Núcleo Príncipe Ancarilho, 34 anos juntando pessoas

Fernando Antonio Camara Gomes*

| 27 abril 2018

Irmandade em frente ao templo após hasteamento da bandeira, no dia 10 de fevereiro de 2018 | DMC/Príncipe Ancarilho.

Foi com alegria que a irmandade do Núcleo Príncipe Ancarilho (Guarapari-ES, 5a Região) comemorou, em 21 de abril passado, 34 anos de existência.  Essa história começou em 1981, quando Luilson Marques recebeu o Vegetal das mãos de seu primo Raimundo Nonato Marques. Na época, integrante do Quadro de Mestres da União do Vegetal, no Núcleo Apuí (Salvador-BA, 4a Região). Depois disso, Luilson voltou para Guarapari e, a partir daí, iniciou um movimento para trazer o Vegetal para o Espírito Santo.

                    Clique aqui e acesse a Galeria de Imagens do Núcleo Príncipe Ancarilho

Em 1983, o então Mestre Eduard Alois Baldi Magalhães, vindo do Núcleo Lupunamanta (Campinas-SP), mudou-se para Guarapari e recebeu, no dia 20 de agosto do mesmo ano, a autorização do então Mestre Geral Representante, Raimundo Monteiro de Souza (Mestre Monteiro), para distribuir o Vegetal e ficar como responsável. Depois de funcionar por um tempo na residência do casal Antenor Raimundo da Silva e Cláudia Lima, onde foi realizada a primeira Sessão Instrutiva, dirigida por Mestre Raimundo Carneiro Braga (Mestre Braga), a irmandade se reuniu para comprar um terreno com o objetivo de construir mais um Núcleo da União do Vegetal.

Inauguração

Em fevereiro de 1984, chegaram de Manaus (AM), vindos do Núcleo Caupuri (2a Região), o então Mestre Asplinger Alves e sua família para morar em Guarapari. Foi o próprio Mestre Asplinger quem sugeriu o nome do Pré-núcleo: Príncipe Ancarilho.  Em março, foi realizado o primeiro mutirão para limpar e preparar o terreno para a festa de inauguração, cuja data, 21 de abril de 1984, foi sugerida pelo então Conselheiro Márcio Da Rós, hoje integrante do Quadro de Mestres do Núcleo Conselheiro Salomão Gabriel (João Pessoa-PB, 10ª Região).

Nesse mesmo dia, foi realizado um almoço festivo na casa de Mestre Asplinger e, à noite, a inauguração com Sessão de Vegetal no terreno do então Pré-núcleo. Essa Sessão foi dirigida por Mestre Monteiro, com a presença dos Mestres Raimundo Pereira da Paixão (M. Paixão), Bartolomeu Pinheiro do Nascimento, Luis Felipe Belmonte do Santos, Clóvis Cavalieri Rodrigues de Carvalho e tantos outros irmãos de outras regiões. Na ocasião, o Mestre Eduard Alois recebeu a camisa de Mestre Representante do Pré-núcleo.

As primeiras mudas de Mariri e Chacrona plantadas no terreno foram originadas do Lago do Arara (AM), e o primeiro Preparo de Vegetal aconteceu em janeiro de 1985, num pequeno espaço recém-construído.

Reconstrução e fortalecimento

Durante um curto período, houve algumas mudanças na Representação, quando o Núcleo chegou a ficar suspenso por 30 dias. Foi quando o Mestre Carlos Roberto Souza Costa (Mestre Roberto) recebeu a Representação, ficando no lugar, por nove anos consecutivos – um período de reconstrução e fortalecimento da irmandade. Mestre Roberto, Conselheira Carmilde Queiroz de Oliveira Costa e Conselheira Maria Auxiliadora Mota dos Santos à frente dos trabalhos, juntamente com a irmandade, conseguiram dar continuidade ao desenvolvimento do Núcleo até que, no dia 21 de abril de 1994, o Pré-núcleo chegou a condição de Núcleo Príncipe Ancarilho.

Durante esses 34 anos, muitos bons momentos foram vividos. O Mestre Roberto lembra que, principalmente durante os períodos de férias escolares, muitos irmãos vindos de Minas Gerais, Brasília, Goiânia e Rio de Janeiro vinham passar férias no Espírito Santo, e o Núcleo recebia um número considerável de visitantes, quando diversos preparos foram realizados com a presença de alguns Mestres da Origem.

Encontro de Jovens e crescimento

Ao longo desses anos, alguns acontecimentos marcaram a história do Núcleo. Entre esses, o primeiro Encontro de Jovens da UDV, em 1994, com a participação de 85 jovens de diversas regiões. Muitos desses jovens, hoje, estão na Direção da União do Vegetal, incluindo o Mestre Central da 5ª Região, da qual faz parte o Núcleo, Mestre Soter Fernandes Lyra.

Com um Quadro de Mestres, Direção e irmandade, em maior número, o primeiro desmembramento do Núcleo foi em 2012 e deu origem ao Núcleo Divino Espírito Santo, em Santa Leopoldina-ES.

Em seis de janeiro passado, Mestre Valberto Pedruzzi recebeu a Representação do Núcleo Príncipe Ancarilho. Hoje, o Núcleo conta com 118 sócios, sendo seis pertencentes ao Quadro de Mestres e 18 ao Corpo do Conselho. A irmandade é conhecida pela sua hospitalidade e convívio entre os irmãos em clima de alegria e amizade.

*Fernando Antonio Camara Gomes é integrante do Corpo do Conselho e monitor do Departamento de Memória e Comunicação (DMC) do Núcleo Príncipe Ancarilho.

6 respostas
  1. Luiz Guilherme Nascimento
    Luiz Guilherme Nascimento says:

    Parabéns ao Núcleo Principe Ancarilho,local onde bebi o vegetal pela primeira vez há quase 25 anos. Sou sócio desde que cheguei a este Núcleo, onde pude vivenciar muitos momentos descritos no texto, como a elevação a Núcleo, a construção da casa de preparo e o desmembramento com a criação do Núcleo Divino Espírito Santo.

    Responder
  2. Adalberto Carvalho Luz
    Adalberto Carvalho Luz says:

    Boas Lembranças!
    É o lugar onde eu iniciei a minha caminhada na União do Vegetal, outubro de 1990, chegando em um momento importante da minha vida. Uma casa de amigos. Na época, ainda Pré Núcleo Príncipe Ancarilho, tive o merecimento de ser apresentado pelo irmão Geraldo Magela e de receber o meu 1° copo de vegetal das mãos do Mestre Roberto. Momentos que marcaram a minha vida e estão registrados em meu coração.
    Na sequência, em 1992, me transferi para Brasília e sou filiado ao Núcleo Gaspar.
    Sou Grato a todos que me auxiliaram no início da minha caminhada e continuam auxiliando.
    Desejo ao Núcleo Príncipe Ancarilho e a toda Irmandade Feliz Idade, Saúde e Prosperidade.
    Com votos de Luz, Paz e Amor!

    Adalberto Carvalho Luz
    Corpo do Conselho – Núcleo Gaspar

    Responder
  3. Alberto Santos Miranda
    Alberto Santos Miranda says:

    Desejo à querida irmandade do Núcleo Principe Ancarilho que todos possamos sentir cada vez mais amor por esta obra e nos dedicar a zelar por ela, neste nobre e sublime trabalho de dar continuidade à expansão da obra do Mestre Gabriel – por nossos filhos, nossos netos, por nós mesmos e por quem mais há de chegar. Viva o 34° aniversário do nosso Principe!

    Responder
  4. Luana
    Luana says:

    Viva o Principe Ancarilho!
    Núcleo em que cheguei na UDV, que me deu base para caminhar na vida, no qual tenho amigos tão queridos! Desejo prosperidade e alegrias pra todos, estou contando os dias para revê-los!
    Gratidão!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *