UDV implanta unidade demonstrativa de Sistema de Agrofloresta em São Paulo

Lucas Pereira Lopes*

| 13 junho, 2019

Pedro Faria ministrando o curso de Agrofloresta | Foto: Renata Rodrigues.

Nos dias 13 e 14 de abril, o Departamento de Plantio e Meio Ambiente (DPMA) do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal promoveu a implantação de mais uma unidade demonstrativa do Sistema de Agrofloresta (SAF), dessa vez em São Paulo (3ª Região), numa área de plantio vizinha ao Núcleo Rei Davi, no município de Mogi das Cruzes.

Foram dois dias de curso, reunindo cerca de 100 participantes (na sua maioria monitores e equipes do Plantio) dos 15 Núcleos da 3ª Região. A atividade contou ainda com a presença do Diretor do Departamento de Plantio e Meio Ambiente, Reinaldo Pereira, do Diretor Adjunto, Mauro Carneiro e do instrutor em Sistemas de Agrofloresta, Pedro Faria.

Durante o curso, os participantes puderam aprender os princípios básicos de implantação de um Sistema de Agrofloresta. Segundo o Coordenador do Departamento de Plantio e Meio Ambiente na 3ª Região, José Rubens, a demonstração, tanto teórica quanto prática, propiciou que todos tivessem uma boa compreensão do modelo. “Com o aprendizado adquirido neste curso, os monitores vão ter muito mais facilidade para implantar o Sistema de Agrofloresta em seus Núcleos”, afirmou.

SAF

A implantação da unidade demonstrativa da 3ª Região faz parte do Projeto Agrofloresta nos Plantios da UDV, que visa capacitar as equipes do DPMA nos Núcleos para trabalhar o cultivo de Mariri, Chacrona e espécies lenheiras dentro do sistema agroflorestal.

Segundo o Diretor Adjunto do DPMA, Mauro Carneiro, nos locais onde este sistema é implantado, aumenta-se a biodiversidade, propiciando mais nutrição e vida no solo e, consequentemente, mais saúde e vitalidade às plantas, e a todo o sistema biológico.

“A UDV decidiu adotar o sistema de agrofloresta em seus plantios porque é o melhor e o mais viável modelo. Ele permite o desenvolvimento do Mariri, da Chacrona e também de espécies lenheiras em um ambiente que reproduz o ecossistema original das nossas Plantas Sagradas”, explica Mauro.

Plantio Mestre Paixão 

Em meio às atividades de implantação da unidade demonstrativa, aconteceu uma solenidade na qual o Plantio da 3ª Região foi batizado de Plantio Mestre Paixão. Registrou-se assim o reconhecimento da irmandade a este Mestre da Origem que, tendo residido na cidade de São Paulo por quase 12 anos, realizou um importante trabalho em prol da expansão da União do Vegetal, especialmente no Sudeste, Centro-Oeste e Sul do país.

Desde a sua chegada ao Núcleo Samaúma, Mestre Paixão dedicou-se a cativar os irmãos para que pudessem aproximar-se mais da UDV, buscando conhecer mais a respeito do Mestre Gabriel, o fundador da nossa religião. Mestre Paixão também foi um grande incentivador dos trabalhos do plantio de Mariri e Chacrona dentro do Centro.

 –

* Lucas Pereira Lopes é integrante do Corpo Instrutivo do Núcleo Rei Davi (Mogi das Cruzes, SP – 3ª Região). 

2 respostas
  1. Almir Nahas
    Almir Nahas says:

    Parabéns pela iniciativa, um aprimoramento técnico no manejo de áreas florestais, que assegura a preservação do meio ambiente de modo prático e seguro!

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta para Almir Nahas Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *