Carta de Princípios sobre uso do Chá Hoasca completa 25 anos

Flávia Ilíada*

| 14 dezembro 2016

Em 24 de novembro passado, inteirou 25 anos da publicação da Carta de Princípios das Entidades Religiosas Usuárias do Chá Hoasca. Esse documento tem uma relevância histórica para as comunidades que fazem o uso religioso da Ayahuasca (Na UDV denominado Vegetal) não só no Brasil, mas também em outros países. A Carta de Princípios foi o primeiro documento conjunto que definiu e alinhou as diretrizes para o uso ritualístico do chá pelas comunidades tradicionais hoasqueiras do Brasil.

Clique aqui e acesse a íntegra da Carta de Princípios das Entidades Religiosas Usuárias do Chá Hoasca

Os princípios estabelecidos pela Carta são adotados pela União do Vegetal desde a sua origem e ainda hoje, é um dos documentos que regem suas práticas quanto ao uso ritualístico do Vegetal e está assinada pelo Centro Espírita Beneficente União do Vegetal; pelo Centro de Iluminação Cristã Luz Universal – Alto Santo; e pelo Centro Espírita e Culto de Oração Casa de Jesus Fonte de Luz, e outras sociedades religiosas.

Dentre outras regras, as instituições se comprometem no documento a não comercializar o chá em nenhuma circunstância; preparar o Vegetal usando apenas Mariri (cipó Banisteriopsis caapi), Chacrona (folha Psychotria viridis) e água; e vetar o seu uso por pessoas que estejam sob efeito de outras substâncias, como drogas ou álcool.

Princípios morais, éticos e religiosos

Com a chegada dos rituais envolvendo o Vegetal aos centros urbanos brasileiros as instituições religiosas, por diversas vezes, foram alvos de ataques e questionamentos por parte de setores da imprensa e organismos governamentais, sofrendo ameaças de proibição do uso do chá e mesmo a prisão de líderes – como ocorreu em 1967 com José Gabriel da Costa (Mestre Gabriel), criador da União do Vegetal. A UDV vem procurando responder prontamente, desde o início de suas atividades, aos questionamentos das autoridades, e o faz por meio de pesquisas científicas e, principalmente, por sua prática fiel aos seus princípios morais, éticos e religiosos.

Resolução do Conad

A Carta de Princípios foi uma base efetiva para que, em janeiro de 2010, o Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas ( CONAD) publicasse a Resolução Nº 1, que veio ser, efetivamente, o primeiro marco regulatório do poder público brasileiro sobre o uso ritualístico do chá Hoasca Essa resolução vem garantindo a legalidade da comunhão desse sacramento em todo território nacional, não apenas as três entidades religiosas tradicionais, mas a todas as comunidades hoasqueiras.

Reafirmação dos princípios

Na II Conferência Mundial da Ayahuasca (realizada em outubro passado em Rio Branco-AC) as três representantes das religiões tradicionais hoasqueiras divulgaram uma carta (clique aqui e acesse) reafirmando a importância daqueles mesmos princípios estabelecidos 25 anos atrás Na carta, fazem um alerta para os perigos e riscos sujeitos a ocorrer quando as práticas não estão de acordo com aquelas diretrizes, definidas a partir de um esforço conjunto de alinhamento relacionado ao uso do chá Hoasca, bem como toda uma história de lutas e conquistas do direito de liberdade religiosa no país.

*Integrante do Corpo Instrutivo do Núcleo Estrela Matutina (Brasília-DF). O texto recebeu colaboração de Edson Lodi Campos Soares, Mestre Assistente Geral do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal.

4 respostas
  1. Edson Romão Gomes
    Edson Romão Gomes says:

    Quero expressar gratidão aos dirigentes que estiveram e estão a frente deste trabalho, realizado em prol da liberdade do uso religioso e responsável do Chá Hoasca. Um benefício que vem chegando a mais e mais pessoas neste País e no exterior. Abs e Feliz Natal à todos.

    Responder
  2. Carlos Augusto
    Carlos Augusto says:

    Não foi muito fácil chegar até a assinatura desta carta, tivemos muitos momentos de aproximação, visitas, fazendo amizade, diversas conversas, depois reuniões, etc… Até chegar nesta carta.

    Responder
  3. Sheridan Bastos
    Sheridan Bastos says:

    Pertenço a União do Vegetal há mais de vinte anos.Minha vida vendo sendo desde então, uma fonte de boas descobertas: compreendendo melhor meus irmãos de jornada nessa vida, aceitando de um jeito mais tranquilo as situações, buscando melhorar a cada dia ( nada é fácil e nem milagroso; tenho que fazer a minha parte) e venho devagarinho conseguido. Fiz e continuo fazendo verdadeiros amigos! Hoje tenho paz. Sou uma pessoa feliz. Minha gratidão ao nosso Mestre Gabriel, nosso guia e representante dos ensinamentos de Deus. Aos mestres e a toda irmandade.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *