27 de março: uma imagem para recordar

Juliane Oliveira*

| 27 março, 2019

Discípulos e Mestre Gabriel no aeroporto de Porto Velho, 27 de março de 1971 | Foto: Francisco Herculano de Oliveira.

Uma carta escrita de próprio punho anunciava seu regresso e um pedido que se tornaria um marco na União do Vegetal. José Gabriel da Costa escrevia de um quarto de hospital em Fortaleza-CE enquanto recuperava sua saúde física.

Hospitalizado há alguns meses depois de sair de Porto Velho-RO, Mestre Gabriel usava cartas para se comunicar com os familiares, amigos e discípulos. Cartas estas que são verdadeiras relíquias de amor, registradas na escrita simples de um homem nobre.

Numa dessas cartas, destinada ao Mestre Adamir (Francisco Adamir de Lima), Mestre Gabriel fez o pedido que, anos mais tarde, se revelaria de grande importância na história da União do Vegetal, uma religião que nascera nos seringais da Amazônia, e que, àquela época, estava presente apenas em Porto Velho-RO e Manaus-AM. Era o ano de 1971 e Mestre Gabriel escreveu ao Mestre Adamir: “Previna os fotógrafos que eu quero ver minha fotografia junto com todos”.

Alguns dias depois, em 19 de fevereiro, nove dias após inteirar 49 anos e “quebrar” quatro quilos em decorrência de uma crise de fígado, Mestre Gabriel escreve ao Mestre Paixão (Raimundo Pereira da Paixão). Anuncia sua previsão de chegada e um acontecimento importante para ele e também para a União do Vegetal: “Recebo alta do dia 2 a 4 de março e vou à Bahia. O meu pensamento é de chegar em P. Velho no dia 27 de março”.

Nessa visita à Bahia, Mestre Gabriel encontra a mãe, Prima Feliciana da Costa, e também alguns irmãos e sobrinhos. Entre os irmãos estava presente Antônio Gabriel da Costa, que pouco tempo depois encontra Mestre Gabriel em Porto Velho, recebe o Chá Hoasca das mãos dele e inicia sua caminhada na União do Vegetal, chegando, anos mais tarde, ao Quadro de Mestres.

Foi graças ao Mestre Antônio Gabriel que muitos acontecimentos vividos por Mestre Gabriel na infância, adolescência e no início da vida adulta se tornaram conhecidos da irmandade da UDV. Acontecimentos que já anunciavam a missão espiritual de José Gabriel da Costa. Mas ainda era o ano de 1971 e Mestre Gabriel se preparava para voltar a Porto Velho, para aquele que seria o primeiro dia de seu regresso.

Após visitar a Bahia, Mestre Gabriel faz uma longa viagem de volta a Porto Velho. Em breve escala na cidade de Manaus-AM, participa, no dia 25 de março, de uma Sessão do Vegetal, na qual reconduz Florêncio Siqueira de Carvalho ao Quadro de Mestres e para a Representação do então Núcleo de Manaus. Na mesma data, foram convocados para o Corpo do Conselho da União do Vegetal os discípulos Geraldo Carvalho, Vicente Marques, Roberto Evangelista e Ana Evangelista.

No dia 27 de março de 1971, chega a Porto Velho e encontra no aeroporto os discípulos da União do Vegetal uniformizados à sua espera. É a primeira e, até então, única vez que os sócios da UDV se apresentam uniformizados em público, para prestar uma justa homenagem ao Mestre, que regressa para a família e seus discípulos.

Naquele dia, Mestre Gabriel foi o primeiro a descer as escadas do pequeno avião. A banda do Território Federal do Guaporé (hoje o Estado de Rondônia) estava a postos para recepcionar o Dr. Ary Pinheiro, médico muito conceituado à época no território, e que também estava naquele avião. Ao avistar o Mestre, o primeiro a desembarcar, a banda começa a tocar a música “Besame Mucho”. Nada é por acaso.

Outra música que marcou esse dia, e que até hoje ainda é tocada nas Sessões, e aquece o coração saudoso dos sócios da União do Vegetal, é “Agradecimento”, do Trio Nordestino, apresentada à irmandade da UDV pelo próprio Mestre Gabriel na Sessão realizada naquele mesmo dia, à noite. Nessa música, o Mestre demonstra a gratidão que trazia no coração, anunciando também que “tá quase chegando o dia”:

O Vento sopra,
O coqueiro embalança
Lembro o tempo de criança
Lá em Periperi
Tenho saudade de minha querida infância
Guardo tudo na lembrança
Vou ficando por aqui 

Deus me deu
Quase tudo que eu queria
Até a felicidade de ser filho da Bahia
Há quanto tempo não vejo minha cidade
Vou matar minha saudade
Tá quase chegando o dia

Tem muita gente que lamenta o que eu sofri
Outros pensam diferente
E comentam que eu morri
Mas agradeço tudo que Deus fez por mim
Aos homens da medicina
E ao Senhor do Bonfim

Todos prontos, é hora da fotografia. Perfilada, a irmandade está reunida ao lado do seu Mestre. Ali, quem sabe, talvez ainda não fosse possível reconhecer a grandeza espiritual daquele homem. Ali, quem sabe, talvez ainda não fosse possível imaginar que o dia da despedida não estava tão longe. Ali, o que sabemos é que Mestre Gabriel cumpriu sua palavra e, a partir daquele dia, viveu para a irmandade – o que sempre fez, mostrando a essência da União do Vegetal: a prática fiel do bem.

Os fotógrafos (Francisco Herculano de Oliveira e Cícero Alexandre Lopes – foto externa), prevenidos meses antes por carta escrita pelo Mestre de próprio punho, fizeram um excelente trabalho. Estavam todos na foto.

*Juliane Oliveira é integrante do Corpo Instrutivo da Sede Geral (Brasília-DF).

11 respostas
  1. CLEIDIANA SILVA
    CLEIDIANA SILVA says:

    Estou aguardando com o meu coração cheio de alegria aguardando a Sessão que vem ter mais tarde!

    GRATIDÃO Mestre Gabriel por nos deixar esse tesouro que nos orienta e faz ser pessoas melhores.

    GRATIDÃO A TODOS QUE ZELAM POR ESSA SAGRADA UNIÃO.

    BOA SESSÃO PARA TODOS COM LUZ, PAZ E AMOR.

    Responder
  2. Victor
    Victor says:

    Juliane, esse seu texto publicado aqui me deixou emocionado.
    Que este seja um dia em que o amor próprio fale mais alto e a gente encontre meios de se dar novas oportunidades.
    Parabéns!
    O blog está cada dia melhor.
    Feliz dia 27 para todos nós!!

    Responder
  3. Matheus Lopes
    Matheus Lopes says:

    É com emoção que respondo a esta publicação. Como tantas sessões, hoje é de grande importância para nós, Caianinhos, mantermos nesse clima de Luz, Paz e Amor!

    Responder
  4. Gabriel Kram
    Gabriel Kram says:

    Happy March 27th everybody!
    Gratitude to the Mestre who comes uniting us and showing the way!
    Long live the Uniao do Vegetal!

    Feliz 27th de março pra nos todos.
    Gratidao pelo Mestre que vem nos reunindo, e nos mostrando o caminho!
    Viva Uniao do Vegetal!

    Responder
  5. Nara Paiva Lino
    Nara Paiva Lino says:

    Texto perfeito. Me emociono cada vez que sinto o amor do Mestre por todos nós. Me sinto grata por poder fazer parte desse momento, sou muito grata por ter o merecimento de conhecer esse Mestre.

    Responder
  6. Rejane Hoisel Arléo
    Rejane Hoisel Arléo says:

    Um dia de muita alegria nesta data sagrada! Podemos sentir um tanto da alegria que reinava naquele dia especial. Gratidão pela dedicação do nosso Mestre aos seus discípulos.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *