UDV faz doação de mudas de Mariri e Chacrona para o povo Guarani

Elis do Nascimento Silva*

| 1º Abril, 2021

Entrega de mudas de Mariri e Chacrona para as lideranças da aldeia | Foto: DMC/N. Luz Abençoada.

No dia 26 de fevereiro de 2021, o Centro Espírita Beneficente União do Vegetal realizou um importante movimento de doação de mudas de Mariri e Chacrona ao povo Guarani da Terra Indígena Amâncio, tradicionalmente denominada Tekoá Yvyju Mirim, localizada em uma área próxima ao Núcleo Luz Abençoada, em Tijucas, Santa Catarina. O povo Guarani tem na sua memória ancestral o uso tradicional e religioso do Vegetal pelos seus antepassados.

Devido aos trabalhos, pesquisas e iniciativas voluntárias que realizo com o povo Guarani há mais de dez anos como antropóloga, tenho cultivado laços de amizade e confiança com alguns indígenas desta etnia. Ao saberem do meu pertencimento à esta religião que faz o uso ritual do Chá Hoasca, uma amiga e liderança feminina guarani desta aldeia fez a mim um pedido de mudas de Mariri e Chacrona para plantarem em seu território, visto o conhecimento que possuem dos benefícios à saúde que estas plantas podem trazer para sua comunidade, atualmente composta por nove famílias.

          Este pedido aconteceu em uma das visitas que fiz à esta aldeia para levar as doações de alimentos de uma campanha que o Departamento de Beneficência dos Núcleos Luz Abençoada e Estrela Dalva (Florianópolis- SC) realizou no início deste ano junto à irmandade, visando auxiliar nossos irmãos e famílias indígenas a encontrarem mais facilidade para atravessar este momento da humanidade.

Com a autorização e importante apoio do Mestre Assistente Geral, Paulo Afonso Amato Condé, do Mestre Central da 9ª Região, João Bosco Carneiro Xavier e do Mestre Representante do Núcleo Luz Abençoada, Leonardo Davi Pereira Machado, foi possível atendê-los com a doação de 50 mudas de Mariri e 20 mudas de Chacrona, as quais estavam sendo zeladas e cultivadas com amor pela equipe do Departamento de Plantio e Meio Ambiente (DPMA) no viveiro do Núcleo Luz Abençoada.

Contamos com o valoroso auxílio e acompanhamento do Coordenador Regional do DPMA, Mestre Saulo Augusto Teixeira (Núcleo Estrela Dalva), e do Mestre Artur Schneider Filho (Responsável pela Distribuição Autorizada de Vegetal de Imaruí – SC) para levar as mudas de nossas Plantas Sagradas para a aldeia, onde fomos bem recebidos com alegria pelo cacique e vice-cacique, suas famílias e crianças presentes.

A felicidade e o brilho nos olhos de nossos irmãos Guarani ao receberem essas mudas de Mariri e Chacrona ficaram gravados no meu coração, confirmando o quanto esse presente divino da natureza pode trazer esperança de dias melhores e a força da renovação para o nosso bem viver. Sinto-me grata e honrada em participar deste gesto especial de fraternidade da UDV ao povo indígena Guarani, que fica também registrado nesta bela história da 9ª Região e desta Sagrada Obra.

Meus agradecimentos às autoridades do Centro por atenderem a esse pedido, à prestimosa atenção do Mestre Assistente Geral Carlos Teodoro Irigaray, como também aos irmãos do Quadro de Mestre e à amiga Conselheira Maria Alice Corrêa (Núcleo Alto das Cordilheiras- Campinas-SP) que auxiliaram na realização harmoniosa deste movimento.

Ligação do povo Guarani com o Império Inca

O povo Guarani é uma grande nação indígena originária da América do Sul pertencente ao tronco linguístico Tupi e à família Tupi-Guarani, cujo território tradicional vai desde o litoral Atlântico até a região pré-andina. Atualmente, sua população é estimada em aproximadamente 280.000 pessoas, estando distribuída em comunidades localizadas no Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia.

São reconhecidos entre os povos indígenas como guardiões das sementes de milho verdadeiro (avaxi ete´i), as quais salvaguardam e passam de geração em geração há milhares de anos até os dias atuais. Possuem uma forte espiritualidade que norteia todo o sistema de vida Guarani (o qual eles denominam Nhande Reko), fazendo parte de sua tradição o cuidado com a palavra, os cantos e cerimônias espirituais, a prática da agricultura tradicional e as caminhadas em seu território, tendo como uma das motivações a busca pela “Terra Sem Males” (Yvy Mara Ey).

Caminho de Peabiru

Um dos extensos caminhos antigos que faziam no continente antes da colonização européia é o Caminho de Peabiru (na língua tupi, “pe” – caminho; “abiru” – gramado amassado), uma rede de rotas que liga o litoral do Oceano Atlântico ao Oceano Pacífico e possui conexões com estradas incas, tendo como um dos destinos principais a cidade de Cusco, no Peru. Segundo registros históricos e o que pude ouvir de um dos anciãos e reconhecida liderança espiritual do povo Guarani, hoje com 111 anos, eles realizavam este caminho até o Império Inca em busca de conhecimento espiritual e trocas de bens materiais, sendo presente na memória ancestral de seu povo o uso tradicional e religioso do Vegetal pelos seus antepassados.

*Elis do Nascimento Silva é integrante do Corpo Instrutivo do Núcleo Luz Abençoada (Tijucas – SC).

19 respostas
  1. Ivan de Souza
    Ivan de Souza says:

    Que fino, emocionante acontecimento!
    Um verdadeiro achado ancestral. Recordo-me de uma miração onde a face de um índio ficou olhando fixa e serenamente para os meus olhos, transmitindo segurança e tranquilidade.
    E, ao ver tantos nomes europeus envolvidos nesse resgate da cultura e das relações entre povos, ofertando aos Guaranis a possibilidade de cultivaram as Plantas Sagradas e poderem preparar seu sagrado chá, fico com o coração aquecido.
    Parabéns por essa iniciativa!

    Responder
    • Francisco Meescal
      Francisco Meescal says:

      Oi Ivan, sou Francisco Menescal c Núcleo Pupuramanta -RJ, aproveito para manifestar que, uma das melhores Burracheira que tive, tbm aconteceu de um Índio ficar olhando para mim fixamente e tbm transmitindo uma segurança e paz naquele momento, bem como até hoje, votos de LPA, a essa Belo trabalhos com nossos irmãos Guarani e a nós todos desse grande rebanho…

      Responder
  2. Pablo Rodigheri Melek
    Pablo Rodigheri Melek says:

    Parabéns aos envolvidos por esse importante trabalho de reconhecimento do povo indígena e de suas tradições, em especial, do uso ritualístico da ayahuasca. Essa doação vem a fortalecer esse elo de ligação com o sagrado em sua cultura.

    Responder
  3. Radharani Francini Fortes
    Radharani Francini Fortes says:

    Bem significativo esse movimento de união e fraternidade.
    Parabenizo todas as pessoas que apoiaram e contribuíram para que essa bela ação acontecesse.
    Minha gratidão a essa irmã amada a quem admiro e tenho a alegria de poder estar perto.

    Responder
  4. Ozi Antonio Correia moraes
    Ozi Antonio Correia moraes says:

    O povo guarani já bebiam o vegetal.

    RESPOSTA: Exatamente, Ozi. No texto isto está claro também: “…sendo presente na memória ancestral de seu povo o uso tradicional e religioso do Vegetal pelos seus antepassados.”

    Responder
  5. JOÃO BOSCO QUEIROZ
    JOÃO BOSCO QUEIROZ says:

    Muito boa essa iniciativa, fazendo o caminho de volta, da cidade as florestas, e entregando ao povo indígena aquilo que recebemos dele nesse ciclo da História da Hoasca. De volta ao começo. Parabéns pela bela iniciativa.

    Responder
  6. Paulo Vlamir
    Paulo Vlamir says:

    Esse tipo de trabalho por parte de sócios da UDV e demais sociedades hoasqueiras é bem importante, vejo como um dever, até porque, se tem quem merece honra ao mérito, são os índios, primeiros habitantes deste país (Brasil) e de tantos outros. Na atualidade, principalmente, precisamos combater a discriminação e perceber o que realmente somos. Pois nos consideramos “Cristãos” e um verdadeiro cristão não discrimina o próximo, também nos consideramos espíritas, da mesma maneira. A palavra beneficente presente no nome institucional etc. Fico feliz com esse gesto nobre de vocês que o fizeram.

    Responder
  7. Dalva Rolim Neto Zampier
    Dalva Rolim Neto Zampier says:

    Que belo gesto do Departamento de Beneficência dos Núcleos e seu Elis. Nossos irmãos recebendo auxílio material e espiritual. Boas notícias! Sigamos em frente! Um abraço carinhoso e fraterno para todos!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta para Ozi Antonio Correia moraes Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *