Projeto para terceira idade beneficia sócios da UDV em Salvador

Luisa Torreão Lasserre*

| 4 abril, 2019

Integrantes do Grupo Girassol participam de passeios e outras iniciativas que proporcionam bem estar e renovação | DMC/Núcleo Apuí

“Gira o mundo na minha poesia
Girassol de singela alegria
E no tempo que embala esse mesmo momento
Giramos nós… girassóis.”**

Alegria, bem-estar, convivência social, disposição e amizade. Palavras geralmente identificadas com a juventude, mas que aqui se unem para falar de outra faixa etária: a de pessoas acima dos 55 anos, que se reúnem para encontros sociais, visitas, passeios culturais e atividades que proporcionem uma vida saudável.

Esse é o Grupo Girassol, um projeto que nasceu no final de 2011, no Núcleo Apuí (Região Metropolitana de Salvador), com o intuito de promover a sociabilidade entre os participantes. Por ser um dos Núcleos mais antigos do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal, o número de idosos na irmandade é grande. E partiu deles próprios a iniciativa de criação do projeto, com o apoio e a colaboração de sócios mais jovens.

Diversas atividades são promovidas para atender os idosos, favorecendo uma vida social mais ativa. Visitas a museus, viagens, lançamentos de livro, idas ao cinema, palestras, coral, yoga e meditação são alguns exemplos das ações realizadas ao longo desses anos. Além dos encontros presenciais, a comunicação também acontece via rede social, com troca de informações e notícias entre os participantes.

“Nos reunimos para ouvir as pessoas, auxiliar as que estão precisando e levar alegria, pois, em algum momento na velhice, essas pessoas podem se sentir sozinhas e tristes”, afirma Adelita Coutinho, 63 anos, atual coordenadora do projeto. Segundo ela, o contato entre as pessoas e a realização das atividades são muito importantes para manter a alegria e a vivacidade dos participantes.

Raimunda Rodrigues Pedro, 73 anos, integrante do grupo desde a sua criação, explica que, nessa faixa etária, as pessoas ficam mais sensíveis, carentes de afeto, de atenção. “Geralmente, nos lares, as pessoas idosas ficam mais sós, porque as de idade ativa estão na rua, estudando e trabalhando, como acontece lá em casa. Então, quando tem reunião do Girassol, é um momento muito alegre pra mim”, relata Raimunda

Nair de Miranda Henriques, 80 anos, lembra um passeio de metrô que fizeram em Salvador-BA: “Foi um vagão reservado só pra gente. Fomos ouvindo a história dos bairros, foi muito legal.” O grupo almoçou em um restaurante no centro da cidade e, depois, uma exposição sobre o músico Tom Zé na Caixa Cultural.

Palestras

Uma iniciativa importante do Grupo Girassol é o evento Envelhecimento Humano, que vem sendo realizado há quatro anos no Núcleo Apuí, com palestras, dinâmicas e rodas de conversa. Cada edição traz uma temática e profissionais especializados nas áreas de saúde, psicologia e direitos do idoso para abordar assuntos ligados ao envelhecer digno e saudável. O acompanhamento profissional tem sido de grande importância para os integrantes do grupo e, também, para sócios de outros Núcleos, pois o evento é aberto à participação da comunidade.

Segundo a gerontóloga e fisioterapeuta Sandra Mota, integrante do Núcleo Salvador (Salvador-BA), que costuma participar como profissional convidada do evento anual promovido pelo grupo, iniciativas como essa são importantes não só para quem é idoso, mas também para os mais jovens “terem mais consciência da necessidade de se envelhecer com saúde e de forma ativa”.

Para a Coordenadora Regional do Departamento de Beneficência na 4ª Região (Bahia e Sergipe), Juçara Freire (Núcleo Estrela da Manhã, Camaçari-BA), esse projeto tem contribuído para incentivar o cuidado com os idosos nos Núcleos da Região de Salvador. “É muito importante pensar em ações que visem a satisfação desse público, nos aspectos sociais, físicos e psicológicos, principalmente porque, com o aumento da expectativa de vida, é cada vez maior o número de idosos entre os sócios da União do Vegetal”, destaca Juçara, que foi a primeira coordenadora do projeto.

No Núcleo Apuí, por exemplo, os sócios nessa faixa etária contam com cadeiras reservadas à frente, durante o ritual religioso das Sessões e são atendidos primeiro nos almoços festivos e em outras ocasiões onde é servida alimentação. Os ambientes que ligam Templo, banheiros, refeitório e casa de Preparo também são acessíveis para a livre locomoção, sem degraus ou batentes.

Planos

O Grupo Girassol não pretende ficar parado. Um dos projetos que está começando a ser implantado este ano é a venda de artigos artesanais produzidos pelos próprios integrantes, para incentivar o empreendedorismo. Também faz parte dos planos levar esses produtos para comercialização em feiras e faculdades, onde se possa expor os trabalhos.

A coordenadora Adelita Coutinho também planeja formar oficinas para o desenvolvimento de habilidades, incentivando, com isso, que cada um tenha condição de se capacitar melhor e gerar uma renda extra.

Outro projeto em vista é montar um fundo rotativo solidário, de forma autônoma, para auxiliar a sustentabilidade dos participantes. A proposta é que cada um contribua com doações mensais para sortear, a cada mês, um ganhador, que receberá parte do total arrecadado. Um percentual ficará para o caixa do grupo.

“Este grupo é significativo para nós. De uma forma muito boa, nos traz a importância de viver bem a experiência de envelhecer e de manter a vida social. Nosso desejo é que este projeto possa servir de inspiração para outros Núcleos, para que cada vez mais idosos sejam beneficiados”, ressalta Adelita.


*Luisa Torreão Lasserre é integrante do Corpo do Conselho e monitora do Departamento de Memória e Comunicação do Núcleo Apuí (Lauro de Freitas-BA).
**Música Andaluzia – Flavia Wenceslau e Marcos Lessa, trilha sonora do Grupo Girassol. Clique aqui e ouça a música. 

8 respostas
  1. Nazareth Roriz
    Nazareth Roriz says:

    Sou testemunha do bem que o Grupo Girassol faz aos idosos. Fico feliz pela brilhante idéia da Conselheira Jussara em criar esse grupo que nos dá esperança de dias cada vez melhores, pois os jovens e crianças vêm a atenção que os idosos merecem. Além disso todos nós, com fé em Deus, seremos um dia idosos. É importante lembrar que não devemos esquecer dos irmãos que chegaram no início, sem eles não estaríamos aqui.

    Responder
  2. Sueli Segrégio
    Sueli Segrégio says:

    Que lindoooo! Me emocionei bastante e sempre pensava e sonhava em algo assim na UDV. O respeito a ancestralidade, aos mais velhos/experientes. Que bom ver isto despertando nos corações das pessoas. Belo trabalho! Desejo que o M Gabriel inspire vocês cada vez mais dando disposição, alegria para que continuem este trabalho e que mais pessoas possam vir somando!

    Responder
  3. Odilia Portugal
    Odilia Portugal says:

    Bela e útil iniciativa. Sempre é tempo de plantar boas sementes e de colher doces e saudáveis frutos.
    Odilia Portugal
    Agulha de Marear- RJ

    Responder
  4. Maria Darckneider
    Maria Darckneider says:

    Este grupo Girassol é bem especial, um exemplo a seguir em toda união. Nosso projeto Fundo Rotativo Solidário já está funcionando, já estamos com 3 pessoas sorteadas.
    Grata a C. Luisa, monitora do DMC pela excelente reportagem, que sirva de incentivo.

    Responder
  5. José Roberto Acre
    José Roberto Acre says:

    Parabenizo-o a iniciativa, bem especial esses cuidados com nosso irmãos mais vividos. Faço votos de saúde e prosperidade ao grupo Girassol.
    Abraços.
    M. José Roberto Acre.

    Responder
  6. Dalva Melo
    Dalva Melo says:

    Sinto em meu coração, imensa alegria em ver minha casa de origem (Núcleo Apuí) prosperando e zelando pelos idosos e demais irmãos. Um belo exemplo de amor e fraternidade.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *