Cantiga de Viola e a música na União do Vegetal

| 20 dezembro, 2018

Juliane Oliveira*

Reprodução de página interna do livro Cantiga de Viola | DMC/Sede Geral.

“O livro Cantiga de Viola – Relicário de Sons do Sertão busca conduzir o leitor, através da música ouvida em Sessões da UDV desde sua origem, a uma viagem às raízes mais profundas do povo brasileiro, buscando resgatar valores espirituais na simplicidade e encantada beleza dos sons emitidos pela pequena Belair e seu Grande Maestro, Mestre Gabriel.” (Texto lido durante o lançamento do livro “Cantiga de Viola” em Brasília-DF.)

Chega aos leitores hoasqueiros e interessados pelo tema, o novo livro do Mestre Edson Lodi, o Cantiga de Viola – Relicário de Sons do Sertão. Publicado pela Editora Pedra Nova, o sexto livro do jornalista, poeta e integrante do Conselho de Administração Geral do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal foi lançado na noite de 13 de dezembro de 2018, em Brasília (DF), com a presença de sócios da UDV, entre eles o Mestre Geral Representante, Paulo Afonso Amato Condé, e sua companheira, Conselheira Lea Maria Dantonino Alves Condé. Na oportunidade, houve uma apresentação musical que reuniu artistas ligados à União do Vegetal.

O livro “Cantiga de Viola” é um aprofundamento da temática musical já abordada no livro “Relicário – Imagens do Sertão”, de autoria de Edson Lodi e que também abordava a presença da música na União do Vegetal. Agora, o tema retorna com a apresentação de mais detalhes e acompanhado de depoimentos, capas de discos e uma pesquisa muito bem apurada da musicalidade na UDV desde o tempo do Mestre Gabriel.

Nas Sessões de Vegetal são ouvidas músicas que cativam a irmandade, seja pelas memórias acessadas ou simplesmente pelo dom que a música tem de unir as pessoas. As histórias das músicas que foram usadas pelo próprio Mestre Gabriel compõem o enredo do livro. Elas nos direcionam a um tempo da UDV que muitos de nós não vivemos, mas podemos acessar pelas memórias daqueles que conhecem a musicalidade na UDV, entre eles alguns dos Mestres da Origem que conviveram com Mestre Gabriel e viram o fundador do Centro usar a música como seu instrumento para trazer doutrina, ensinos e recordações.

Para Ivone Menão, integrante do Corpo do Conselho do Núcleo Luz do Oriente (Brasília-DF), que não conviveu com Mestre Gabriel, mas chegou à União logo no início da década de 1970, o livro “Cantiga de Viola” é uma importante fonte de pesquisa. Conselheira Ivone esteve presente ao lançamento do livro e lembra que a música sempre teve uma razão de ser, e ainda continua sendo colocada nas Sessões com os mesmos objetivos que o Mestre as colocava, e não apenas por “deleite”.

“Quando começou a ser lido o texto, foi me dando uma emoção muito forte porque eu fui me lembrando dos dias em que eu cheguei. Eu ouvi falar de músicas que eu ouvia quando eu cheguei na União do Vegetal. É como se eu me reportasse para aqueles dias iniciais. Quando o cantador cantou (música “Cante, Cantador”, de Jacinto Silva) tocou no meu coração. Eu vi a beleza da Obra e a beleza da música dentro da União do Vegetal. Eu senti uma coisa que pra mim é muito forte e que eu aprendi desde que cheguei: a música ela sempre tem uma razão de ser. Ela não era colocada pra um simples deleite, mas sempre com uma finalidade, um objetivo. E isso me fez lembrar aqueles dias que eu vivi na União quando eu cheguei”, conta emocionada Conselheira Ivone.

Entrevista com Edson Lodi

Ainda na quinta-feira, horas antes do lançamento do livro, o Mestre Edson Lodi concedeu uma entrevista ao Blog da UDV ao vivo. Lodi respondeu a perguntas dos internautas a respeito do seu novo livro e da música na UDV. O vídeo pode ser assistido clicando aqui.

Nossa Loja

O livro “Cantiga de Viola” recebeu o Selo Bom de Ler e pode ser adquirido no site Nossa Loja por este link. A renda será doada ao Fundo Editorial Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (50%), para a Assistência Social (30%) e para a Associação José Gabriel da Costa (20%). O repasse da renda é doado pelo autor em acordo com a presidência da Diretoria Geral.

* Juliane Oliveira é integrante do Corpo Instrutivo da Sede Geral do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal (Brasília-DF).

1 responder
  1. Dermeval de Sena Aires Júnior
    Dermeval de Sena Aires Júnior says:

    Gratidão ao M. Edson Lodi e à DG por esse trabalho. E por dedicar-se a essa dimensão tão importante da vida espiritual da humanidade, que é a música. A riqueza do Brasil da raiz é inestimável, com incontáveis tesouros. Seja o nosso convívio a sua guarda, e seja essa guarda a sua manifestação.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *