A Sacralidade do Natal

| 22 dezembro, 2018

Antonia Torreão Herrera*

Todo ano nos encontramos com o Natal: ele vem até nós e nós vamos até ele.

O que é o Natal? Natal, natalício, natividade são palavras ligadas a nascimento. Nascer é vir à luz. Quando falamos de Natal, associamos de imediato ao Nascimento de Jesus. Uma Luz, Jesus, nasce? Ela nasceu para nós. Esse sublime acontecimento foi visto por quem? Pessoas simples, pastores, animais que observam e sentem a Natureza e puderam perceber o momento sagrado.

Em 25 de dezembro, meia-noite, uma estrela surge no céu, o galo canta, o Menino-Deus nasce e é colocado numa manjedoura. A Natureza divina se manifesta com a claridade da Luz e os poucos que puderam ver reconheceram o momento. Três reis sábios viajaram por 12 dias ao encontro do verdadeiro Rei.

A humanidade levou 33 anos para chegar à manjedoura e ver ali o nascimento de um Deus. Com a crucificação do Filho pela salvação dos homens é que se busca a magnitude de seu nascimento. Assim devemos ler o nascimento de Jesus num tempo circular. O nascimento é festejado após o percurso que levou à crucificação. Jesus morre na cruz para nascer na manjedoura como Deus na consciência de parte da humanidade. Para se tornar visível como Menino-Deus. Apresenta seu poder quando inicia a pregação e mostra o que é o Amor, operando milagres, ensinando a fraternidade, a igualdade entre os homens (todos filhos do mesmo Pai), quando socorre os desamparados, traz esperança para os aflitos, ensina o poder do perdão como caminho para a salvação. Torna-se presente nos corações dos homens que o acolhem.

Destacamos então o momento de perfeição e beleza, que só foi revelado aos homens a posteriori, o Natal. O segredo desse nascimento ficara guardado como uma joia em um cofre até ser revelada a verdadeira natureza de Jesus. Um menino nasceu na simplicidade de um lugar que se torna iluminado, sem o conforto material, sem estar num espaço de propriedade da família, apenas num lugar de passagem, em viagem.

Maria e José estavam viajando para fazer o censo. Sem encontrar hospedagem confortável, se instalaram num abrigo de animais para receber na terra a luz do Menino-Deus. A primeira lição de Amor, simplicidade, de valores reais para nossa vivência aqui no planeta. O conforto e o aconchego estão no coração. A necessidade real é somente uma: o Amor. Estamos aqui de passagem, viajando no Tempo.

O Nascimento de Jesus, momento de iluminação e beleza, epifania do sagrado, acontece a cada ano para nos trazer à memória a Sacralidade do Natal. Se a humanidade levou 33 anos para chegar a essa comemoração, nós ainda estamos caminhando na direção da manjedoura para receber e reconhecer verdadeiramente a Luz de Jesus como plenitude do Amor em nosso coração, como a sagração da Harmonia entre os homens.

*Antonia Torreão Herrera é integrante do Corpo do Conselho do Núcleo Serenita (Lauro de Freitas-BA).

19 respostas
  1. Ezequiel Junior
    Ezequiel Junior says:

    Parabéns, conselheira. Que inspiração divina em transcrever esse lindo acontecimento da vinda de Jesus. Que nosso Grande Mestre lhe abençoe. É que um dia tenhamos a consciência de que o natal seja em todos os dias de nossa vida, não somente uma vez no ano. Feliz Natal a todos.

    Responder
  2. Rodrigo Polignano
    Rodrigo Polignano says:

    Congratulamo-nos com todos diante da beleza desse texto e aproveitamos para sermos gratos a toda essa equipe da comunicação que vem fazendo um trabalho de qualidade, ofertando ao público a singeleza das belezas da UDV, expresssas na prática e no coração de cada discípulo dessa Sagrada Ordem.
    Feliz Natal e um Próspero Ano Novo com saúde e alegria a todos.
    Fraternalmente,
    Rodrigo Polignano & Família

    Responder
  3. FABIO GOIS BARBOSA
    FABIO GOIS BARBOSA says:

    Um texto para ser lido e relido. Uma mensagem simples e direta, bela como o momento narrado. Agradeço a C. Antonia por nos permitir sentir o nascimento de Jesus por essas palavras. Felicidade a todos nós!

    Responder
  4. Fátima Freitas
    Fátima Freitas says:

    Esse artigo expressa verdadeiramente o sentido do Natal, razão pelo qual devemos comemorar e buscar a integração desse sentimento de reconhecimento e gratidão do amor divino em nossas vidas. Feliz Natal a todos de boa vontade.

    Responder
  5. Yasmin França
    Yasmin França says:

    Que texto lindo e profundo! Encantei-me com o olhar lançado a respeito do Natal. Que os nossos corações estejam cada vez mais abertos para receber o nascimento do Menino-Deus a cada novo dia nessa caminhada da vida.

    Responder
  6. Sussinete Morais da Silva
    Sussinete Morais da Silva says:

    Lindas e informativas palavras que nos elevam e uma reflexão sobre o amor do menino Deus para conosco e o quanto ainda temos de caminhar para nós lapidar para reconhecer plenamente o significado espiritual que todos esses acontecimentos .Que a luz do nosso guia espiritual emane em nossos corações para termos a condição de entendermos as mensagens divinas.

    Responder
  7. Genis Garcia Pereira Junior
    Genis Garcia Pereira Junior says:

    Linda mensagem!
    A Inspiração na construção do texto me traz boas reflexões para este Natal e o próximo ano.
    Grato.
    Felicidades a todos!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta para Kaline núcleo Natal Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *