UDV apoia entidade de recuperação de dependentes químicos e de álcool

Associação em Minas Gerais vive de doações e tem índice de 88% de recuperação de dependentes de substâncias químicas e de bebidas alcoólicas.

William Trevizani *

| 04 agosto 2018

O Centro Espírita Beneficente União do Vegetal vem apoiando a Associação Amar e Renascer (AAMAR), instalada em fazenda no município de Itamarandiba (Minas Gerais), que trabalha na recuperação de dependentes de substâncias químicas e do álcool. Com o ideal Trabalhar Pelo Próximo, com Amor no Coração, a Associação vem literalmente promovendo o renascimento para a sociedade de centenas de pessoas. Após se entregarem ao vício, essas pessoas encontraram, nessa comunidade de recuperação, um lugar onde a Luz, a Paz e o Amor se fazem presentes e dão a eles novo rumo na vida; uma nova oportunidade de seguirem firmes, encontrando seu espaço na sociedade, reconstruindo famílias e conquistando, principalmente, a dignidade que cada um merece ter.

A AAMAR foi fundada pelo empresário Gilberto Fernandes de Araújo, que é integrante do Quadro de Mestres do Núcleo Santana do Paraíso (Santana do Paraíso- MG). Motivado por um caso crônico de alcoolismo em família, Mestre Gilberto sentiu que precisava fazer algo por sua tia ao vê-la chorando pelo filho com convulsão alcoólica. “Me sensibilizei com aquilo. Perguntei para ele: ‘Você quer sair desta vida? Quer mesmo?’ Quando ele disse ‘sim’, procurei uma clínica e o internei, pois ver o sofrimento de uma mãe tocou meu coração”, relata Araújo.

Passados 10 anos, ele resolveu criar uma clínica em Itamarandiba, onde mora, no nordeste mineiro, e, em 2005, fundou a AAMAR. O atendimento incialmente foi feito às famílias dos dependentes, mas, desde 2009, quando recebeu a doação de um terreno da Aperam Bionergia, com apoio da Fundação Acesita, para a instalação da comunidade terapêutica naquela região, já foram recuperadas pela AAMAR mais de 400 pessoas, com um índice de 88%, número considerado bastante elevado em todo o país.

O número de internos vem crescendo a cada dia e são pessoas atendidas de vários lugares do Brasil: Fortaleza, Pedra Azul, Governador Valadares, Betim, Taubaté, Diamantina, Brasília, entre outras, e até do exterior (República Dominicana). O tratamento do dependente dura nove meses e, depois período, o ex-interno fica seis meses sob observação, participando das reuniões com a família, até receber a camisa de Graduado, já então como recuperado.

Apoio do Núcleo Santana do Paraíso

As dificuldades na manutenção de uma estrutura que acolhe tantos dependentes é grande, mas Mestre Gilberto Fernandes diz que não é por falta de pagamento que o dependente fica sem atendimento. “Em quase 13 anos de funcionamento, até hoje, não voltou uma pessoa por falta de dinheiro. Contribui quem pode com um salário mínimo”. Para atender aos cerca de 40 internos a um custo mensal de aproximadamente 25 mil reais, a AAMAR de Itamarandiba, por exemplo, vive de doações, que podem ser feitas no Site da entidade.

O custo para manutenção desse trabalho é alto, mas contamos com o apoio da Direção do Núcleo Santana do Paraíso e também da Direção Geral da UDV.

Veja aqui Vídeo do Mestre Assistente Geral do Centro, Edison Saraiva Neves, falando sobre a AAMAR:


Importância da família na recuperação

Em função do trabalho que a instituição vem realizando, no entanto, não só internos são recuperados, mas várias pessoas da família, que também são dependentes químicos e alcoólatras. Isso porque elas acabam se recuperando através das palestras que participam onde se preparam para receber os entes queridos. “A recuperação de uma pessoa provoca a transformação em todos os pares. A cada pessoa recuperada, pelo menos 10 pessoas na família também decidem mudar a própria vida e os hábitos de consumo de álcool e drogas”, afirma Mestre Gilberto.

Seguindo a orientação do Mestre Gabriel (criador da União do Vegetal), para quem a família deve sempre receber especial atenção, também na AAMAR a família tem importância fundamental na recuperação dos dependentes químicos. Enquanto estes permanecem internados na fazenda da AAMAR, em todas as semanas é feita a reunião com a família, como forma de prepará-la para receber os recuperados e visitar os parentes.

Os membros das famílias que não podem frequentar as reuniões em Itamarandiba são orientados a visitar algum grupo de apoio onde vivem, tamanha é a importância da participação da família no tratamento. “Os familiares têm que renovar a esperança, a fé e o amor. Os nossos internos se preparam, por isso a família também precisa se preparar. Esse é o grande diferencial no nosso tratamento”, explica Mestre Gilberto

Apoio de outras religiões

Outro aspecto valorizado para auxiliar o fortalecimento do querer do interno é o acompanhamento espiritual, e todas as religiões são bem vindas nas atividades da AAMAR. “Mas, não tem doutrinação, e sim um importante apoio espiritual”, esclarece Mestre Gilberto. “Tem o dia do pastor, do padre, do espírita, que tratam do tema da semana como fé, superação, caridade, amor. É uma força só movimentando a família AAMAR”, afirma.

Com o apoio dessas instituições religiosas, a sede da AAMAR é um lugar que difere de tudo que imaginamos de uma clínica de recuperação. Há uma energia positiva no ar, os ambientes são limpos e organizados e os trabalhos feitos pelos internos seguem em uma harmonia que emociona a quem visita. Ali, não há revolta, não há maus tratos, e o amor ao indivíduo, à família e a Deus é o que impera. Não há grades nos portões, nem seguranças vigiando, pois ninguém é obrigado a ficar ali. O único requisito para ser um interno da AAMAR é o querer. “O mais importante é querer se livrar do vício”, frisa Mestre Gilberto.

Expandindo as frentes de trabalho

Sede da fazenda da AAMAR em Itamarandiba (MG). Local onde o zelo e a harmonia contribuem para bem estar dos internos | Foto: Arquivo AAMAR.

Com essa prática de amor para acolher a quem necessita de ajuda, a AAMAR deu início, em novembro de 2017, ao trabalho com as famílias de dependentes na cidade de Capelinha, próxima a Itamarandiba. Em terreno doado pela ACIAC (Associação Comercial e Industrial de Capelinha), as novas instalações devem receber, em breve, 20 internos na comunidade que está sendo construída com a ajuda de um grupo de empresários da região.

Agora, o novo desafio é poder acolher dependentes do Vale do Aço e outras regiões, num trabalho feito em parceria com o setor de beneficência do Núcleo Santana do Paraíso.  A sede da AAMAR na cidade será em terreno de 15 mil m2 doado pela irmã da UDV Rita Alvarez e sua família, uma área que tem um prédio e uma cachoeira bem no centro de Santana do Paraíso.

Para o presidente da AAMAR Vale do Aço, o professor e integrante do Quadro de Mestres do Núcleo Santana do Paraíso, Sérgio Taniguchi, conhecer de perto o trabalho que é desenvolvido em Itamarandiba o sensibilizou a auxiliar e contribuir. “Atualmente é comum encontrar pessoas que sofrem com a dependência química de álcool e drogas em todas as classes sociais e em todas as religiões. Além do sofrimento causado às famílias, uma grave consequência é o aumento da criminalidade no país. Felizmente, vemos pessoas de bem dentro da sociedade que voluntariamente têm se organizado para auxiliar as famílias a resgatar vidas, devolvendo a dignidade a essas pessoas”, afirma.

Vale do Aço

O presidente da instituição no Vale do Aço, Mestre Sergio Taniguchi (Núcleo Santana do Paraíso), acredita numa soma de esforços com as entidades existentes na região para minimizar situação que, a cada dia, aumenta em todo o país. “Contamos com o apoio de todos que quiserem e puderem contribuir para essa causa: irmãos, empresários, poder público, entidades religiosas, Polícia Militar e entidades organizadas da sociedade civil”, convida o presidente da AAMAR Vale do Aço.

O trabalho da AAMAR no Vale do Aço está em fase inicial, começando agora as primeiras reuniões com a família na região. Para melhor conhecer o trabalho que vem sendo desenvolvido em Itamarandiba, um vídeo foi produzido voluntariamente pela empresa Caturra Digital, de Belo Horizonte. Vale assistir a ele e ver como a entidade tem salvado vidas. E como podemos fazer ainda mais pelos nossos irmãos. Clique aqui para ver.


*William Trevizani é integrante do Corpo Instrutivo do Núcleo Santana do Paraíso (Santana do Paraíso-MG, 12ª Região)

8 respostas
  1. Thiago Menezes
    Thiago Menezes says:

    Um belo trabalho. Digno de respeito e admiração.
    Visitar a Aamar é estar em um ambiente de luz, onde o respeito e o amor estão sempre presentes.
    Eu e minha família doamos para essa instituição através do site amarerenascer.com.br/doacoes

    Responder
  2. Klaus Paranayba
    Klaus Paranayba says:

    É mais uma casa abençoada de libertação. Como disse nosso Amigo, Médico e Mestre Edison Saraiva, é um trabalho de Deus. Recompor uma vida restaurando o equilíbrio de uma família é um grande apoio espiritual e social. Já fiz minha adesão mensal. Quando eu puder, vou lá conhecer essa obra assistencial de grande valor. Parabéns e que Deus ilumine todas as iniciativas como essa.

    Responder
  3. Adriana Gomes
    Adriana Gomes says:

    Fico emocionada de conhecer esse trabalho e peço ao nosso grande Mestre que guarneça essa iniciativa e que ela possa prosperar e seguir auxiliando as pessoas que necessitam dessa luz, paz e amor para poder se livrar do vício e as suas familias!

    Responder
  4. Eduardo Serrão
    Eduardo Serrão says:

    Belo trabalho de assistência porque dá a oportunidade de que mais se precisa a essas pessoas que estão cada vez mais desacreditadas pelo vício….

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *