Conselheira Lurdinha, pessoa simples e dedicada à obra do Mestre Gabriel

Gabriel Soares*
Fernanda Evangelista **

| 3 outubro, 2018

Conselheira Lurdinha e Mestre Pequenina | Acervo/DMC 4ª Região.

Hoje, dia 3 de outubro, faz um mês que nossa amiga Maria de Lourdes Pires Freitas, a Conselheira Lurdinha, fez a passagem, deixando um sentimento de muita saudade na irmandade da 4ª Região (Bahia e Sergipe), sobretudo, entre os irmãos que frequentam os seis Núcleos da Região Metropolitana de Salvador-BA e que a conheciam mais de perto.

Ser digno e precioso essa Lurdinha. Era uma Conselheira que buscava pôr em prática os ensinos do Mestre Gabriel e demonstrava uma alegria em pertencer à União do Vegetal. Mostrava seu grau espiritual pela sua determinação e, acima de tudo, pela simplicidade e prática de vida. Tudo que ela tocava, florescia. Era uma pessoa que sempre se dedicou muito à obra do Mestre Gabriel, e todo trabalho que realizava em prol da União do Vegetal, fazia-o de forma discreta, sem nunca reivindicar protagonismo ou autoria.

Conselheira Lurdinha era médica, e no Departamento Médico e Científico (Demec) do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal deu uma importante contribuição. Foi Coordenadora Regional do Demec na 4ª Região e uma das responsáveis pela elaboração da Cartilha de Segurança do Trabalho e Prevenção de Acidentes no Âmbito da UDV, documento que até hoje orienta as diretrizes do Centro nesta área.

Bebeu o Vegetal pela primeira vez no Núcleo Serenita (Lauro de Freitas-BA) em 16 de junho de 1990. Foi sócia fundadora do Núcleo Salvador (Salvador-BA), onde recebeu o CDC das mãos do Mestre Jair Gabriel, um dos muitos amigos que ela fez nesta União do Vegetal. Tinha também uma boa amizade com a Mestre Pequenina (esposa do Mestre José Gabriel da Costa, criador da UDV) e era comum encontrar as duas juntas quando Mestre Pequenina visitava Salvador.

Quando o Núcleo Sultão das Matas foi inaugurado, em 15 de novembro de 2017, Conselheira Lurdinha, mesmo em tratamento de saúde, ainda encontrou disposição para ser sócia fundadora, demonstrando sua força para buscar superar as dificuldades.

  • C. Lurdinha durante sessão da UDV | Foto: Tarso Figueira.

  • Conselheira Lurdinha e Mestre Adamir | Acervo DMC/4ª Região.

  • Mestre Monteiro e Conselheira Lurdinha | Acervo DMC/4ª Região.

  • Conselheira Lurdinha e Mestre Pequenina | Acervo DMC/4ª Região.

  • Mestre Pernambuco e Conselheira Lurdinha | Acervo DMC/4ª Região.

  • C. Lurdinha e irmandade do N. Sultão das Matas | DMC.

Certa vez, quando perguntada pela equipe do Departamento de Memória e Comunicação do Núcleo Salvador, qual Conselho ela dava para os irmãos, a Conselheira Lurdinha respondeu na sua simplicidade:

“É de grande importância para a caminhada espiritual o cumprimento do primeiro dever do sócio, que é o pagamento da mensalidade. Quando nos esforçamos e conseguimos pagar as mensalidades em dia, isso se constitui uma chave que abre oportunidades em vários aspectos de nossa vida.

Vejo, também, ser fundamental, na religião que se abraça, conhecer sua doutrina e se integrar totalmente aos trabalhos que são desenvolvidos. Dessa forma, podemos receber, em sua plenitude, o conhecimento espiritual que é capaz de transformar para melhor as nossas vidas. Acho importante que a participação nas frentes de trabalho tenha como foco principal a busca da integração e da união entre as pessoas. Vamos nos alertar para isso e dar o nosso melhor nessa grande Obra e contribuir na realização do propósito do nosso Grande Mestre em fazer uma paz no mundo.”

Saudades amiga Lurdinha. Onde estiver nesta sua nova jornada, saiba que você está presente no coração de todos os seus amigos, e que a lembrança de todos os bons momentos vividos continua nas nossas memórias. Um dia a gente volta a se encontrar.

*Gabriel Soares é Presidente da Casa da União na 4ª Região e integrante do Quadro de Mestres do Núcleo Salvador (Salvador-BA);
**Fernanda Evangelista é integrante do Corpo do Conselho do Núcleo Sultão das Matas (Salvador-BA).

12 respostas
  1. Diogo de Vasconcelos Oliveira
    Diogo de Vasconcelos Oliveira says:

    Belo texto e justa homenagem a Conselheira Lurdinha. Mulher que tinha uma alegria de viver que contagiava a todos.
    Que o nosso Grande Mestre a tenha acolhido e que ela esteja em um bom lugar.

    Responder
  2. KLEBER ALMEIDA FREITAS
    KLEBER ALMEIDA FREITAS says:

    Querida Conselheira Lurdinha sempre atenciosa com todos, uma pessoa do bem que muito nos auxiliou neste objetivo do Mestre de fazer uma paz no mundo.

    Responder
  3. Flávio Cidade
    Flávio Cidade says:

    Quando cheguei na UDV (Núcleo Salvador em 1999) tive o prazer de encontrar a C. Lurdinha, pessoa simples, amiga, alegre com quem fizemos logo uma bela amizade, eu e minha família. Sou muito grato à C. Lurdinha pelos conselhos dados à mim e principalmente à minha esposa na nossa chegada na UDV. Grato, C. Lurdinha. Aonde a Sra estiver, tenho certeza que está na luz. Gratidão.

    Responder
    • Jussara
      Jussara says:

      Justa homem a C. Lurdinha!
      Nos conhecemos nos aniversários da Mestre Pequenina em Porto Velho e compartilhávamos o mesmo quarto. A Mestre Pequenina tinha um grande apreço por ela. Realmente ela era uma pessoa alegre e trazia alegria onde estivesse.Tinha um bom coração. Uma lutadora!
      Saudades

      Responder
  4. Eric Botassine
    Eric Botassine says:

    Excelente pessoa, daquelas que fazem falta… feliz e honrado de poder ter a oportunidade de conhece-la, nobre amiga! Grato pelas boas conversas e pela amizade. Quem sabe um dia a gente volta a se encontrar.

    Responder
  5. Osmarina Galvão Costa
    Osmarina Galvão Costa says:

    Bela homenagem feita a C. Lurdinha, merecedora de toda a nossa consideração e respeito, pela postura e firmeza no caminhar durante sua vida nesse plano. Sou eternamente grata aos bons momentos que com ela tive o merecimento de compartilhar. Pessoa de valor e querida a todos que a conheceram.

    Responder
  6. Maria Clara Benicio Balthazar da Silveira
    Maria Clara Benicio Balthazar da Silveira says:

    C. Lurdinha era uma pessoa de energia positiva e trazia alegria a onde chegasse. Sou feliz por ter conhecido essa pessoa tão especial na 4ª Região e na UDV.

    Responder
  7. Lita Passos
    Lita Passos says:

    Como é bom passar pela experiência da encarnação fazendo o bem, e nesse sentido deixando boas lembranças na memória das pessoas. Assim foi a irmã Conselheira Lurdinha, pessoa da alegria e do bem. Lembro da derradeira participação dela no evento Cantemos Juntos, no Núcleo Estrela da Manhã, onde ela cantou e ganhou prêmio, e quanta alegria cantando a canção popular de capoeira! Ela só já era a festa.
    Guardo boas lembranças da C.Lurdinha.

    Responder
  8. Rejane Hoisel Arléo
    Rejane Hoisel Arléo says:

    Pessoa dedicada à UDV, c. Lurdinha era uma pessoa alegre, gostava muito de cantar. Minha lembrança dela é sempre com um sorriso no rosto. Creio que em breve estará de volta ao âmbito da UDV. Bela homenagem.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *