Núcleo Rei Salomão, a expansão da UDV em Minas

Laudimiro Almeida Filho*

Fachada do Templo do Núcleo Rei Salomão | Foto: Samuel Macedo

Há exatos 30 anos, em 9 de março de 1986, o Centro Espírirta Beneficente União do Vegetal expandia-se pelo território brasileiro, inaugurando, em Belo Horizonte-MG, o Núcleo Rei Salomão.

Em 1980, houve as primeiras sessões na região metropolitana da capital mineira, por iniciativa de Cecília Magalhães e Marcelo Cardoso, que voltavam à terra natal, depois de terem conhecido o Vegetal no Núcleo Estrela Guia (Ji-Paraná-RO), interessados em compartilhar com os familiares a transformadora descoberta.

      Acesse a Galeria de Imagens do Núcleo Rei Salomão

Em 8 agosto de 1980, José Rodrigues Sobrinho dirigiu a primeira dessas sessões, autorizado pelo mestre José Mauro Fagundes, então representante do Núcleo Estrela do Norte (ainda em Brasília-DF), atendendo ao pedido de Cecília e Marcelo. A sessão foi realizada no sítio Carretão, de propriedade da família Cardoso. Na oportunidade, também foi plantado um pé de Mariri Tucunacá que, após a primeira floração (abril de 1988), veio a ser colhido para o primeiro preparo de Vegetal, realizado em conjunto com a irmandade do Núcleo Príncipe Ancarilho, em Guarapari-ES.

Cecília e Marcelo mudaram-se para Poços de Caldas-MG, onde continuaram a frequentar os Núcleos Samaúma (São Paulo-SP) e Lupunamanta (Campinas-SP). Três anos depois daquelas sessões realizadas em âmbito familiar, outras sessões voltaram a ser realizadas em Belo Horizonte, dessa vez por iniciativa de Suzana Rabello e Carlos Eduardo Nery, o Cadu, que beberam o Vegetal com Eduard Magalhães, em Guarapari-ES, então Mestre Representante do Núcleo Lupunamanta e pessoa próxima de mestre Mário Piacentini (Núcleo Samaúma), de quem Cecília e Marcelo também já eram amigos.

Suzana e Cadu haviam procurado o mestre Mário, dois anos antes, para pedir-lhe uma sessão da UDV na capital mineira, para que outros interessados pudessem conhecer o Vegetal, e o mestre Mário sabia de irmãos do Núcleo Samaúma que também se interessariam por essa sessão, dentre os quais o casal Margarete (sua cunhada) e Eurico Paschoal, e Maura Miranda, que se mudara de São Paulo-SP para Belo Horizonte. Os mestres Mário e Eduard convidaram, então, o conselheiro Marcelo Cardoso para acompanhá-los até Belo Horizonte, onde vieram a realizar a esperada sessão da União do Vegetal, em 17 maio de 1983, na residência dos pais da Suzana Rabello.

Sessões regulares

O discípulo Jorge Elage**, vindo de Porto Velho-RO, soube da realização dessa sessão, onde também estaria visitando familiares ali residentes, e cuidou de me convidar para também estar naquela sessão, da qual participaram 12 pessoas: os mestres Mário Piacentini e Eduard Baldi Magalhães, o conselheiro Marcelo Cardoso, Jorge Elage, Maura da Silva Miranda, Margarete e Eurico Paschoal, e os irmãos que beberam o chá em 1980, mas que não haviam tido a oportunidade de voltar beber: Alzira e Joana Magalhães (respectivamente, irmã e mãe de Cecília), Suzana, Cadu e eu.

Essa sessão marcou o início da regularidade de sessões da UDV em Minas Gerais. Essa maior frequência permitiu a chegada dos adventícios Marco Antônio Torres, Wilson Braga, Marco Aurélio Ramos e Maria Amélia Ramos, e ainda de outros irmãos que queriam seguir na União, como era o caso de Patrícia Braga, que conhecera o Vegetal no Núcleo Pupuramanta (Rio de Janeiro-RJ) e de Jorge Condé (que bebera o chá pela primeira vez com seu irmão Paulo Afonso Condé, em Ubá-MG), pioneiros que compuseram a lista de sócios-fundadores, juntamente com Marcelo, Cecília, eu, Suzana e Cadu.

Eu conheci o Vegetal em 24 de dezembro 1982, no Núcleo Mestre Ramos (Ariquemes-RO), trazido por meu irmão, mestre Valmir Almeida, que posteriormente mudou-se para Guarapari-ES e, em seguida, para Governador Valadares-MG. Estudante em Belo Horizonte, eu também buscava a oportunidade de seguir na UDV.

Distribuição autorizada

A formalização de uma distribuição autorizada de Vegetal pela Sede Geral ainda dependeria de um lugar definido para a realização das sessões e de alguém que pudesse responder localmente pela coordenação das atividades do Centro. Um galpão no CEASA, um sítio em Juatuba-MG e a casa do casal Maura e Elmo foram locais de realização das primeiras sessões. Somente com a chegada do casal Rozângela e José Lúcio de Souza, provenientes de Guarapari-ES, as sessões passaram a ter endereço certo.

Esse fator contribuiu para que o então Mestre Geral Representante, Raimundo Monteiro de Souza, autorizasse a distribuição de Vegetal na capital de Minas Gerais. Maura, Marco Antônio e eu visitamos a Sede Geral, em 16 de junho de 1984, e participamos da reunião da diretoria, presidida pelo mestre Edson Lodi, em que foram definidos os critérios para atendimento mensal da irmandade mineira pelos mestres da Sede Geral.

Eu fiquei responsável por coordenar as atividades do grupo, e o fiz até 1º abril 1985, quando Marcelo mudou-se para Belo Horizonte, recebeu a estrela de Mestre e a responsabilidade pelos trabalhos da distribuição de Belo Horizonte, vinculada à então Região Sul, pela qual respondia o Mestre Raimundo Pereira da Paixão.

Pré-núcleo e Núcleo

A edificação de primeira sede própria, inaugurada em 1º novembro de 1985, em Vespasiano-MG, e a presença de um mestre que pudesse conduzir o rebanho assegurou a criação do Pré-núcleo, vinculado à recém-criada 5ª Região, da qual o mestre Luís Felipe Belmonte dos Santos foi o primeiro Mestre Central e a quem coube as primeiras orientações de sua formação.

Em 9 março de 1986, veio a ser criado o Pré-núcleo Rei Salomão, conforme aconselhara o mestre Felipe, tendo o mestre Marcelo como Mestre Representante. A ampliação do Quadro de Mestres, com a chegada de mestre Euclides, vindo do Núcleo Mestre Ramos (Ariquemes-RO), e de mestre Valmir Almeida, do Núcleo Luz Divina (Governador Valadares-MG), permitiu a elevação à Núcleo em 1º novembro de 1990.

A Árvore e seus Frutos

Do Núcleo Rei Salomão já se originaram outros Núcleos na 12ª Região da qual hoje participam: Lagoa da Prata (1º de maio de 1993, Lagoa da Prata-MG), Recanto das Flores (9 Julho 1994, em Ubá-MG), Flor Encantadora (1º maio de 2000, em Sabará-MG) e Menino Rei (8 de dezembro de 2011, em Esmeraldas-MG). Esses núcleos são, por sua vez, potenciais geradores de outros núcleos, contribuindo com a expansão anunciada por Mestre Gabriel, no cumprimento dessa nobre missão de construir a Paz no mundo.

Na História do Centro

Coronel da Polícia Militar de Minas Gerais e presidente do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais, o mestre Eurico Paschoal, ao lado da conselheira Margarete, foi um dos ilustres frequentadores das primeiras sessões do Núcleo, ocasião em que também participou da liberação do uso do Chá Hoasca. Coube ao mestre Marco Antônio levá-lo a um dos encontros que teve no centro da capital mineira com o então ministro da justiça, Oscar Dias Correa, com quem mantinha sólida amizade, para tratar desse assunto.

Por iniciativa de mestre Wander, o deputado federal Saulo Coelho se engajou no apoio à legalização do uso do chá e fez, em 8 de maio de 1992, um pronunciamento na Câmara dos Deputados, louvando a Carta de Princípios das Entidades Usuárias do Chá e mencionando os registros do I Congresso em Saúde promovido pelo Centro de Estudos Médicos da UDV.

O mestre João Magno, prefeito de Ipatinga-MG (1989/1995) e deputado federal (1998/2006), também um importante auxiliar na institucionalização do Centro, foi trazido pelo mestre Wander, em 17 de abril de 1993, ao lançamento das obras da nova instalação do Núcleo, em Betim-MG, juntamente com a prefeita da cidade, Maria do Carmo Lara Perpétuo, local onde se mantém desde 22 de julho de 1993. Desse evento, participou o saudoso Mestre Francisco Adamir de Lima (um dos primeiros mestres formados por Mestre Gabriel), em sua única visita à capital mineira.

O Núcleo hoje

Hoje o Núcleo Rei Salomão tem 9 mestres, 28 conselheiros, 78 discípulos no Corpo Instrutivo e 70 no Quadro de Sócios. O atual Mestre Representante é Eduardo Eustáquio e o atual Presidente o mestre Caetano Filho.

A direção do Núcleo investe historicamente na formação de líderes e na orientação espiritual das crianças, adolescentes e jovens que o frequentam. O êxito desse esforço tem se revelado, por exemplo, na chegada, ao Quadro de Mestres, de pessoas que um dia integraram o grupo de jovens, tendo um deles, Marcelo Ramos, já ocupado o lugar de Mestre Representante (2009/2011).

O encontro com o Chá Hoasca tem proporcionado a todos os que procuram o Núcleo Rei Salomão também o encontro com o Mestre Gabriel, consigo mesmo, com a Natureza e seus encantos. Eis a razão dessa história e de sua continuidade.

Sócio-fundador e Mestre Representante (1991/1993) do Núcleo Rei Salomão. Atual discípulo do Corpo Instrutivo e monitor local do Departamentro de Memória e Documentação do Núcleo Rei Salomão.

** Jorge Elage é membro do Quadro de Mestres da UDV e um dos vice-presidentes da Diretoria Geral do Centro. 

10 respostas
  1. Márcio Luiz Da Rós
    Márcio Luiz Da Rós says:

    Eu estava presente na Sessão Extra, realizada no dia 07/07/83, dirigida pelo mestre Eduard, quando os manos Marco Aurélio Ramos e Marco Antônio Torres, beberam o vegetal pela primeira vez. Esta sessão foi na casa do casal Elmo e Maura.
    No dia 1º de novembro de 1985 aconteceu a inauguração do primeiro Templo do Núcleo Rei Salomão, na região de Vespasiano. Cheguei, de Brasília/DF, onde morava, no dia 31/10 e auxiliei a colocar portas e janelas. O mestre Paixão estava escalado para dirigir a sessão do dia 1º/11, mas por uma necessidade, ele precisou viajar para Salvador/BA. Assim, o mestre Marcelo Cardoso me escalou para dirigir esta sessão e, também, uma Instrutiva, que realizamos no dia seguinte, 02 de novembro. Naquelas sessões o nosso irmão Benjamim estava presente, junto com outros irmãos e irmãs. Sejamos felizes!

    Responder
  2. Carlos Magno e Maria Ligia do Nascimento
    Carlos Magno e Maria Ligia do Nascimento says:

    Com imensa alegria recebemos o Blog da UDV onde vimos as fotografias e as histórias dos queridos irmãos do Núcleo Rei Salomão.

    Para nós é motivo de alegria ver e conviver quando vamos ao Brasil com os irmãos que tanto amamos do Núcleo Rei Salomão.

    Estes irmãos que nos acolheram com amor em 1973, sessão de casal em outubro. Fomos levados pelo nosso grande amigo e irmão, hoje, mestre Paulo Ricardo Liberato.

    Somos agradecidos e felizes de ver a expansão do Núcleo Rei Salomão.

    Carlos Magno e Maria Ligia do Nascimento – Núcleo Jardim Florescendo (Florida – EUA).

    Responder
  3. Érica Monteiro
    Érica Monteiro says:

    Sinto grande alegria em saber mais esta parte bonita da história da expansão do nosso centro!
    Pessoas do início que também fazem parte da minha História!
    Viva Todos que se empenham nesta construção da PAZ NO MUNDO!

    abraços fraternos e votos de prosperidade,
    Érica Monteiro
    CDC N Rei Divino
    3a região SP

    Responder
  4. Marcos Fabrício
    Marcos Fabrício says:

    Boa tarde caríssimos amigos.
    Então, linda história e concretização de um sonho com objetivo de fazer acontecer. Peço ao Divino Mestre, que fortifique cada caianinhos desse Núcleo, direção e toda irmandade. Abraço fraterno. Atenciosamente,

    Marcos Fabrício
    1° secretário (Núcleo Erunaiá)
    (69) 9206.4713 whats.

    Responder
  5. Geraldo Dámaso Júnior
    Geraldo Dámaso Júnior says:

    Uma história belíssima da Criação do Núcleo Rei Salomão. Hoje sou Sócio do Núcleo Mestre Euclides, em Moema, que é um Núcleo Neto do N. Rei Salomão. Um fraterno abraço a toda irmandade deste Núcleo aniversariante. Parabéns! Felicidades!

    Responder
  6. Enedir Generosa Cintra
    Enedir Generosa Cintra says:

    Tudo de bom esta historia. Taooooooo bonita, mas também com trabalho porque crescer é com amor, dedicação, com a força do amor. Hoje vocês estão colhendo 30 anos de Luz, Paz e Amor mesmo com alguma dores, mas a UDV é forte e unidos devemos viver.

    Eu, Generosa, tive o merecimento de dirigir uma sessão ai e foi marcante em mim. Eu lembro do Mestre Paixão falando bem de vocês. Recebam meus votos de Luz. Paz e Amor para continuarem nessa missão.

    Responder
  7. Fabrício Martins da Costa Drumond
    Fabrício Martins da Costa Drumond says:

    Êita povo que suou a camisa, sô!
    Boas histórias vividas e agora relembradas na comemoração dos 30 anos!
    Parabéns aos irmãos que até aqui colaboraram com esta obra e coragem pra seguir adiante nesta ‘eidificação’.
    Saúde e Prosperidade!!

    Responder
  8. Moisés Alvarenga
    Moisés Alvarenga says:

    Eu, Moisés do Núcleo Rei Rabino de Nova Serrana, me sinto bem quando vou ao Núcleo Rei Salomão e agradeço primeiramente ao Mestre Gabriel por recriar a União do Vegetal no dia dia 22 de julho ( na qual é a data do meu aniversário e sinto feliz por isso também). Aos irmãos do Rei Salomão -que são pessoas que estão em meu coração e que continuem com essa simplicidade que é a União do Vegetal-, desejo muita Luz, Paz e Amor e que sejamos felizes.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *