Rio de Janeiro – Sessão em homenagem à UDV

Foram duas homenagens prestadas na mesma solenidade, no âmbito do plenário da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. O Centro Espírita Beneficente União do Vegetal, no dia 25 de agosto (2011), recebeu Moções de Louvor e Reconhecimento em homenagem ao cinquentenário da instituição, destacando o trabalho beneficente e assistencial desenvolvido no Município e no Estado do Rio de Janeiro.

Foi emocionante a cerimônia. O primeiro a discursar para um plenário superlotado foi o Mestre Raimundo Monteiro de Souza, como Mestre da Origem da UDV, e Membro do Conselho da Recordação dos Ensinos de Mestre Gabriel (como foi anunciado), seguido pela Conselheira Odília Portugal Guimaraens, representando as conselheiras da Região, e pelo Mestre Representante do Núcleo Pupuramanta (o primeiro da 5ª Região), Mestre Luiz Alberto Barreto. Em seu discurso, Mestre Luiz Alberto lembrou que Mestre Gabriel chegou à Amazônia como Soldado da Borracha, ressaltando a adequação da data escolhida para a entrega das Moções da Câmara dos Vereadores e da Assembléia Legislativa: Dia do Soldado.

M. Monteiro recebeu a Moção de Louvor e Congratulações emitida pela Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro de seu autor, o Dep. Estadual Robson Leite, e a Moção de Louvor e Reconhecimento emitida pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, do Vereador Adilson Pires, Líder no Governo na Câmara Municipal. Ambos são políticos ligados ao Deputado Federal Jorge Bittar (atualmente Secretário Municipal de Habitação do Rio de Janeiro), um parlamentar que acompanha os trabalhos da UDV há mais de dez anos.
Além da presença maciça da irmandade de todos os seis Núcleos e da distribuição autorizada da 5ª Região, estavam presentes três juristas que tiveram participações de importância histórica na institucionalização do C.E.B.U.D.V., tendo sido responsáveis pelo encaminhamento idôneo e ético do processo de liberação do uso ritual do chá realizado pelo CONFEN (Conselho Federal de Entorpecentes), depois transformado em CONAD (Conselho Nacional Anti Drogas) e SENAD (Secretaria Nacional Anti Drogas).

O Dr Técio Lins e Silva, conhecido advogado criminalista, então Secretário Estadual de Justiça do Rio de Janeiro e presidente do CONFEN quando o processo a respeito do uso do Chá Hoasca por instituições religiosas foi aberto, o Dr. Domingos Bernardo Gialluisi da Silva Sá, católico, membro titular do CONAD e da Câmara de Assessoramento Científico do órgão, responsável pelo Relatório Final que liberou o chá para uso ritual religioso no país, e a Dra Ester Kosovski, Professora Emérita da UFRJ, fundadora do Museu Judaico do Rio de Janeiro, presidente do CONFEN de 1989 a 1992, e até hoje consultora para os assuntos relacionados à Hoasca na SENAD.

Cada uma destas autoridades sofreu perseguições e questionamentos pelas posições autônomas e conscientes que tiveram em relação à Hoasca, em função da incompreensão de setores ainda reativos ao assunto na época. Mantiveram suas posições éticas e humanistas, e mereceram na solenidade dedicada ao Cinquentenário da UDV o reconhecimento e a gratidão da irmandade hoasqueira carioca.

O momento mais emocionante foi quando as trezentas pessoas da irmandade hoasqueira do Rio de Janeiro entoaram o Hino da União, acompanhadas por dois irmãos violonistas e um flautista.

Mestre Monteiro entregou a bandeira da UDV ao Vereador Adilson Pires, que presidiu a solenidade.

Já no Salão Nobre, onde foi servido um coquetel, a Conselheira Myrna Rego Monteiro, Presidente de Honra da Casa Assistencial Coração de Maria, entregou uma placa ao Deputado Federal Jorge Bittar em reconhecimento ao trabalho que o Deputado desenvolveu para que a Casa Assistencial recebesse no dia 6 de janeiro de 2011, o Título de Utilidade Pública Estadual no Rio de Janeiro, assinado pelo Governador Sergio Cabral.

Post atualizado – 09:40 do dia 29/08/2011