Uma Missão Espiritual

Mestre Gabriel dirigindo a sessão em 22 de julho de 1967 (Porto Velho – RO) Foto: Izídio Gimenes

Mestre Gabriel vivia com sua família de forma simples, trabalhava como seringueiro na região entre o Acre e a Bolívia e depois mudou-se para Porto Velho (RO). Antes de criar a União do Vegetal, apresentava-se como Sultão das Matas em terreiros de macumba e era conhecido na região. Nesses caminhos, fez amigos que foram os primeiros discípulos, mestres e conselheiros da União do Vegetal. Eram, na maioria, pessoas simples, trabalhadores dos mais diversos ofícios, de reduzido poder econômico, como ele, e que compreenderam a sincera mensagem espiritual da UDV.

Mestre Gabriel respondeu a todas as perguntas que lhe foram feitas sobre a vida espiritual, nas sessões e no dia-a-dia, no convívio com seus discípulos. Respondia de forma simples, fácil de entender. Mostrava os mistérios das palavras, estimulando a “martelar a memória”. “A palavra é que traz tudo pro homem”. Com afirmativas simples como esta, Mestre Gabriel conquistou a atenção de seus discípulos.

Com seu jeito caboclo, que é a forma simples do sertanejo, Mestre Gabriel falava, e agia ensinando a fazer uma ligação com Deus. Usando símbolos da natureza e exemplos da vida, tocava o sentimento das pessoas mostrando as belezas espirituais.

O EXEMPLO DO PREGADOR

Aos primeiros mestres da União do Vegetal entregou seus ensinos e preparou-os na arte de doutrinar utilizando o chá Hoasca. “A realidade se vê em cima de quem prega” disse o Mestre, alertando para o compromisso de praticar o que se ensina. E praticava.

Mestre Gabriel e discípulos no sítio do Mestre Ramos ( Porto Velho – RO ) Foto: Mestre Cícero

Enquanto guia espiritual, recusou toda forma de pagamento ou recompensa e, ainda hoje, os cargos de direção da União do Vegetal são ocupados, por voluntários, sem remuneração. Em todos os núcleos da UDV os discípulos participam ativamente das atividades de forma espontânea e integrada , sendo o trabalho voluntário e colaborativo uma das características da vivência na UDV. Mutirões para realização de tarefas acontecem regularmente e todos participam de acordo com sua disponibilidade, assim, as responsabilidades são compartilhadas e o sentimento de União se fortalece.