Paz, no cotidiano das famílias em situação de vulnerabilidade social

  4. Cláudia Araújo
    Cláudia Araújo says:

    Que alegria eu sinto pela bondade de Deus em ver im projeto tão lindo e importante alcançando mais vidas.
    Sou Facilitadora de círculos em Construção de Paz em Ipiaú-BA. Realizo círculos em escolas e com círculos de mulheres. Um trabalho prazeroso e lindo de viver faço parte do Núcleo Amor Divino e seria uma satisfação realizar círculos por aqui tbm. Bom trabalho para vcs.

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta