Mestre Braga, zelador pela União do Vegetal

Paulo Afonso Amato Condé*

| 12 Novembro, 2018

Mestre Braga, 1983 | Foto: Yuugi Makiuchi.

Raimundo Carneiro Braga, o Mestre Braga, um homem trabalhador e zelador pela União do Vegetal, incansável na busca do progresso desta sociedade e do bem-estar dos irmãos, juntamente com sua companheira, Conselheira Dionéa Gomes Braga, e família. Nesta data de 12 de novembro de 2018, estão sendo comemorados os 89 anos do seu nascimento e 36 anos desde o início da criação do Núcleo Estrela do Norte (Porto Velho-RO).

Quando cheguei à Sede Geral, em Porto Velho, no início de 1980, o Mestre Braga estava em seu primeiro mandato de Mestre Geral Representante, quando ainda era muito forte a lembrança da passagem do Mestre Gabriel. Nessa época, ele tinha 51 anos e apresentava muito talento ao dirigir as Sessões, as pessoas sentiam a burracheira crescer quando ele falava, e tinha uma oratória que trazia muita força e clareza. Sua presença era bem marcante nas Sessões e dentro da União do Vegetal, contribuindo com tudo que lhe foi possível para o engrandecimento desta Obra.

Antes de ele entregar a Representação Geral em Porto Velho, já no seu segundo mandato, me convocou para o Corpo Instrutivo e, na sequência, a Sede Geral veio para Brasília, em 1º de novembro de 1982. No dia 12 de novembro de 1982, começamos a beber o Vegetal do outro lado do Rio Madeira, em um sítio de sua propriedade, no qual cedeu uma área para a União e anunciou a criação do Núcleo Estrela do Norte em Porto Velho, que veio a ser fundado no ano seguinte. Os Mestres Herculano, José Carlos, Douvel e Edison Saraiva, e aproximadamente mais 30 irmãos (entre sócios, Corpo Instrutivo e Direção), acompanharam o Mestre Braga nessa missão. Foi um dos momentos mais bonitos e importantes que eu vivi na União do Vegetal, quando aprendi muitas coisas que me deram uma boa base neste caminho da espiritualidade e também na administração dos trabalhos da UDV. Tempo bom, muita burracheira e ele com toda disposição para ensinar e doutrinar o que fosse preciso. Todos que viveram esse tempo sentem saudades e lembram com detalhes da boa experiência que foi ter convivido naquele tempo.

Mestre Braga era um homem de uma palavra só, nunca vi ele mudando a palavra dele sem uma justificativa. As coisas que nos ensinou na década dos anos 80 eram as mesmas que ensinou nos anos 90 e assim sucessivamente. Sempre procurou cumprir sua palavra e ter firmeza no que ensinava, pois conheceu os ensinos na presença do Mestre Gabriel, transmitindo segurança aos discípulos. Dessa forma, sua palavra sempre foi respeitada dentro da União do Vegetal, pois falava com propriedade das coisas que conhecia e aprendeu com o Mestre.

Uma das coisas importantes que aprendi com o Mestre Braga é sempre tomar as decisões em união com as pessoas, principalmente com os dirigentes, compartilhando o comando da União para uma melhor harmonia dos trabalhos. Também não passar por cima dos lugares das pessoas e respeitar a todos igualmente, com consideração. Sempre procurou levantar as pessoas caídas, não virando as costas para os discípulos quando estes precisavam de um apoio, demonstrando assim um coração amoroso.

Cuidou das coisas da União do Vegetal com muito zelo, disposição e amor. Não deixava nada fora do lugar e nada sem resolver. Trabalhou pela União até os momentos finais da sua vida. Não tinha preguiça e sempre estava à frente dos trabalhos, animando as pessoas e incentivando o desenvolvimento espiritual.

Antes de partir, que o fez com consciência, pediu que eu pegasse na sua mão e me disse as seguintes palavras: “Paulo Afonso, não foi bem o jeito que planejei para mim, mas estou feliz, perto da minha família e dos meus amigos. Fiz tudo que podia pela minha família, pela União e pelos meus irmãos, estou tranquilo e sei para onde vou, já estou com saudades dos que ficam e quero logo voltar”.

Sua presença é ainda sentida por muitos, pelas boas lembranças que deixou em vida e será para sempre lembrado e respeitado dentro da União do Vegetal. Sua passagem por esta União e sua valorosa contribuição a esta Obra estão muito bem registradas, graças ao trabalho do Departamento de Memória e Comunicação, por meio de muitos vídeos, entrevistas, áudios de Sessões, documentos e fotografias que foram sendo coletados por este guardião da nossa memória que é o DMC.

Sou eternamente grato ao Mestre Braga e a todos os Mestres da Origem, que souberam transmitir com propriedade aos discípulos da União do Vegetal o amor a esta Obra, com dedicação e zelo, cada um com uma parcela daquilo que o Mestre deixou em suas mãos.

Felicidades a toda a família do Mestre Braga e à irmandade do Núcleo Estrela do Norte!

Que o Mestre ilumine a todos nós!

*Paulo Afonso Amato Condé é Mestre Geral Representante do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal.

>> Série Mestres da Origem – Depoimento do Mestre Braga. Clique aqui e assista.

14 respostas
  1. Antonia Torreão Herrera
    Antonia Torreão Herrera says:

    As palavras do Mestre Geral chegaram no meu coração. Saudade de Mestre Braga, Mestre que me ensinou muita coisa e me ajudou a me conhecer um pouquinho. Suas palavras firmes, seu sorriso e alegria vibram em meu sentimento. Ainda bem que pude estar algumas vezes em Porto Velho para comemorar com ele essa data. Minha eterna gratidão

    Responder
  2. Dalva Rolim Neto Zampier
    Dalva Rolim Neto Zampier says:

    Que sentimento bom preencheu meu coração ao ler estas palavras a respeito deste senhor, Zelador pela UDV , Mestre Braga!
    Exemplo de como podemos também chegar neste lugar de ser um Zelador desta Sagrada Obra!
    Grata, MGR Paulo Afonso.
    Bom dia a todos!

    C.Dalva, Núcleo Rainha das Águas.

    Responder
  3. Joaquim Queiroz
    Joaquim Queiroz says:

    Palavras que precisam ser gravadas em nossa memória, a UDV deverá ser sempre grata a todos aqueles que dedicaram suas vidas a essa obra divina. O Mestre Braga é um desses pilares que sustentam os nossos princípios e nos mostra que é possível caminhar neste caminho com segurança e confiança, pois o nosso Mestre Gabriel está sempre presente e, sendo um bom senhor, o Mestre nos ampara e fortalece. Com certeza o reino celestial estar em festa, e a UDV também se engrandece por todos os seus filhos que cumpriram com sua missão. Saudades e gratidão, são esses os sentimentos que nos envolve neste dia de luz.

    Responder
  4. Luiz Guilherme Nascimento
    Luiz Guilherme Nascimento says:

    Muitas histórias e muitos momentos vividos com este que foi em vida essa pessoa que aprendemos a amar por seu talento e boa conversa. Está eternizado em nossos corações. Deixou muitas saudades na irmandade do Núcleo Príncipe Ancarilho.

    Responder
  5. Leonel Graça Generoso Pereira
    Leonel Graça Generoso Pereira says:

    Um amigo de coração, cuja palavra movimentava a vida das pessoas e animava o amor pela vida e pela União. Saudades de sua presença. Felicidades à sua família.

    Responder
  6. Douvel Sousa Moraes
    Douvel Sousa Moraes says:

    Sinto-me gratificado por ter tido a felicidade e o merecimento de ter convivido por um tempo, que me pareceu pouco, diante do que gostaria de ter tido, mas o suficiente para ter aprendido um tanto dos ensinos do Mestre Gabriel e da UDV, através deste amigo do peito, pegado na mão. Mestre Braga ainda mora no meu coração e está presente na minha lembrança e na minha vida. Gratidão a este Mestre, zelador da União e de seus discípulos.

    Responder
  7. Valeria Valim
    Valeria Valim says:

    Amado Mestre Braga, com sua inteligência e seu jeito amigo, cativou nossos corações. Nem sei dizer se o que sinto é saudades, pois sua presença é tão viva e verdadeira.

    Grata, Mestre Paulo Afonso, por rememorar sua caminhada junto ao Mestre Braga e no Estrela Norte. Felicidades aos irmãos do Estrela do Norte, em especial aos irmãos do coração da família do Mestre Braga, pessoas de grande valor!

    Responder
  8. Suelbe Souza de Menezes
    Suelbe Souza de Menezes says:

    Saudades desse professor. A forma de ensinar com simplicidade, firmeza e tambem bom humor. Exemplo a ser seguido na dedicação e trabalho por esta grande obra.

    Responder
  9. Rejane Hoisel Arléo
    Rejane Hoisel Arléo says:

    Belo texto. Simples e claro. O compromisso com a Verdade que Mestre Braga tinha quando em matéria é um exemplo a ser seguido por nós.

    “Uma das coisas importantes que aprendi com o Mestre Braga é sempre tomar as decisões em união com as pessoas, principalmente com os dirigentes, compartilhando o comando da União para uma melhor harmonia dos trabalhos. Também não passar por cima dos lugares das pessoas e respeitar a todos igualmente, com consideração. Sempre procurou levantar as pessoas caídas, não virando as costas para os discípulos quando estes precisavam de um apoio, demonstrando assim um coração amoroso.”

    Este parágrafo me tocou especialmente.
    Que a nossa UDV tenha sempre Homens de valor a nos guiar.

    Responder
  10. Jones Batista
    Jones Batista says:

    Tive a oportunidade de conhecer e participar de algumas sessões dirigidas pelo Mestre Braga. Sua forma direta de responder, trazia segurança para quem escutava. Graças às gravações de suas sessões, a sua memória será preservada para as novas gerações.

    Responder
  11. José Roberto da Silva barbosa
    José Roberto da Silva barbosa says:

    Em tempo. Ou seja, sempre é tempo para lembrar dos amigos, a história de muito de nós se parece. Conheci Mestre Braga no final da década de 80 e com ele formar uma amizade sincera. Eu tenho no Mestre Braga um verdadeiro amigo. Não tive o privilégio de conhecer pessoalmente o nosso Mestre Gabriel, mas tive o prazer e a felicidade de conhecer quase todos os Mestres antigo e através deles conhecer o nosso Mestre, o Mestre desta União. O Mestre Braga é um dos que eu mais me identifico. Pelo Mestre Braga conheci muitas pessoas de valor neste caminho, a exemplo, os Mestres Clovis, Paulo Afonso e mais um tanto, justamente, nesses muitos aniversários do Mestre Braga que comemoramos juntos.

    Em 6 de Janeiro de 2017, antes dele desencarnar, pude visitá-lo ainda no hospital. Ele me disse muitas coisas, entre elas , falou das coisas erradas que ele fez por não pensar direito. Naquele momento, disse “se eu tivesse a conciência de hoje podia ter sido bem melhor”. Disse da vontade de sai daquela, parar, limpar mais a conciência e caminhar um tanto mais com os irmãos. Falou da grande companheira que ele teve, Conselheira Dionéa, dos filhos, da família de modo geral. Ele fez tudo para deixá-los bem. Um amigo de minha família, quero poder encontrá-lo novamente nesse caminho.

    Aproveitando, quero desejar a irmandade do Núcleo Estrela do Norte e a todos os amigos, equilíbrio, amizade, união e prosperidade. Que possamos lembrar dos bons exemplos de Mestre Braga: firmeza, clareza e união!

    M. José Roberto, Acre.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *