Os 30 anos do primeiro encontro do Conselho da Recordação

André Manta *

De pé, da esquerda para direita: Mestres Pernambuco, Herculano, Jair, José Luiz, Florêncio, Braga, Nonato e Pequenina; sentados da esquerda para a direita: Mestres Sidon, Roberto Souto, Paixão, Adamir, Monteiro e Manoel Nogueira (Jaru – RO, 1987) | Foto: Yuugi Makiuchi.

Na estrutura do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal existe o Conselho da Recordação dos Ensinos do Mestre Gabriel. É um órgão de grande importância no âmbito do Centro, pois é o responsável pela preservação dos ensinos, da forma como o Mestre José Gabriel da Costa trouxe quando criou a UDV e preparou os primeiros mestres para darem continuidade ao trabalho iniciado por ele.

São esses primeiros mestres que hoje compõem esse Conselho da Recordação. E graças a eles, os outros mestres formados depois continuam mantendo os princípios, valores e ensinamentos da mesma forma que o Mestre Gabriel deixou quando concluiu sua missão.

Mas quando foi que esse Conselho se reuniu pela primeira vez? E como surgiu a ideia da sua criação?

Hoje, 17 de abril de 2017, faz exatamente 30 anos que os mestres antigos – como são carinhosamente chamados na UDV – reuniram-se pela primeira vez para estudarem os ensinos, pois como lembra o Mestre José Luiz de Oliveira, um dos integrantes do Conselho da Recordação, o Mestre Gabriel disse: “Eu poderia entregar todo o conhecimento a um de vocês, mas não vou fazer assim. Vou entregar um pouco para cada um, pois para terem o conhecimento todo, vocês têm de se unir”. Nascia então, no ano de 1987, no Núcleo Mestre Rubens, em Jarú-RO, o Conselho da Recordação dos Ensinos do Mestre Gabriel, conforme conhecemos hoje na União do Vegetal.

Surgimento da ideia

A ideia da criação do Conselho da Recordação surgiu um pouco antes da data deste primeiro encontro com os mestres antigos. Naquela época, o Quadro de Mestres da UDV se reunia em convenções para tratar de ensinos e assuntos administrativos ligados à organização da nossa religião. Nesse período, era possível reunir todos os mestres da UDV na Sede Geral, pois o número não era tão grande. Só para se ter uma ideia, a Convenção de 1983, logo após a transferência da Sede Geral de Porto Velho-RO para Brasília-DF (1982), reuniu cerca de 60 mestres.

Nessas convenções, contudo, já não era tão fácil tratar de ensinos, pois a pauta administrativa demandava bastante tempo, e não sobrava muito espaço para esclarecer dúvidas ou estudar de forma mais detalhada os ensinamentos. Observando essa situação, o Mestre Francisco Adamir de Lima – um dos mestres formados pelo próprio Mestre Gabriel – sentiu a necessidade dos mestres da origem se reunirem em Sessão para tratar apenas dos ensinos.

Mas foi somente na convenção de 1985, realizada no Núcleo Samaúma-SP, que a ideia ganhou forma. Durante esse encontro, o Mestre Márcio Da Rós (que atualmente ocupa a Representação do Núcleo Conselheiro Salomão Gabriel, em João Pessoa-PB) falou ao Mestre Adamir da preocupação que ele tinha a respeito da preservação dos ensinos, e do seu pensamento de propor naquele encontro que os mestres antigos se reunissem em Sessão para lembrar a palavra do Mestre.

O Mestre Adamir achou boa a ideia e pediu a Márcio Da Rós que o deixasse apresentar a proposta, pois queria oferecer o Núcleo Mestre Rubens, do qual era Representante, para sediar essa reunião com os mestres da origem. A ideia foi aprovada no encontro e dois anos depois, nos dias 17 e 18 de abril de 1987, aconteceu, na cidade de Jarú-RO, a primeira reunião do que viria a ser o Conselho da Recordação dos Ensinos do Mestre Gabriel.

Participaram dessa primeira reunião 15 mestres: José Luiz de Oliveira, Raimundo Carneiro Braga, Florêncio Siqueira de Carvalho, Raimundo Monteiro de Souza, Raimunda Ferreira da Costa (Pequenina), Jair Gabriel da Costa, Manoel Nogueira da Silva, Roberto Souto Maior, Francisco dos Anjos Feitoza (Sidon), Francisco Adamir de Lima, Cícero Alexandre Lopes, Francisco Herculano de Oliveira, Raimundo Pereira da Paixão, Manoel Severino Félix (Pernambuco) e Raimundo Nonato Marques. Na época, o Mestre João Ferreira de Souza (Mestre Janico) participou do início da reunião, mas como estava adoentado precisou se ausentar. Os mestres Antônio Domingos Ramos, Hilton Pereira Pinho e Bartolomeu Pinheiro do Nascimento já haviam desencarnado. Outros quatro mestres, que também receberam a estrela do Mestre Gabriel, estavam afastados da UDV e não estiveram presentes (Modesto Alves de Souza, Waldemar Santos, Manuel Messias Paula de Sá e Napoleão Victor de Oliveira).

Na época, o resultado foi melhor do que o esperado. Em depoimento registrado durante o encontro, Mestre Monteiro afirma: “esperava realizarmos algo como um marco de um trabalho, mas não esperava que realizássemos o tanto que realizamos”.

Neste mesmo registro, Mestre José Luiz ressalta a importância do encontro e explica: “O Mestre Gabriel falou que dentro da União do Vegetal não tem nenhum com o grau igual ao outro. Tem sempre uma diferença de grau. O próprio ensinamento que a gente recebe em conjunto é sujeito a eu entender de um jeito, o outro entender de outro jeito. Então, se a gente se unir, com amor e respeito um ao outro, nós temos todo o ensinamento da União do Vegetal”.

Seguindo essa mesma linha de raciocínio, Mestre Roberto Souto também falou à época: “a tendência é que quando as pessoas vão se entendendo, principalmente os antigos do começo, aí os ensinamento vêm se apresentando, vêm chegando. Felizes das pessoas que vêm chegando na União do Vegetal porque vão pegar as coisas todas mastigadas, tudo no seu devido lugar”.

Origem do nome

No ano seguinte, em 1988, no primeiro encontro do recém-criado Conselho de Administração, foi aprovada a criação do Conselho da Recordação dos Ensinos do Mestre Gabriel, formado pelos mestres fundadores do Centro. O nome deste Conselho foi proposto pelo Mestre Monteiro, e inserido no primeiro Boletim da Consciência em Administração, aprovado também nesse mesmo encontro de 1988.

Logo que o Conselho da Recordação foi criado, existia o critério de que quando um dos seus integrantes desencarnasse, outra pessoa que tivesse sido do Corpo Instrutivo na presença do Mestre Gabriel, e que com a continuidade tivesse chegado ao Quadro de Mestres, seria convidada a integrar o Conselho. Dessa forma, em 1989, quando o Mestre Janico fez a passagem, o Mestre Francisco Roberto Evangelista veio então a fazer parte do Conselho. Percebeu-se, porém, que esse critério de preenchimento na vacância dos cargos poderia gerar questionamentos e descontentamentos. Por esse motivo, o critério foi extinto.

Atualmente, integram o Conselho da Recordação dos Ensinos do Mestre Gabriel os mestres José Luiz de Oliveira, Raimundo Monteiro de Souza, Francisco Herculano de Oliveira, Francisco Roberto Evangelista, Roberto Souto Maior e Jair Gabriel da Costa.

A todos esses mestres que integram ou já integraram o Conselho da Recordação, o nosso agradecimento por zelarem pela preservação dos ensinos e pela doutrina do Mestre, mostrando-nos, através dos seus exemplos, a importância e a necessidade de nos mantermos sempre fiéis ao que o Mestre Gabriel ensinou.

* André Manta é Mestre Representante do Núcleo Estrela da Manhã (Camaçari-BA) e Vice-Diretor de Comunicação Externa do Departamento de Memória e Comunicação da Diretoria Geral.

Texto escrito a partir do acervo do DMC e de informações dos Mestres Yuugi Makiuchi (Núcleo Gaspar, Brasília-DF), Márcio Da Rós (Núcleo Conselheiro Salomão Gabriel, João Pessoa-PB) e Flávio Mesquita (Distribuição Autorizada de Vegetal de Imaruí, Imaruí-SC).

 

Publicado em 17 de Abril de 2017. 

24 respostas
    • Antonio Rodrigues de Souza
      Antonio Rodrigues de Souza says:

      É bem gratificante esse trabalho que vem sendo feito em nossa UDV por este Conselho da Recordação dos Ensinos do Mestre Gabriel. Os ensinamentos são transmitidos via oral e quem está fazendo parte deste Conselho transmite-os com clareza, firmeza, equilíbrio, transparência e fieldade pra o engrandecimento desta humilde e simples sociedade religiosa que nosso grande Deus em sua divina bondade entregou e confiou a nosso simples e humilde Mestre Gabriel para equilibrar a humanidade com sua paz, sua luz e seu divino amor.

      Parabéns aos primeiros hoasqueiros que tanto trabalharam e lutaram junto ao Mestre Gabriel pra que possamos hoje ter esse direito de receber esses ensinamentos tão preciosos e por ter esse direito de um dia ter uma paz em nosso mundo.

      Meus parabéns aos mestres e toda direção desta sagrada obra, desta sagrada ordem, que estão se empenhado de boa vontade despidos de interesses material e pessoal pra que um dia possa sim se cumprir a palavra do Mestre que é fazer uma paz no mundo. Sou bem grato mesmo, de coração. Que Deus e o Mestre Gabriel nos abençoe e nos ilumine pra sermos felizes em União.

      Antonio Rodrigues de Souza

      Responder
  1. José Francisco dos Santos Neto
    José Francisco dos Santos Neto says:

    Realmente importantíssima essa iniciativa para preservar a palavra do Mestre Gabriel.
    Qual o critério para manutenção do Conselho da Recordação dos Ensinos do Mestre Gabriel no futuro, quando os atuais membros não estiverem presentes em matéria?

    RESPOSTA: Prezado José, no momento certo este assunto será estudado pelas instâncias competentes do Centro.

    Responder
  2. Tatiana Moura
    Tatiana Moura says:

    Gratidão a esse Conselho nas pessoas dos mestres feitos pelo Mestre Gabriel. Um trabalho de amor e dedicação à obra do Mestre e seus ensinos.
    Desejo saúde e vida longa aos que estão aqui conosco e que continuem recebendo a Luz do nosso grande Mestre.

    Responder
    • Nanete Pinho Rocha
      Nanete Pinho Rocha says:

      Que belo trabalho do Mestre André e gratidão é o que sinto no meu coração por esta Obra Sagrada!! E que boas palavras Conselheira!! Gratidão à Deus , ao Mestre Gabriel e à todos que de alguma forma dão de si para o engrandecimento desta obra. Luz, paz e amor em todos os corações !!!

      Responder
    • Piero Filipi de Carvalho Lima
      Piero Filipi de Carvalho Lima says:

      Satisfação em pertencer ao Corpo Instrutivo do Núcleo Mestre Rubens! Agradeço ao Representante, Mestre Lauro, pela competência em conduzir os trabalhos de desenvolvimento material e espiritual do Núcleo. Viva Jaru!

      Responder
  3. Humberto Cesar
    Humberto Cesar says:

    Muito importante a criação do Conselho da Recordação dos Ensinos do Mestre Gabriel, que vem nos ensinando e mostrando a sabedoria do nosso Guia espiritual em promover a união dos discípulos. Sou grato a todos os senhores que direta e indiretamente vem auxiliando a toda irmandade com os ensinos do nosso Mestre Gabriel.

    LPA,
    C. Humberto – Núcleo Vento Divino – Lauro de Freitas – BA – 4ª Região

    Responder
  4. Giszele de Jesus dos anjos paixão
    Giszele de Jesus dos anjos paixão says:

    Excelente a matéria!!! Com informações preciosas sobre a origem do Conselho da Recordação, que visa a preservação dos ensinos e continuidade do trabalho do Mestre Gabriel. Buscando sempre manter origem e aproximar esses conhecimentos dos discípulos.

    Responder
    • Jaqueline Araújo
      Jaqueline Araújo says:

      Muito importante serem trazidas essas informações. Saber a origem desse fato histórico e muito bem escrita e explicada!
      A importância de reunir os ensinamentos que aprendemos nas sessões e quem chegar na União, poder conhecer e confiar no que estamos ouvindo. Que nosso Guia Espiritual, Mestre Gabriel, continue iluminando os mestres do Conselho da Recordação e a todos nós – e nos preparando pra receber esses ensinos e nos unindo pra preservar a memória do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal.

      Jaqueline Araújo

      Responder
    • Rita Lima
      Rita Lima says:

      Muito bem redigida a matéria e esclarecedora! O Mestre Gabriel mostrando de uma forma simples q temos que nos unir através dos ensinos! Deixando um tanto com cada um dos Mestres feito por ele! Parabéns Mestre André e grata por compartilhar seus conhecimentos conosco!

      Abraço fraterno.

      Rita Lima.

      Responder
    • Nelson Torres da Costa
      Nelson Torres da Costa says:

      As histórias da UDV publicadas no site através do Blog é um ótimo canal de informação e ensinos.
      Sugiro que publiquem semanalmente assim os caianinhos tem uma fonte segura e verdadeira dos ensinos do Mestre Gabriel.

      RESPOSTA: Caro Nelson, o blog da UDV é atualizado semanalmente com informações voltadas tanto para o público interno quanto para o público externo. Acompanhe-nos por aqui. Sua visita é bem vinda.

      Responder
  5. Leitor atento
    Leitor atento says:

    “Janico” ou “Joanico”?

    RESPOSTA: Caro leitor, a partir de Março de 2016, adotamos, a pedido do Mestre Representante do Núcleo Mestre Janico (Ouro Preto D´Oeste – RO), e aprovado pela Representação Geral, o nome Janico.

    Responder
  6. Aldo Rodrigues da Cunha
    Aldo Rodrigues da Cunha says:

    Boa tarde!

    Se não estou errado o nome do mestre Adamir é Francisco Adamir de Lima e no texto está Adamir Ferreira de Lima!

    Luz Paz e Amor

    RESPOSTA: A informação já foi corrigida.

    Responder
  7. Mário Rodrigues Filho
    Mário Rodrigues Filho says:

    No sentido de auxiliar nas informações, o Mestre Janico participou da primeira sessão deste encontro em 1987. Mas não pôde ficar até a conclusão deste encontro.Voltando em seguida para Porto Velho.
    Um abraço fraterno

    RESPOSTA: Informação incluída, Mário Filho. Grato.

    Responder
  8. João Alves de Oliveira Neto
    João Alves de Oliveira Neto says:

    Amigos, excelente matéria…
    Apenas para contribuir, o nome correto do M. Adamir é Francisco Adamir de Lima e do M. Roberto Souto, José Roberto Souto Maior.

    Abs
    João Alves

    RESPOSTA: Informações incluídas, João Alves. Grato.

    Responder
  9. Agnaldo Martins da Silva
    Agnaldo Martins da Silva says:

    Parabenizo a todos os envolvidos neste trabalho de rememorar a historia da nossa União. Reconheço o grandioso valor do Conselho da Recordação em nossa caminhada espiritual.
    Deixo aqui minha sincera gratidão in memorian a FRANCISCO ADAMIR LIMA (M. ADAMIR).

    Responder
  10. Eleni C. Mura Merighi
    Eleni C. Mura Merighi says:

    Gratidão aos “Mestres antigos” por tudo que já foi e vem sendo feito, pelo amor e dedicação pela Obra e conservação de seus sagrados ensinos!
    Linda a matéria, muito especial!

    Responder
  11. Maria Clara Benício Balthazar da Silveira
    Maria Clara Benício Balthazar da Silveira says:

    Conhecer um pouco mais esse tesouro deixado pelo Grande Mestre é enriquecedor. Saber da Origem do Conselho da Recordação é muito importante para todos nós.Reconheço a dedicação e zelo dos Mestres da Recordação com os ensinos deixados pelo Mestre Gabriel e desejo que todos nós possamos zelar sempre por esse tesouro. Parabéns ao Mestre André Manta, pelo trabalho realizado.

    Responder
  12. Angelita Almeida Passos
    Angelita Almeida Passos says:

    Parabéns, Mestre André, pela matéria, e a importância em trazer essas memórias da UDV para nós caianinhos, aumentando o nosso conhecimento dos ensino da origem de nossa religião. Grata, ao Mestre Gabriel por nos dá esse amparo, aos Mestres do Conselho da Recordação, e ao Senhor que vem trazendo o seu auxílio com Luz, Paz e Amor.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *