Núcleo Rei Inca, 34 anos de prosperidade

Hiran Medeiros Moreira*

Em frente ao Templo, alguns membros da irmandade do Núcleo Rei Inca | DMC/Núcleo Rei Inca.

Neste 1º de maio de 2017, o Núcleo Rei Inca, Aparecida de Goiânia – GO, inteira 34 anos desde a sua criação em 1983, ainda como Pré-Núcleo Rei Inca. Primeira semente da União do Vegetal plantada no Estado de Goiás, o Núcleo Rei Inca vem crescendo como uma árvore frondosa, com sombra reconfortante, gerando belas flores e frutos ao longo deste bom tempo.

Clique aqui e acesse a Galeria de Imagem do Núcleo Rei Inca.

O começo

Douvel Sousa Moraes foi a primeira pessoa de Goiânia a chegar na União do Vegetal, em 1976, em Brasília-DF, no então Núcleo Estrela do Norte (onde em primeiro de novembro de 1982 foi instalada a Sede Geral da UDV) . Em abril de 1978, Douvel, morando em Porto Velho-RO, trouxe seu irmão, Omar, e sua mãe, Silvia de Sousa Morais, para conhecer a União. Na sequência, em maio de 1978, veio à Goiânia e convidou seus amigos Hélio Gonçalves e Sandra Beatriz Sales de Lima Vargas para beberem o Vegetal. Assim, foi realizada a primeira sessão em Goiânia, dirigida pelo Mestre Raimundo Pereira da Paixão (Mestre Paixão, então Mestre Central da Região Sul) na chácara do Recanto da Paz, de propriedade do pai do irmão Hélio Gonçalves.

Participaram desta sessão o Mestre Paixão, Douvel e Sônia. Sandra, Ronaldo Cunha e Abelardo (Peninha) foram adventícios naquele dia. Hélio chegou mais tarde e não bebeu o Vegetal. Esta sessão marcou a memória e o coração destes primeiros irmãos pela forma simples, doce e amorosa de Mestre Paixão na condução do trabalho com o Chá Hoasca.

Omar continuou bebendo o Vegetal em Brasília e trouxe Henrique Cabral para conhecer a UDV e Marco Aurélio Campos Paiva, que bebeu o Chá em Brasília, em 1979. Nesse período, Érica, uma irmã de São Paulo que estava recém-casada e veio residir em Goiânia, também passou a acompanhar o grupo.

Em janeiro de 1981, Douvel, integrante do Corpo do Conselho da Sede da UDV em Porto Velho, realizou algumas sessões, em que beberam o Vegetal pela primeira vez Hélio Gonçalves, Virgínia Maria Leite Gonçalves e Gilson Harley Vargas. Assim, em 1981 havia um grupo formado por Omar, Marco Aurélio, Henrique, Érica, Sandra, Gilson, Hélio e Virgínia todos já sócios no Núcleo Estrela do Norte, em Brasília (se associaram entre 1978 e 1981). Apesar da distância entre Goiânia e a Capital Federal, esses irmãos viajavam com alegria e participavam assiduamente das sessões entre os meses de fevereiro e junho de 1981. Nesse tempo, o tratamento que recebiam das pessoas de Brasília foi cativando o grupo, plantando a semente da União do Vegetal dentro de seus corações e despertando neles a vontade de terem um local em Goiânia onde pudessem comungar o Chá Hoasca e ver a União do Vegetal crescer.

Templo provisório

Em julho de 1981, autorizados pelo então Mestre Representante do Núcleo Estrela do Norte, Luiz Felipe Belmonte dos Santos, foi realizada a primeira sessão no templo provisório – um antigo galinheiro reformado e adaptado para a realização das sessões; localizado na Chácara Recanto da Paz. Naquela oportunidade, o Mestre Raimundo Monteiro de Souza (Mestre Monteiro, então Mestre Central da Região Sul) esteve presente.

No templo provisório, passaram a ter sessões uma vez por mês – momento em que mais pessoas começam a chegar à UDV em Goiânia, reunindo corações caianinhos dedicados a construir mais um lugar onde mais irmãos pudessem receber esta luz e conhecer um pouco mais desta Sagrada União. Este período ficou marcado pela gratidão ao apoio recebido dos irmãos de Brasília, que sempre vinham para participar das sessões e auxiliar nos trabalhos, fortalecendo o movimento que estavam iniciando, inclusive recebendo visita de outros Mestre Antigos. Ao final de 1982, foi adquirido um terreno em Hidrolândia e o sonho de construir um Núcleo da UDV estava se aproximando.

A chegada do Mestre Bartolomeu

Acatando uma inspirada ideia da sua esposa, Conselheira Zildinha, Mestre Monteiro convidou o Mestre Bartolomeu Pinheiro do Nascimento (Mestre Bartolomeu) para residir em Goiânia e ser responsável pelo trabalho da União do Vegetal que estava começando. Mestre Bartolomeu, que na época morava em Ariquemes – RO, antes de vir em caráter definitivo, ainda chegou a dirigir uma sessão no templo provisório, por ocasião de uma viagem que fez à Brasília. Ele veio até Goiânia, dirigiu a sessão e gostou de conhecer os irmãos que ali estavam empenhados em fazer nascer mais uma flor no Arvoredo. Ao final do ano de 1982, acompanhado pelo Mestre Monteiro, Mestre Bartolomeu retornou à Goiânia trazendo a família e disposto a ser o responsável por essa irmandade.

Pela responsabilidade, Mestre Bartolomeu recebeu a Estrela de Mestre das mãos do próprio Mestre Gabriel. Ele tinha uma oratória bem desenvolvida e Mestre Gabriel gostava de vê-lo fazer explanação nas Sessões de Escala. Por demonstrar inteligência e firmeza em suas palavras, as pessoas da irmandade o consideravam um líder nato. Era muito ativo, alegre, carismático, comunicativo e tinha um jeito peculiar de dizer as coisas. Seus comentários até hoje são lembrados com carinho pelos primeiros irmãos.

Dentre muitos ditos, costumava dizer “Bola pra frente, chute no gol e o goleiro que se cuide!” , “quem tem pressa anda devagar”, “vou abrindo a picada e vocês vão fazendo o acabamento”. A respeito dessa irmandade, Mestre Bartolomeu dizia que havia encontrado um grupo de jovens de boa vontade.

A criação do Pré-núcleo Rei Inca

O anúncio do Pré-núcleo aconteceu já na Sede Geral, em Brasília, no dia 10 de fevereiro de 1983, e muitas pessoas da irmandade de Goiânia estiveram presentes. Essa sessão foi dirigida pelo Mestre Monteiro que logo após os trabalhos abertos anunciou oficialmente a criação do Pré-núcleo de Goiânia, sendo o Mestre Bartolomeu o Mestre Representante. Mestre Bartolomeu queria colocar o nome do Pré-Núcleo de “Inca”. O então Mestre Marcos Coutinho deu a ideia de que o nome fosse “Rei Inca”, o qual foi prontamente aceito pelo Mestre Bartolomeu e acolhido pela irmandade.

A mudança do terreno

Após inauguração do Pré-núcleo, já tendo acontecido, inclusive, uma Sessão Instrutiva, houve, então, uma inesperada proposta de compra do terreno de Hidrolândia. Assim, embora não houvesse interesse em vendê-lo, a irmandade entendeu ser uma boa oportunidade e aceitou realizar a venda. Depois se percebeu que se tratava de uma força que veio para que a área definitiva do Núcleo Rei Inca fosse encontrada. Após procura de vários possíveis lugares, Gilson Harley encontrou um local bonito, com reserva de mata nativa e uma lagoa, em Aparecida de Goiânia-GO.

Mestre Bartolomeu e Gilson visitaram inicialmente o terreno. Mestre Bartolomeu, assim que entrou na área, encontrou pés de Chacrona nativos e ficou encantado e emocionado com o local, sentindo que haviam encontrado o lugar que buscavam. Este momento foi marcante! Na sequência, em uma reunião com alguns irmãos e a proprietária, antes de falar da negociação, a senhora começou a expor uma situação de sofrimento com um filho e Mestre Bartolomeu a aconselhou, orientou e acalmou, e com sua maestria mostrou à ela como deveria se conduzir naquela situação. Quando os irmãos se apresentaram dizendo do interesse de adquirir a área, ela disse que parecia que uma entidade espiritual havia reservado o lugar para eles, pois ela tinha separado aquela terra justamente porque queria que ali fosse criada uma coisa especial, nobre, superior, ligada à espiritualidade.

“Parece que tinha um Guia que estava guardando ele para vocês”, falou a senhora. Foi por esse detalhe que ela resolveu reduzir o preço e realizar a venda, mesmo quando explicaram que o pagamento ainda teria que ser parcelado. Com o valor recebido pela venda do primeiro terreno, pagaram o empréstimo que haviam adquirido junto ao Hélio Gonçalves para compra-lo e também conseguiram pagar inteiramente o novo terreno, ficando o mesmo de “graça” para a irmandade. Mostrando que havia uma condução maior em todo aquele movimento de criação de um novo Núcleo da União.

Nasce o Núcleo Rei Inca

Em Maio de 1983, foi realizada a primeira sessão no novo terreno. A construção do Templo ocorreu em um ritmo forte, liderados pelo Mestre Bartolomeu, pois ele queria que fosse inaugurado em 24 de dezembro de 1983, véspera de Natal e dia do seu aniversário. Os trabalhos eram feitos de uma maneira muito simples e todos cooperavam. Assim, o Templo foi inaugurado na data prevista, sendo um momento de grande alegria para todos, principalmente para os que vieram nesta trajetória desde o início. Os trabalhos prosseguiram, mais irmãos chegando e somando, as construções foram ampliadas até que em primeiro de maio de 1984, o então Pré-núcleo Rei Inca passou a ser Núcleo Rei Inca.

Sementes

Aos primeiros irmãos fundadores, a nossa gratidão pelo empenho e dedicação. Aos irmãos que chegaram depois e aos que hoje dão sequência nesta história, nosso reconhecimento e votos de Luz, Paz e Amor. Deste trabalho inicial, esta semente da UDV prosperou, havendo hoje mais três núcleos da União do Vegetal nas proximidades de Goiânia e outros Núcleos e DAVs em outras regiões, como Barra do Garças-MT, Palmas-TO, Chapadão do Céu-GO e Caldas Novas-GO, que se desenvolveram em decorrência da expansão natural deste trabalho que iniciou com o Núcleo Rei Inca e também com outros Núcleos criados no decorrer destes mais de trinta anos, fortalecendo a 8a Região da União do Vegetal.

A história continua

Esta é uma história de vitória e que faz jus ao nome recebido. E o melhor, a história do Núcleo Rei Inca continua e fazer parte dela é uma honra e alegria. É um lugar bonito, onde somos bem recebidos e sentimos a força da União, do Mestre Gabriel e sempre encontramos irmãos de caminhada a nos estender às mãos com um abraço e sorriso fraternos, com uma palavra amiga e um bom conselho, cumprindo com sua missão de ser uma próspera fonte de Luz, Paz e Amor. Viva o Núcleo Rei Inca, viva a União do Vegetal.

*Integrante do Quadro de Mestres do Núcleo Sabiá (Uberlândia – MG, 8ª Região). Foi Mestre Representante do Núcleo Rei Inca entre 2012 – 2015.

Publicado em 1º de maio de 2017.

6 respostas
  1. Maria de Lourdes Azevedo
    Maria de Lourdes Azevedo says:

    Belo texto para um belo Núcleo! Bom saber mais a respeito do Mestre Bartolomeu e dos seguidores que vieram fazendo o acabamento! Encontro boa identificação com as pessoas e com a energia deste Núcleo. Que Deus os abençoe e continue lhes dando prosperidade em todos os sentidos!

    Maria de Lourdes Azevedo

    Responder
  2. Rinaldo Alves Scheiblich
    Rinaldo Alves Scheiblich says:

    Parabéns a Irmandade do Núcleo Rei Inca!!! E votos de prosperidade material e espiritual!!!
    Minha eterma gratidão a todos que me acolheram e cativaram, e que me orientam nesta caminho espiritual criado pelo Mestre Gabriel!!!

    Responder
  3. Elizabeth Dutra
    Elizabeth Dutra says:

    Parabéns, Mestre Hiran, pelo texto e grata por trazer a história deste 34 anos do Núcleo Rei Inca!
    Seu trabalho, energia, alegria e amorosidade também fazem parte desta história que continuará a ser contada.
    Abraço fraterno!

    Elizabeth

    Responder
  4. Carlos Augusto Correia Soares
    Carlos Augusto Correia Soares says:

    Parabéns ao Núcleo Rei Inca, lugar onde inicie minha caminhada na UDV. Lá encontrei pessoas amigas que muito contribuíram para a expansão da UDV em Palmas-TO. Parabéns ao Mestre Hiran pelo belo texto e registro histórico.

    Responder
  5. Inácia Romero Nascimento
    Inácia Romero Nascimento says:

    Parabéns ao Núcleo Rei Inca!! Lugar onde vivi experiências maravilhosas com pessoas muito queridas que guardo no meu coração. Grata ao Mestre Hiran por trazer a história destes 34 anos do Núcleo Rei Inca. Votos de prosperidade material e espiritual!!!! Minha eterna gratidão à todos que me acolheram e me cativaram.

    Abraços fraternos..

    Inácia Romero Nascimento

    Responder
  6. Douvel Sousa Moraes
    Douvel Sousa Moraes says:

    Quero apenas dizer que minha mãe (Silvia de Sousa Morais), também bebeu o vegetal, pela primeira vez em Porto Velho, junto com o meu irmão Omar e frequentou em Goiânia por um período. Depois parou de frequentar, por motivos de que sua saúde não favorecia. Gostei bem deste histórico e me sinto honrado em poder ter participado dele. Peço ao Mestre que continue me iluminando, para continuar contribuindo com sua obra.

    Douvel Sousa Moraes

    RESPOSTA: Agradecemos pelo comentário e pelo registro, Mestre Douvel. Informação incluída. Nossos votos de saúde e prosperidade ao senhor e ao Núcleo Rei Inca.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *