Núcleo Lupunamanta inteira 36 anos de fundação

Henrique Salles Gentil*

Irmandade do Núcleo Lupunamanta reunida para celebrar o dia 10 de fevereiro de 2015, aniversário do Mestre Gabriel | DMD/Núcleo Lupunamanta.

Mestre Paixão

No ano de 1978, a pedido do então Conselheiro Mário Piacentini, Mestre Paixão (Raimundo Pereira da Paixão) chegou à São Paulo para ser Mestre Representante do Núcleo Samaúma. Além da direção dos trabalhos ali, ele também se dedicou muito para que voltasse a Distribuição de Vegetal em Campinas, o que foi autorizado pela Representação Geral, em novembro de 1979. A partir da autorização do MGR, Mestre Paixão começou a realizar uma sessão por mês na casa de Celso e Ana, no subdistrito de Sousas para atender os irmãos de Campinas. As sessões aconteciam nos sábados que não tinham escalas mensais. Nessa época chegaram Antônio Francisco Fleury e Adalmir (Mica) Fleury, Luiz Fernando Milanez, Xavier e Vitória e retornou Eugênio Galvão Rojas, que havia frequentado na época em que Joaquim distribuía Vegetal pela UDV.

Sem medir esforços, numa dedicação exemplar, Mestre Paixão vinha de São Paulo acompanhado por diversos irmãos, dentre eles Deivanir Medeiros, Reinaldo Osmar Pereira, Clóvis Cavalieri, Genis Garcia Pereira, Benjamin Pereira, Edair Rodrigues e outros.

Mesmo com os irmãos ainda filiados ao Samaúma, em 10 de novembro de 1979, constituiu-se uma diretoria provisória em Campinas. Na ata lavrada neste dia já se utilizou o nome de Pré-Núcleo Lupunamanta, embora ainda não estivesse oficializado pela Sede Geral – ainda localizada em Porto-Velho-RO.

Primeiro templo

Em 1979, as sessões passaram a ser realizadas na casa de Spencer e Lúcia. Nesse mesmo ano, a irmandade começou a procurar um local próprio para as atividades da UDV. Celso Arruda localizou o terreno que depois foi comprado para ter a primeira sede da UDV em Campinas. Em abril de 1980 iniciou-se a construção do primeiro templo, que foi inaugurado em 11 de outubro de 1980, data que desde então é considerada pela irmandade como a data de fundação do então Pré-Núcleo.

Mestre Paixão ficou responsável pela distribuição do Vegetal em Campinas, até outubro de 1981 quando, em reunião na Sede Geral,  designou-se o Mestre Edouard Alois Magalhães como o primeiro Mestre Representante do Pré-Núcleo e deu-se posse à Diretoria definitiva. Em 20 de dezembro de 1982, o Pré-Núcleo foi elevado a Núcleo Lupunamanta e, em junho de 1983, o Mestre Spencer recebeu a Representação.

Alguns anos depois, o então Conselheiro João Ballesteros Neto obteve, junto à Prefeitura de Campinas, a cessão do terreno onde atualmente está o Núcleo Lupunamanta. No início da ocupação daquele terreno – que era um pasto degradado, sem árvores e com muitas pedras – duas frentes principais de trabalho foram abertas: uma para a arborização da área e o plantio de mariri e chacrona (com mudas que vieram principalmente de Jarú- RO, enviadas pelo Mestre Adamir (In Memoriam), e de Ji-Paraná, enviadas pelo Mestre José Luiz); outra para a construção do templo e da casa de preparo, feitos parcialmente com material de uma fábrica demolida.

A inauguração oficial das novas instalações ocorreu em 18 de junho de 1988, data em que o Mestre Fernando Ferreira Boin recebeu a Representação e o Conselheiro João Luiz Cotta Neto foi convocado para o Quadro de Mestres.

Naquela oportunidade, houve um preparo dirigido pelo Mestre Adamir, com a presença do então MGR Mestre Braga (Raimundo Carneiro Braga), do Mestre Paixão (Mestre Central) e do Mestre Monteiro (Raimundo Monteiro de Souza), entre tantos outros visitantes ilustres. Mais uma vez, como sempre ao longo da história do Lupunamanta, os Mestres da Origem se fizeram presentes, apoiando e incentivando os trabalhos do Núcleo.

Novo Encanto

Em setembro de 1990, alguns meses após a fundação da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico, ocorrida no Rio de Janeiro-RJ, o Núcleo Lupunamanta sediou, sob a presidência do Mestre Monteiro, o 1o Encontro de Ambientalistas da UDV, quando então foi divulgada no âmbito da UDV a Carta de Princípios da Novo Encanto, que havia sido elaborada pelas Conselheiras Nancy Mangabeira e Maria Carolina Alves dos Santos (Mayna).

Em 06 de janeiro de 1991, o Mestre Reinaldo Osmar Pereira recebeu a Representação, exercendo este cargo até 1997. Após a Representação do Mestre Reinaldo, ocuparam este lugar os seguintes Mestres: Henrique Salles Gentil (1997-2000; 2012-2015), João Luiz Cotta Neto (2000-2003), Antônio Lopes Cristóvão (2003-2006), Paulo Afonso Candiani (2006-2009), Flávio Gordon (2009-2012) e Francisco Roberto Pereira, para o triênio 2015-2018.

Congresso da Hoasca

Em setembro de 1993 foi realizado o II Congresso Internacional da Hoasca, no Hotel Solar das Andorinhas, próximo ao Núcleo Lupunamanta, que sediou uma sessão para cerca de 400 pessoas. Nessa sessão, o irmão Jeffrey Bronfman foi convocado para o Corpo do Conselho pelo então Mestre Geral Representante Luiz Felipe Belmonte dos Santos.

Como uma forma de estender a ação beneficente também à comunidade de Campinas, foi inaugurada em dezembro de 1993, a Unidade Beneficente Estrela da Manhã (UBEM), cujo primeiro presidente foi o Mestre Gabriel Travaini.

No dia 22 de julho de 1997, houve na Sede Geral (já em Brasília-DF), o lançamento nacional do primeiro Manual do Departamento de Memória e Documentação, elaborado no Núcleo Lupunamanta por Lúcia Gentil, Manuela Camargo Bernis e Sueli Farah Alves.

 

Novos núcleos

Do Lupunamanta já se desmembraram outros quatro Núcleos: Alto das Cordilheiras (Campinas-SP, 1992), Rei Davi (Mogi das Cruzes-SP, 1995), Princesa Encantada (Campinas-SP, 2003) e Estrela Encantadora (Piracicaba-SP, 2007). O Núcleo também tem uma ligação com a origem do Núcleo Rainha das Águas (Pocinhos do Rio Verde, Caldas-MG, 1986), pois alguns sócios fundadores de lá inicialmente frequentavam o Lupunamanta. Dando sequência à sua trajetória, em março de 2010 o Núcleo Lupunamanta adquiriu um novo terreno, distante 7 km das suas atuais instalações. Ali já foram feitos alguns trabalhos iniciais, visando à futura abertura de mais um Núcleo da UDV.

Este é um breve histórico do Núcleo Lupunamanta, onde sob a Luz da Grande Estrela, tantas pessoas já deram, e continuam dando, sua parcela de contribuição à Sagrada União.


*Mestre Assistente do Mestre Central da 3a Região do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal.

10 respostas
  1. Maria Fernanda
    Maria Fernanda says:

    Viva o Núcleo Lupunamanta!! Grata a todos que fazem parte dessa bela história por poder hoje colher tantas flores nesse lindo jardim!
    Que a Estrela Encantadora clareie sempre nossas vidas e que o Mestre continue nos abençoando com sua Luz, pra que possamos seguir trabalhando nesta Obra por muitos e muitos anos! Feliz aniversário!!

    Maria Fernanda

    Responder
  2. Rodrigo Polignano
    Rodrigo Polignano says:

    Muito bom poder ler esse texto e sentir renovar na memória tantos acontecimentos marcantes que pude participar nesse Núcleo que fez parte da minha formação na União do Vegetal. Lugar que sempre tínhamos Burracheiras marcantes e continuamos tendo. Momentos especiais de uma convivência pautada por uma educação e um respeito sempre presentes.
    Minha homenagem e palavras de respeito e gratidão ao mestre Spencer e conselheira Lucia pelo carinho e zelo comigo e com a nossa Sagrada União. Da mesma forma pelo mestre Reinaldo e conselheira Sandra que sempre me receberam na casa deles como um filho.
    Felicidades à todos os Mestres e Conselheiros desta escola de excelente qualidade, a meu ver.
    Felicidades ao Mestre Representante – mestre Francisco e a todo Quadro de Mestre, Direção e Irmandade. Saúde, prosperidade e crescimento.
    Abraços fraternos.

    Rodrigo Polignano

    Responder
  3. Cláudio Plaza
    Cláudio Plaza says:

    Feliz aniversário Núcleo Lupunamanta!! Que este ponto de Luz continue clareando, unindo e reunindo caianinhos sob sua Luz fina e clara. Minha gratidão e reconhecimento aos valorosos pioneiros. Belo texto!!

    Cláudio Plaza

    Responder
  4. Jonas Henrique
    Jonas Henrique says:

    Viva o Núcleo Lupunamanta! Deus abençoe e continue presente nesta casa que acolheu e acolhe com tanto carinho e atenção todos os que buscam por esta fonte de Luz, Paz e Amor para suas vidas.

    Jonas Henrique

    Responder
    • Rosângela Pereira
      Rosângela Pereira says:

      Felicidades a toda irmandade do Núcleo Lupunamanta.
      Gratidão à todos que não mediram esforços para construir esse lugar lindo e acolhedor, que recebeu e continua recebendo as pessoas de braços abertos.
      Que possamos dar continuidade nesse trabalho, com alegria e esperança de dias cada vez melhores e em Paz !

      Rosângela Pereira

      Responder
  5. Regina Busato
    Regina Busato says:

    Parabéns, Núcleo Lupunamanta! Núcleo que me acolheu com tanto carinho do jeitinho que eu era. Sou bem grata pelo zelo comigo e com minha família. Esse Núcleo será sempre a minha referência de Amor Fraternal, é o Núcleo Mãe do Estrela Encantadora de Piracicaba, onde sigo hoje. Desejo que continuem zelando pela Obra do nosso Mestre. Viva, Lupunamanta!

    Regina Busato

    Responder
  6. José Francisco dos Santos Neto
    José Francisco dos Santos Neto says:

    É uma grande satisfação fazer parte do Núcleo Lupunamanta, onde fiz e continuo fazendo boas amizades.
    Somos uma grande família.
    “Felicidades à todos.

    José Francisco dos Santos Neto

    Responder
  7. Fernanda Bomfim
    Fernanda Bomfim says:

    Viva o Núcleo Lupunamanta! Ler este texto me fez recordar da minha história também na UDV que começou quando Mestre Spencer era o representante do núcleo. ..tantos anos se passaram…quantas coisas boas vivemos nesse lugar! Amigos queridos e dias memoráveis! História que carrego em meu coração! Minha gratidão eterna a este ninho acolhedor que acalentou e acalenta nossos dias de luta! Vivaaaa!!!

    Fernanda Bomfim

    Responder
  8. Cleide Pereira
    Cleide Pereira says:

    Viva Lupunamanta.!!! Sou bem grata por ser filha deste Núcleo. Referência da minha formação de Caianinha. Esta casa de Caboclo que me acolhe e que me recebeu com tanto carinho há 25 anos. Lugar onde formei minha família. Lugar de gente amiga e que vem trabalhando para a construção de um mundo melhor. Que possamos ter cada vez mais prosperidade, saúde e ampliação dos laços fraternos. Viva. Viva!!

    Cleide Pereira

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *