Assembleia Legislativa do Pará homenageia cinquentenário da União do Vegetal

Assembleia Legislativa do Pará homenageia cinquentenário da União do Vegetal / Foto: DMD do Núcleo Rei Canaã – Belém-PA

“Não vim aqui apenas parabenizar a UDV, mas agradecer o que ela tem feito pela minha família”. A frase emocionada e sincera do deputado Aírton Faleiro, mostra o quanto a importância da União do Vegetal tem se consolidado. Faleiro (PT) foi um dos deputados presentes na sessão solene que homenageou o cinqüentenário da União do Vegetal na Assembléia Legislativa do Estado do Pará – Alepa, na manhã desta segunda-feira, 17 de outubro.

Assim como vem ocorrendo em diversas cidades brasileiras, a sessão solene de Belém marcou de forma oficial, o reconhecimento público pelos serviços prestados pela UDV. Segundo o deputado Aírton Faleiro, “a Assembléia Legislativa não está fazendo mais do que sua obrigação em estar reconhecendo a União do Vegetal”, enfatizou.

Compartilhando do mesmo pensamento e referendando este reconhecer, o deputado Carlos Bordallo, presidente e proponente da sessão solene, afirmou que “toda atividade que resulte em paz, é um bem ao nosso estado; por isso parabenizo a UDV pelos 50 anos. Continuem trabalhando e acolhendo para que a humanidade seja bem melhor”.

A UDV no Pará

Em Belém, a União do Vegetal iniciou suas atividades em 07 de abril de 1984, com a distribuição de Vegetal que originou a criação do Núcleo Rei Canaã. De lá pra cá, mais três núcleos foram criados no estado: núcleo Príncipe Ram, na localidade Murinin – Benfica; núcleo Castelo de Marfim, em Santarém e núcleo Augusto Cangulê, em Parauapebas. Junto com o núcleo Jardim Florido em Macapá, estes núcleos formam a 14ª região da União do Vegetal que se integra à direção geral do Centro com as mesmas atividades ritualísticas, administrativas, beneficentes e de meio ambiente.

Ao falar do principal objetivo da União do Vegetal, “construir uma paz no mundo e trabalhar pelo desenvolvimento espiritual aprimorando as virtudes do ser humano”, o Mestre Central da 14ª Região, Mauro Lima, esclareceu alguns dos fundamentos da UDV aos deputados e discípulos presentes, a sua base cristã reencarnacionista, e sua criação por Mestre Gabriel, além de algumas das conquistas na institucionalização da sociedade no Brasil e no mundo. Mestre Mauro, destacou ainda o trabalho dos mestres pioneiros da UDV e da companheira de Mestre Gabriel, Mestre Pequenina, na difusão do uso responsável do chá Hoasca como instrumento de autoconhecimento para o aperfeiçoamento pessoal e da sociedade.

Já o Mestre Representante do Núcleo Rei Canaã, Antônio Carlos Elias da Fonseca, agradeceu a homenagem prestada pela Assembléia Legislativa do Pará à instituição e falou da importância do trabalho que o Centro Espírita Beneficente União do Vegetal, por meio dos seus vários setores desenvolve em todo o país. Ele também ressaltou “a necessidade de difundir sentimentos como a paz, a ordem e o trabalho para a transformação das pessoas rumo ao bem comum”; além de apresentar as duas casas assistenciais que atuam no Pará: Casa da Boa Esperança e Associação Água Vida, enumerando suas atividades beneficentes junto às comunidades vizinhas aos núcleos de Belém, Benfica e Santarém.

O Mestre Representante do Núcleo Príncipe Ram, Adalberto Aleixo Teixeira, também agradeceu o reconhecimento da Alepa pelos 50 anos da União do Vegetal “na construção de uma sociedade mais justa, mais fraterna e solidária onde prevaleça sempre a Luz, a Paz e o Amor”. Ele falou ainda da importância da Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ambiental e dos trabalhos de educação e preservação ambiental, realizados no em torno de cada núcleo da 14ª região.

O deputado Carlos Bordalo (PT-PA), proponente da sessão solene, observou o trabalho em prol da fraternidade e da paz, realizados pela União do Vegetal, anunciou “que vem apresentar à Mesa Diretora da Casa um requerimento propondo a instituição do dia 22 de julho como o “Dia da Paz e da Conciliação”, no Estado do Pará, em homenagem a data de criação da União do Vegetal”.

O deputado Airton Faleiro (PT) pronunciou em seu depoimento que “a União do Vegetal é uma religião que nasceu no seio da região amazônica, em plena floresta tropical, e por isso é uma religião única e tipicamente brasileira”, disse Faleiro. “Em reconhecimento aos benefícios que a UDV vem proporcionando a população, ela já conquistou o Título de Utilidade Pública Federal, e agora, vamos trabalhar para que ela adquira também no Pará o Título de Utilidade Pública Estadual, através de suas casas assistenciais”, completou Faleiro autor dos projetos de lei que solicitam esse título.

Também participaram da sessão solene os deputados Manoel Pioneiro (PSDB), presidente da Alepa, Milton Zimmer (PT), Edmilson Rodrigues (PSol), as irmandades dos núcleos Rei Canaã e Príncipe Ram, a banda marcial da Polícia Militar do Pará, e os corais Waldemar Henrique da Alepa e Coral do Rei, do Núcleo Rei Canaã, que interpretou o Hino à Bandeira da UDV, no encerramento da solenidade.