Mestre Glacus, braços abertos ao bem

Else Piacentini Medeiros Fortunato*

Para invocar a presença de Glacus, trazer a lembrança, rever fatos, precisamos falar de generosidade, solidariedade, braços abertos ao bem. Calculadamente, Deus distribui as pessoas nos lugares onde são necessárias. Atender as necessidades era uma de suas prioridades, o amigo, o irmão, o doutor, o mestre, o Zé, o marido, o pai. Glacus, o esportista, o nadador, o boto (como diria o Mestre Herculano).

Leia também: Mestre Glacus, dedicação à Obra de Mestre Gabriel, texto de Otávio Castello.

A primeira vez em que nos encontramos, chegava de uma longa viagem pela Amazônia onde deu os primeiros sinais de que sua vocação para a medicina beirava os rios e florestas, as pessoas simples… ao mesmo tempo, demostrava o interesse agudo dos inteligentes, tinha amor pelas pesquisas e se embrenhava pelas matas do novo, querendo conhecer, descobrir, reinventar. Destemido das críticas e da mídia, dos preconceitos de emprestar seu nome, sua marca e sua carreira para a legalidade do que acreditava.

Glacus, profissional, pesquisador ousado, dedicado, sincero, corajoso, querido, atrapalhado, insistentemente inquieto na busca de algo que pudesse inovar a cura. Muitas vezes censurado, perseguido, deu sem distinção o que construiu com seu próprio suor. Nunca teve nada de mão beijada. Família simples, origem humilde, aos troncos, mas sem nunca encostar em barranco.

Reconhecido como membro da OMS (Organização Mundial de Saúde). Escreveu sua história gravando sua passagem em tantas vidas. Salvou vidas, tirou dores, acalmou sofrimentos. Enquanto humano, foi da humanidade. Gostava do que é bom e proporcionava bondade. Serviu, defendeu, se comprometeu, agregou. Percorreu o mundo estudando, palestrando, ensinando, aprendendo. Lutou pela saúde pública. Deixou seu legado.

Com tantas dividas que lhe devem, impagáveis, o Glacus foi-se com créditos. Deu seu coração à UDV. Aproveitou o que a vida lhe trouxe da melhor maneira possível. Influenciou, contribuiu, viveu, cumpriu, expirou. Foi-se e permanece no coração de cada um que sentiu o privilegio de conhece-lo.

*Membro do Corpo do Conselho do Núcleo Samaúma (Araçariguma-SP).

Corrente do bem

Amigos e familiares do mestre Glacus de Souza Brito organizaram uma ação online para auxiliar no pagamento das despesas de seu tratamento de saúde e auxiliar a família. Clique aqui e saiba como contribuir.

 

7 respostas
  1. Rodrigo Polignano
    Rodrigo Polignano says:

    Amigo Querido e bastante participativo, deixa saudade e toda essa inspiração que a C. Else expressa de forma tão poética e singela.
    Grato à Equipe do Blog, à Diretoria Geral e à Representação Geral por esse espaço e essa homenagem que considero justa também.
    Grato também a todos que nos acompanharam em todo esse processo e continuam a auxiliar e apoiar.
    Desejo saúde e felicidade a todos.
    Abraços fraternos,
    Rodrigo Polignano
    M. Representante – N. Samaúma

    Responder
  2. Adriano Crosara
    Adriano Crosara says:

    Quando o conheci, em um tratamento me me indicaram , ele me tratou com simplicidade e alegria trazendo o conforto que eu estava precisando . Percebi nele um amigo , que buscava auxiliar no que podia conforme o bonito relato da C Else .

    Adriano MR – NMMN

    Responder
  3. Eunice Brito
    Eunice Brito says:

    Querido amigo e irmão que em vários momentos pude presenciar a sua ação em prol da legalização do uso ritual do chá, organizando congresso, trazendo pessoas, estudiosos, cientistas internacionais, promovendo o encontro com os nossos sábios caboclos da floresta, sem alarde, simples e dedicado. Um caianinho a serviço na obra do Mestre.

    Responder
  4. Cleusa Maria Costs
    Cleusa Maria Costs says:

    O Mestre Dr. Glacus foi muito importante para o tratamento de minha saúde. Convivemos pouco, mas, minha gratidão será eterna, por esse homem bondoso e dedicado à sua missão.

    Responder
  5. Francisco Gomes (Chico Gatão)
    Francisco Gomes (Chico Gatão) says:

    Registro minha gratidão a esse bem feitor e seus feitos que tanto contribuíram para o bem de muitos irmãos. Que o Grande Arquiteto do Universo o tenha em um bom lugar. Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar …

    Francisco Gomes (Chico Gatão)

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *