Pela primeira vez, há 50 anos, a UDV foi retratada por um grande jornal

Juliane Oliveira*

| 29 agosto, 2018

Discreta, mas não secreta, desde seus primeiros anos, a União do Vegetal vem abrindo suas portas para a imprensa. Nesse contexto, em 1968, o criador da UDV, José Gabriel da Costa (Mestre Gabriel), concedeu entrevista a Antônio Alberto Prado, repórter do jornal O Estado de S. Paulo (São Paulo-SP), um dos principais diários do Brasil daquela época. A partir dessa conversa e de outras informações que apurou, Prado escreveu uma reportagem de página inteira intitulada “Na Selva, um místico vende um sonho” e que neste 29 de agosto de 2018 completa exatos 50 anos de publicação. Foi a primeira matéria jornalística a respeito da União do Vegetal e de Mestre Gabriel publicada por um grande jornal.

Prado tinha 26 anos e estava visitando o então Território Federal de Rondônia com o objetivo de reportar questões fundiárias relativas ao início do projeto de colonização da Amazônia. No fim da visita, em Porto Velho, ficou sabendo da existência do Mariri e da Chacrona e de um grupo de pessoas que se organizava para beber o Chá Ayahuasca (na União do Vegetal, conhecido como Hoasca ou Vegetal), preparado a partir dessas duas plantas.

Interessado, foi até a residência de Mestre Gabriel e notou, nesse primeiro e único contato com o criador da UDV, a presença da simplicidade, tanto nas pessoas quanto naquilo que era falado naquela casinha da Rua Abunã. “Falava as coisas com clareza. Era um caboclo, mas um caboclo que sabia o que queria. Falava as coisas com aquela percepção da pessoa simples, mas inteligente”, lembra o jornalista em entrevista concedida à UDV, em 2014.

Nessa entrevista gravada em vídeo e na qual detalha seu contato com o Mestre Gabriel, Prado afirma ter percebido que José Gabriel da Costa era uma pessoa séria e que “estava fazendo alguma coisa que ele acreditava”. Hoje, 50 anos após esse encontro entre o jovem jornalista e Mestre Gabriel, republicamos o vídeo com a entrevista realizada em 2014:

Veja a entrevista abaixo:

Íntegra da reportagem

Clique aqui e leia a íntegra da matéria “Na Selva, um místico vende um sonho”, de autoria do jornalista Alberto Prado, publicada em 29 de agosto de 1968, no jornal O Estado de S. Paulo.


*Juliane Oliveira é integrante do Corpo Instrutivo da Sede Geral (Brasília-DF).

23 respostas
  1. Valmir Aguiar
    Valmir Aguiar says:

    Fantástico!
    O Mestre em sua origem e com seus princípios levando conhecimento até a cidade grande que neste caso é São Paulo.
    Viva o Mestre Gabriel

    Responder
  2. Gleydson Brito
    Gleydson Brito says:

    Que maravilha ver assuntos ligados ao nosso saudoso Mestre Gabriel e a nossa Sagrada União, chegando a todos a través de documentários como este… Parabéns pelo trabalho!!!

    Responder
    • Marcos Aurélio Lopes Silva
      Marcos Aurélio Lopes Silva says:

      Bom dia,
      quero saber se na reportagem de 68, as fotos que foram tiradas, são preto e branco ou tem alguma foto colorida. Outra pergunta, a UDV tem alguma copia desses negativos originais, se não será que ainda existem os originais? Pergunto isso pois tem fotos da casa do Mestre Gabriel e gostaria de as fotos com maior qualidade e nitidez, pois as copias que tem do jornal, nao tem muita qualidade e nitidez. Abs Marcos Lopes.

      RESPOSTA:
      Prezado Marcos Aurélio, as fotos são em preto e branco e, quanto ao original, ele faz parte do acervo do Estadão.

      Responder
  3. Antonio Vagner de Souza Paiva
    Antonio Vagner de Souza Paiva says:

    Há tempos esperava para lê a matéria publica no Jornal O Estado de S. Paulo, e agora vi na íntegra e com o depoimento do Jornalista, bonito trabalho da equipe. Parabéns, Juliane Oliveira.

    Responder
  4. Robson Soares Lessa
    Robson Soares Lessa says:

    É sempre bom ouvir histórias sobre Mestre Gabriel. Principalmente, quando uma pessoa sem nenhuma ligação fala da simplicidade, honestidade e convicção dele. Isso só reforça minha gratidão.

    Responder
    • José Roberto Azambuja
      José Roberto Azambuja says:

      Eu que agradeço sua lembrança e seu reconhecimento, Márcio Cardenuto. Na verdade, foi um trabalho de diversos irmãos: desde o Flávio Gut, que encontrou a reportagem; eu e o Marcelo Lima, que localizamos o Alberto Prado, até chegar em vocês de São Paulo, que entrevistaram o jornalista. Já localizei e entrevistei um outro grande jornalista que escreveu outra reportagem a respeito do Mestre Gabriel, o Roberto Gueudeville. Portanto, mais emoções nos esperam, aguardem!!

      Responder
  5. JairoSantos
    JairoSantos says:

    Parabéns, Juliane, por essa boa lembrança de renovar a nossa leitura dessa importante reportagem. Grato a todos, a Salete, M. Almir Nahas, Márcio Cardenuto e Pablo Diogo.

    Responder
  6. Carlos Sônio
    Carlos Sônio says:

    Minhas convicções crescem a cada dia que vejo ou ouço relatos a respeito da UDV. Já vi e ouvi relatos negativos que me levaram a crer que quando alguem fala denegrindo a imagem de ou do que não conhece, preciso ficar em silêncio pois vejo além do que a pessoa esteja expressando. Sei que estou certo neste caminho de Luz, prova disso é meu passado e presente. Quem fui e quem estou sendo até o momemto.
    Deus seja sempre nosso guia.

    Responder
  7. Adilson Daniele
    Adilson Daniele says:

    Sempre é muito importante saber de pessoas que não são sócias da UDV e que tão pouco frequentaram esta religião ter essa clareza e percepção a respeito do nosso Mestre Gabriel e sua forma clara e segura de explicar qualquer assunto que lhe era perguntado.

    Responder
  8. Lucas Motta Baccarelli de Barros
    Lucas Motta Baccarelli de Barros says:

    Muito rica esta visão que é passada desta pessoa, Alberto Prado, dizendo com propriedade e simplicidade como era a realidade da vida do nosso amado Mestre Gabriel… Simplicidade e Amor sincero a sagrada obra, LPA!!

    Responder
  9. Adriana Sangalli
    Adriana Sangalli says:

    Juliane e equipe… Parabéns por mais este trabalho! Me alegra e fortalece conhecer também nossa memória institucional. Ainda não tinha lido a reportagem do Alberto Prado. Que oportunidade ele teve, hein!!!

    Responder
  10. Carlos Buff
    Carlos Buff says:

    Que lindo! Exatamente num dia de hoje, há 50 anos, o repórter Alberto Prado, vivente, publicou uma reportagem histórica sobre o nosso Mestre Gabriel, inaugurando na grande mídia a existência da UDV. Vamos fazer uma paz no mundo! Grato, Mestre Gabriel.

    Responder
  11. José Radier
    José Radier says:

    Além dos nomes citados pelo M. Jairo, destaco também o trabalho feito pelo M. Marcelo Lima (Mestre Responsável pela DAV em Patrocínio/MG) e pelo M. José Roberto Azambuja (N. Canário Verde) que com muita dedicação conseguiram localizar o jornalista Alberto Prado para que conseguíssemos realizar essa importante entrevista.

    Responder
    • José Roberto Azambuja
      José Roberto Azambuja says:

      Grato pela lembrança, Radier. Desde o M. Gabriel, esta História vem sendo escrita por diversas mãos, onde irmãos –unidos pelo bem comum–, contribuem e também escrevem suas próprias histórias… Abs!

      Responder
  12. Caio César Coutinho
    Caio César Coutinho says:

    Parabéns pela pesquisa, é muito importante resgatar a história do Mestre. O jornalista bebeu o Vegetal com o Mestre Gabriel? A história da Hosca ele ouviu dentro da sessão? Nesta ocasiao que reencontraram o jornalista, levaram ele pra beber o Vegetal?

    RESPOSTA: Caro Caio César, o jornalista Alberto Prado não bebeu o Vegetal em nenhuma das ocasiões. Ele assistiu parte da sessão com a autorização do Mestre Gabriel, mas não bebeu o Vegetal porque precisava pegar o voo 23h para São Paulo.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *