Em 1968, o primeiro registro jornalístico da UDV

No vídeo abaixo apresentamos uma edição da entrevista que foi feita com o jornalista paulistano Antônio Alberto Prado. Prado, como é mais conhecido, era um repórter de apenas 26 anos do jornal O Estado de S. Paulo quando foi enviado para fazer uma grande reportagem no então território federal de Rondônia, em 1968.

Jornal_estado_sao_paulo_29_08_68Lá, ouviu falar de um chá feito a partir de plantas amazônicas e que em Porto Velho havia um grupo de pessoas que se organizara para beber esse chá ritualmente. Sem avisar ninguém antecipadamente, pegou um táxi e foi conhecer o grupo. O resultado da visita foi o primeiro registro jornalístico falando da União do Vegetal e do Mestre José Gabriel da Costa, fundador do Centro Espírita União do Vegetal, publicado num grande veículo de comunicação.

Prado explica no vídeo o contexto que envolveu a produção da reportagem. Fala da sociedade que encontrou em Rondônia, do encontro com o Mestre Gabriel, do dia que passou com a família dele, da sessão que presenciou e do trabalho que testemunhou. “Percebi que era uma pessoa séria, que estava fazendo algo em que acreditava”, conta. “Me parece que ele queria usar aquilo que ele julgava ser uma dádiva da natureza para coisas que fizessem crescer o ser humano”, diz.

O depoimento de Prado é um testemunho imparcial e o fato de ter dedicado à UDV uma reportagem de uma página inteira, naquele que era então o principal diário do país, mostra a boa impressão que lhe despertou aquele encontro.


Clique aqui e acesse a reportagem citada.