Roberto Evangelista, um homem cordial

Edson Lodi*

Mestre Roberto Evangelista e família: zelo e amor de geração em geração | Acervo pessoal

Se me fosse dada apenas uma palavra para descrever o Mestre Roberto Evangelista, sem dúvida alguma escolheria a cordialidade. E quem poderá dizer que não? Cordialidade vem do latim cor, cordis: coração. Ressalto que, em tempos imemoriais, o coração era tido como a fonte do conhecimento no corpo humano.

A palavra cordial, e outras, vem da mesma raiz, e também diz respeito ao coração, ao afeto. E mais, ainda que este sentido seja raramente utilizado, significa alimento ou bebida para estimular o coração. Ou seja, estamos falando de sentimentos.

Há mais de 44 anos é casado com Ana Evangelista – o caule e a flor –, que o acompanha tão próximo, a ponto de as histórias dos dois na União do Vegetal se entrelaçarem. O casal tem cinco filhos: Marlo, Sâmara, Sarah, Luina e Luna. O mais velho, Marlo, nasceu no Hospital Beneficente Portuguesa, em um andar acima de onde o Mestre Gabriel encontrava-se internado. Roberto Evangelista foi a ele e disse:

– A criança nasceu.

Mestre Gabriel responde, perguntando e, ao mesmo tempo, afirmando:

– É homem.

Poeta maior, artista plástico consagrado internacionalmente, publicitário e escritor. Dons que se completam harmoniosamente em seu coração. Entretanto, sua devoção ao Mestre Gabriel se sobressai, e forma indelével marco na história recente da União do Vegetal.

Antes mesmo de conhecer Mestre Gabriel, e tendo bebido o Vegetal poucas vezes, Roberto Evangelista tem uma experiência marcante e emblemática dentro dos fluidos do chá Hoasca. Após ter presenciado maravilhas sob o efeito do Vegetal, começa a sentir choques intensos em sua cabeça. Naqueles momentos, ficava atordoado e sem direção.

Certo dia, em estado de elevada concentração mental, tem o mérito de se ver projetado para dentro de seu cérebro, aonde adentra pela parte de trás de sua cabeça. E navega com consciência clara, em um mar de sangue, pelo sistema nervoso central. Movimenta-se por entre as células, pelos hemisférios cerebrais, até chegar, extasiado e pleno de luz, à sua glândula pineal – o ponto em que o corpo se une ao espírito e transcende todas as dimensões? O terceiro olho por onde se reencontra a Deus?

     Chove a cântaros

  Alguém é levado

     para dentro de si**

Por um mistério divino, gira em torno da glândula pineal – a Casa do Tempo –, que se lhe apresenta, tal qual um chafariz iluminado, imerso em líquidos. Maravilhas, jardim da recordação. Uma voz se faz ouvir em seu interior mais íntimo:

– É aqui que tu moras.

Roberto Evangelista, seguindo sua viagem interna, em si mesmo vê o Vegetal limpando os terminais dos neurônios que estavam escurecidos por substâncias usadas nos tempos de inconsciência. Essa limpeza é que provocava os choques que sentia em sua cabeça.

Pouco tempo depois, ainda em 1971, Mestre Florêncio apresenta o casal Roberto e Ana Evangelista ao Mestre Gabriel em sua casa, onde ele sempre se hospedava quando vinha a Manaus.

– O Roberto é estudante, universitário.

– Muito bom, ele é estudante. O conhecimento material é uma boa base para o conhecimento espiritual, responde Mestre Gabriel.

Ao narrar esse acontecimento, lembro-me do primeiro chamado que levou Roberto Evangelista a buscar pelo Chá. Leitor assíduo, ainda hoje mantém esse hábito, ele recebeu o sinal que o levaria ao mundo da Hoasca pelas páginas de um livro: O Despertar dos Mágicos. Coincidência?

O olhar penetrante e a simplicidade de Mestre Gabriel tocam o coração de Roberto Evangelista e nasce um singelo e grande amor – o anzol e o peixe. Nas águas da memória, o pescador movimenta sua rede.

O discípulo não perde uma oportunidade para ficar junto ao seu Guia Espiritual. Assim, Roberto Evangelista é testemunha de algumas palavras e atitudes de Mestre Gabriel que ficam marcadas na União do Vegetal, como a afirmação de que a partir de Manaus a União do Vegetal iria circular o mundo; o reconhecimento ao lugar do Mestre Representante, a sessão em que Mestre Gabriel gravou o Rosário de Chamadas e outros momentos, que ficaram entesourados em seu coração.

Ao completar 70 anos no mesmo dia em que seu amado Mestre nasceu, 10 de fevereiro, Roberto Evangelista nos oferece flores semeadas em sua memória, nas reminiscências mais doces, assim feito mel.

A casa em que Mestre Florêncio e Sueli moravam torna-se novamente o fecundo canteiro em que Mestre Gabriel, sempre a ensinar, lança mais uma de suas sementes, que felizmente encontrou espaço por onde germinar. Perguntaram a ele o que era a fé.

– A fé é um degrau. É como o degrau de uma escada que conduz ao conhecimento. É muito importante se ter fé. As pessoas, quando têm fé de chegar a algum lugar ou receber alguma coisa, quando chegam naquele lugar ou recebem o que queriam não precisam mais da fé.

Mas o Mestre, em sua generosidade infinita, deseja que seus discípulos gravem em recordação o que ele estava ensinando, e continua seu ensinamento:

– A fé funciona assim:

Então, retira-se sozinho da sala, sai para a rua e fecha a porta. De fora da casa, diz em voz alta:

– Eu tenho fé que os senhores, vocês estão aí, dentro da sala.

Retorna novamente para dentro da casa, reencontra os discípulos, entre eles o Mestre Roberto Evangelista, e afirma:

– Agora eu não preciso mais da fé, pois estou vendo os senhores aqui. Tenho certeza disto.

São tantas histórias, torna-se necessário ver e ouvir, com simplicidades e cuidados, que o olhar e o coração amigo de Mestre Roberto Evangelista são permeados de vivências e saudades. Ele está pronto a recordar e a ensinar o que aprendeu com seu Guia Espiritual, a corda de seu coração.

Um homem cordial, feito o Evangelista, também chamado Roberto, tem consigo a chama da recordação. Esta palavra – feito brasas aparentemente cobertas pelas cinzas – vem da mesma fonte, do latim cor. Recordar nada mais é do que o brilho de trazer de novo ao coração aquilo que o tocou; tal o sereno da manhã ao beijar o lago profundo e silencioso do aprender.

Observem bem, Roberto Evangelista raramente fala de si.

Em seus afetos e recordações ecoa mais alto a música interior onde – feito peixes prateados pelo luar, à flor das mansas águas de um igarapé – emergem as recordações de uma vida plena de encantamentos e vívidos aprendizados junto a Mestre Gabriel. O que me faz lembrar de outro poeta, Rabindranath Tagore:

“Inebriado com a felicidade de cantar, esqueço de mim mesmo e a Ti chamo de amigo, que és meu Senhor”.

Mestre Roberto Evangelista, um homem cordial | DMD/Sede Geral

Brasília, lua Minguante, fevereiro de 2016.

*Edson Lodi é Mestre Assistente Geral do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal.

**Haicai de Roberto Evangelista, escrito anos depois do acontecimento.


Clique aqui e assista a entrevista do Mestre Roberto Evangelista cedida ao blog da UDV.

28 respostas
  1. Expedito Filho
    Expedito Filho says:

    Belo texto e excelente exemplo.
    Esses acontecimentos nos proporcionam seguir firme nessa nova caminhada.
    Feliz idade Mestre Roberto e grato mestre Edson Lodi por contemplar essas palavras.

    Fraternalmente,
    Expedito Filho.

    Responder
  2. Leonardo Pauperio
    Leonardo Pauperio says:

    Que texto bonito! É sempre bom poder ouvir o relato de pessoas que conhecem mais de perto o Mestre Roberto Evangelista, e que já ouviram dele relatos dos eventos marcantes da sua caminhada de estudos e praticado na espiritualidade. É realmente um homem cordial, com gestos de amizade desde a primeira hora de quem o conhece, que nos inspiram e estimulam a prosseguir no Caminho do Mestre. Deus continue a abençoar o Mestre Roberto, dando-lhe muitos anos de vida, permitindo que todos nós possamos desfrutar da sua presença e da sua maneira amiga de ensinar.

    Responder
  3. Regina Richau Frazão
    Regina Richau Frazão says:

    Tenho momentos de recordação com M.Roberto Evangelista de quando havia chegado há pouco tempo na UDV, e ele me tratou com tanto carinho fraternal, que nem sei dizer… Em outros momentos também tive o merecimento de estar com ele e conselheira Ana, a Primeira Conselheira da UDV, uma senhora especial… tenho pelos dois um profundo reconhecimento de serem pessoas iluminadas! Desejo ao M.Roberto Evangelista vida longa com saúde, Luz Paz e Amor ! E o mesmo desejo à conselheira Ana e a seus filhos e familiares.

    Responder
  4. Samy Castro
    Samy Castro says:

    Querido e nobre amigo. Que a luz do Grande Mestre continue sendo a fonte inspiradora de suas palavras. Que continue a nos conduzir, sempre, em direção ao nosso Guia Espiritual! Que é isso que vem fazendo ao longo de sua caminhada. Admiro seu talento, sua sensibilidade espiritual, sua forma de conduzir os trabalhos dentro de um núcleo, sempre de forma serena, mas com firmeza, cordialidade, educação e respeito! Votos de saúde e felicidade ao senhor e C. Ana. Samy, Celia, Najara, Marcel e Sara Elis.

    Responder
  5. Silo Zeno Simões
    Silo Zeno Simões says:

    Sou de Manaus e estive presente em algumas sessões dirigidas pelo Mestre Roberto Evangelista, onde tive o merecimento de escutá-lo, transmitindo os ensinamentos do Grande Mestre.
    Saúde, Paz e Prosperidade para o senhor e sua família.
    Abraço Fraterno!

    Responder
  6. Natalino Molaes
    Natalino Molaes says:

    Ao meu inesquecível amigo Roberto Evangelista, também desejo felicidades pra ti e agradeço a oportunidade que me foi dada de conhecer o senhor, saber de seu exemplo, de sua vivência e caminhada na UDV ao lado da c. Ana sendo exemplo de conduta e com toda a certeza cordialidade e de amor ao próximo. Fiquei sabendo de seu aniversário na sessão do dia 10. Felicdades pra ti meu amigo.

    Responder
  7. Clayton de Jesus Sacramento Gomes
    Clayton de Jesus Sacramento Gomes says:

    É uma honra conhecer um pouco deste mensageiro que testemunhou a Luz.
    Um discípulo do Grande Mestre que não se cansa de lutar.
    A mim mostrou, quando eu ainda era adolescente, um jeito de falar com as pessoas, de forma boa, educada e sem muito arrodeio.
    Um firme e respeitoso gentleman.
    Feliz aniversário, querido Mestre.

    Responder
  8. Humberto Cesar (Tedão)
    Humberto Cesar (Tedão) says:

    Mestre Roberto Evangelista, parabéns, feliz aniversário, tudo de bom, saúde, prosperidade, sucesso sempre e que a sua vida e de sua família seja sempre plena de Luz, Paz e Amor. Um grande e forte abraço de um amigo e irmão baiano, Humberto Tedão, Conselheiro do Núcleo Vento Divino, Lauro de Freitas, Bahia.

    Responder
  9. Thomaz
    Thomaz says:

    Grande honra conhecer Mestre Roberto Evangelista. Sem dúvida, uma das pessoas mais sábias e generosas que temos na União do Vegetal. Seu jeito manso de ser e de tratar as pessoas em sua volta é cativante ao extremo. Saúde e paz, M. Roberto, que tenhas dias e mais dias ao nosso lado, compartilhando todo seu conhecimento conosco!

    Responder
  10. Kleber Alves
    Kleber Alves says:

    Lindo texto do nosso amigo e irmão Mestre Edson Lodi, que com passar do tempo está mais fina ainda a sua poesia. Mestre Roberto Evangelista é um mestre e um amigo especial, um Príncipe no Vegetal. Sou grato pela oportunidade de estar vivenciando momentos especiais que nem este. Salve nosso Grande Mestre Gabriel.

    Responder
  11. Nazareth Roriz
    Nazareth Roriz says:

    A UDV é mesmo um tesouro, quanto mais penso que sei, mais tenho a certeza de que pouco sei. Que beleza é ver a caminhada desses mestres que serviram de ponte para nos trazer os ensinamentos do amado Mestre Gabriel.

    Responder
  12. Ilana
    Ilana says:

    O que dizer dessa maravilha de texto? Que a cordialidade do Mestre Roberto Evangelista nos mostre como seguir na União do Vegetal. Ao meu amigo e escritor mestre Edson Lodi, gratidão por expressar nesse belo e singelo texto sentimentos profundos, dom de alguns para o auxílio de tantos. LPA

    Responder
  13. Rodrigo Polignano
    Rodrigo Polignano says:

    Que deleite aos olhos que chega ao coração e cora a ação de refletir e também ser grato a esse querido Amigo e Irmão, Mestre Roberto Evangelista.
    A beleza do texto evoca a sensibilidade e inspiração com que Mestre Roberto diversas vezes traz ensinamentos e aconselhamentos.
    Grato pelo presente, mestre Edson Lodi.
    Abraços fraternos

    Responder
  14. Jorge Manchesky
    Jorge Manchesky says:

    Bom dia.
    Lindas palavras, uma poesia belíssima escrita aqui traduz e retrata parte desse artista que é integrante da cultura amazônica.
    Homem respeitado e bem falado por seus pares do cenário da cultura amazônida a quem tenho o prazer de conhecer.

    Em recentes pesquisas sobre a cultura amazonense, os traços nas obras e suas expressões, encontrei professores e doutores que o admiram e o chamam de “mestre” e eu também.

    Durante uma entrevista com uma artista restauradora, eu lhe perguntei sobre determinada obra, e ela me respondeu “isso é o toque do Roberto Evangelista”. E ela me perguntou: Você conhece o Roberto???

    FELIZ 70 anos. FELIZ é mestre Edson Lodi que inconfundivelmente produz textos brilhantes que falam por sí em sí mesmo.

    Forte abraço

    Responder
  15. Quiteria Cabriotti
    Quiteria Cabriotti says:

    Ao meu querido amigo Roberto Evangelista, te desejo saude, paz, alegria, prosperidade e muitos anos de vida e bem vivida. Que o grande Mestre Gabriel ilumine seu caminho. Saudades grande de ti, amigo e da conselheira Ana. Espero poder nos encontrar em breve. Abraço franterno.

    Quiteria Cabriotti

    Responder
  16. Jackson Rêgo
    Jackson Rêgo says:

    Mestre Roberto é também mestre das coisas Amazônicas. Guarda no seu caminhar a leveza e a vibração do Caboco Amazônico, é uma honra participar da mesma crença deixada pelo nosso Mestre Gabriel, pois Evangelista tem o respeito de muitos artistas, intelectuais, acadêmicos, pesquisadores e populares que conhecem sua obra – o que engrandece a UDV. Parabéns, Mestre, quando for à Manaus, quero poder dar-lhe um abraço.

    Responder
  17. Francisco Acosta Bonilla
    Francisco Acosta Bonilla says:

    Parabéns no duplo aniversário de nosso querido Mestre Gabriel e do Sr Mestre Roberto Evangelista. Saude, Luz, Paz e Amor.

    Responder
  18. Carlos Jorge Alves Moreira
    Carlos Jorge Alves Moreira says:

    Mestre Roberto Evangelista é este exemplo vivo da Luz no tempo. Que saibamos interpretar os sinais na expansão plena da Luz maior.
    Parabéns irmão nesta data tão especial que lembra as palavras do Mestre Edson Lodi: ” o anzol e o peixe ” – bem estava certo o Mestre Florêncio. Eu fico muito feliz por pertencer a esta sagrada União do Vegetal.

    Responder
  19. Ludmila Paranhos
    Ludmila Paranhos says:

    Com certeza o Mestre Roberto Evangelista é um exemplo a ser seguido de gentileza, cordialidade e de uma pessoa que sabe cativar. Sou Grata ao Mestre Gabriel por ter tido a oportunidade de conhecê-lo. Parabéns, Mestre Roberto Evangelista, muita saúde e paz! E parabéns ao Mestre Gabriel e a UDV!!! Luz, Paz e Amor a todos!

    Responder
  20. Fernando Araujo
    Fernando Araujo says:

    A palavra mais doce traz amabilidade pelo conhecimento. Grato aos senhores que a cultivam, para que nós, pequeninos seres, possamos enxergar um trisco da luz. :-) thanks.

    Responder
  21. Carlos Meneguitte
    Carlos Meneguitte says:

    Desejo ao Mestre Roberto Evangelista, a quem ainda não conheço pessoalmente, que o Mestre Gabriel lhe possibilite realizar seus Sonhos.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *